casamento à luz de velas
Erros e lições, Originalidade

Um apagão e o casamento à luz de velas

“Um casamento daqueles de revista”

A Caroline Rufini, nossa noiva de hoje, sonhava com isso e ralou muito, durante meses, pra que tudo, simplesmente TU-DO, fosse realizado como ela sempre quis. Era aquele tipo de noiva perfeccionista e detalhista, sabe? 

casamento à luz de velas

Tinha tudo muito bem organizado: várias pastinhas no computador, muitas ideias de blogs e os melhores profissionais que eu podia pagar. Fazia questão de acompanhar cada coisinha de perto. Um ano antes do casamento, eu já estava com todos os fornecedores fechados.

Era só esperar a data marcada e ó, arrasar!

No dia do casamento, lá estava ela, contente da vida, com suas madrinhas em um quarto de hotel em Curitiba, praticamente blindada do mundo exterior. Nem percebeu que uma chuva torrencial estava caindo na cidade naquele momento. E advinha qual foi um dos bairros mais castigados? O bairro do Cabral, endereço da igreja onde a Carol iria se casar naquela noite.

Resultado: Um apagão geral. Zero energia elétrica para mais 40 mil moradores de Curitiba e região. As manchetes dos jornais estavam assim:

manchete jornal tempestade curitiba casamento à luz de velas

Depois, meu então noivo, o João, me contou sobre a apreensão dele naquele momento. Ele disse pra cerimonialista: “Nossa a Carol vai surtar ao perceber que está faltando luz, depois de tanto trabalho e tanta dedicação pra organizar esse casamento!”

O que você, como noiva, faria nesse momento?

Na verdade, no seu grande dia você nem consegue fazer muita coisa além de se preocupar com você mesma, seu vestido, sua maquiagem, seu penteado. Não dá pra sair correndo atrás disso e daquilo. Não dá pra ficar fazendo ligações, resolvendo problemas e acompanhando o andamento dos preparativos. Não dá, gente!

Por isso, enfatizo: pra mim, é importantíssimo ter um cerimonialista ou assessor. Algumas noivas até conseguem tocar o barco sozinhas, claro, mas acho arriscadíssimo e bem complicado. (Olha nosso outro post sobre Ter ou Não ter Cerimonialista).

Com essa minha personalidade alvoroçada e agitada e ansiosa e desnorteada e maluca e que fica pingando suor ao levantar uma colher (Meu casamento real: pingando de suor), jamais optaria por não ter esse serviço. Zulivre! 

Foi a assessora da Carol, Anna Brito (essa merece aplausos!) que contornou o imprevisto e transformou algo que poderia ser um desastre em um momento único e deslumbrante.

Olha só o que a Anna fez: foi ao mercado perto da igreja, comprou velas (ainda teve a delicadeza de escolher estilos diferentes para padrinhos e convidados) e distribuiu a todos os presentes da igreja. Detalhe: tudo do bolso dela. A noiva, até aí, não estava sabendo de nada.

casamento à luz de velas

 Eu estava tão anestesiada, em estado de choque com o casamento em si, que nem entendi de imediato o que estava acontecendo. Eu realmente assimilei a falta de luz quando a cerimonialista da igreja me disse, no instante da entrada, que não poderia colocar as fotos da minha mãe (já falecida) nos telões por conta da falta de energia. Essa era uma homenagem que iria fazer para senti-la mais pertinho de mim naquele momento tão especial. Na hora, falei: “isso é obra da minha mãe. Ela é muito tímida e não gosta de aparecer…”

casamento à luz de velas

A escuridão deu lugar a um cenário mágico. Pontos de luz iluminaram a entrada da noiva e toda a cerimônia. Um clima de puro romantismo em um sonho de casamento à luz de velas.

casamento à luz de velas

casamento à luz de velas

Na saída, os faróis da van, que o sogro da Carol contratou para levar alguns convidados, estava iluminando a entrada da igreja. Já o carro do irmão da noiva iluminou toda a lateral do local. Inclusive, a bateria do veículo arriou e foi preciso chamar o SOS pra que ele conseguisse chegar até o salão da recepção. Os irmãos sempre ali pro que der e vier, né?! 

casamento à luz de velas

Meu casamento foi maravilhoso, encantador, mágico. Depois soube que outras noivas queriam fazer um casamento à luz de velas, mas as igrejas não permitem, né?! Não teve um casamento semelhante ao meu, único e especial. E todos os convidados falam a mesma coisa. Quando lembro daquele dia sinto muita saudade.

casamento à luz de velas

Alguém ainda tem dúvidas de que esse foi um verdadeiro casamento de revista?

A repercussão foi enorme!

A noiva deixa aqui um último e sábio recadinho pra vocês.

Nada nessa vida é perfeito e o que é perfeito pra mim, pode não ser perfeito pro outro. Se houver algumas falhas, não dê bola. Lembre-se que ninguém sabe o que foi escolhido por você. Se a cor da fita foi o vermelho sangue ou vermelho bordô. Isso não faz a menor diferença pra ninguém. Nada acontece por acaso. Deus sabe o que faz. Apenas curta o momento porque ele passa rápido!

casamento à luz de velas

Anotaram?  😉 

*Fotos: Igor Kosiski 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply 10 coisas que recém-casadas fariam diferente na festa • Causos de Noiva julho 22, 2016 at 4:03 pm

    […] pepino. Se você quer curtir sua festa, não pense em cortar assessoria. Imagine uma situação dessas aqui sem esses anjos da […]

  • Reply Maria Luzivan junho 7, 2016 at 2:57 pm

    DEUS é perfeito em tudo que faz né!
    Quando as coisas são de DEUS ele faz acontecer e nada pode impedir . Família é o mais lindo projeto do SENHOR e os céus entra em festa quando uma família se forma. Que DEUS abençoe a vida desse casal e que Jesus seja sempre presente neste lar, trazendo sabedoria, paz, alegrias .

    Parabéns ao casal, muitas felicidades!

    O que DEUS uniu, não separe o homem.

  • Reply Kelciane Cordeiro junho 3, 2016 at 3:34 pm

    Gosto demais desse blog…chuva de lágrimas. Os relatos são simples e ricos, transmitem toda a emoção e dificuldades do momento. Qualquer um se emociona. Até eu, solteira, curto esses causos únicos e fascinantes.
    Parabéns a(s) blogueira(s).

    • Reply Kamilla Ladeira julho 13, 2016 at 3:32 pm

      Kelciane! Fico feliz demais em saber que conseguimos tocar no coração de pessoas. De verdade! Brigadão! :*

    Leave a Reply