Browsing Tag

nervosismo

pai da noiva chorando
Família no Casamento

O inesperado discurso de perdão do pai da noiva

Eita negócio complicado e ao mesmo tempo essencial é família, né?!

É como um texto que recebi justamente no grupo da parentada toda no WhatsApp, retirado do livro “O Arroz de Palma”, de Francisco Azevedo:

Família é prato difícil de preparar.

São muitos ingredientes.

Reunir todos é um problema…

Não é para qualquer um.

Os truques, os segredos, o imprevisível.

Às vezes, dá até vontade de desistir…

Mas a vida… sempre arruma um jeito de nos entusiasmar e abrir o apetite….”

A história a seguir é verídica. Tem ingredientes fortes. Foi contada por uma noiva que casou recentemente, mas que preferiu, sabiamente, não se identificar para não expor o pai. Vou chamá-la apenas de Camila.

(As fotos ilustrativas foram retiradas da internet.) 

pai da noiva com criança

O pai da Camila saiu de casa quando ela tinha 10 anos. Era um homem que maltratava a esposa. Esta, por sua vez, desejava a própria morte todos os dias. Camila e a mãe só tiveram paz quando ele, de fato, foi embora de casa.

Ainda assim, ele nunca deixou faltar nada pra mim. Era ausente, mas um bom pai no geral. Ele vive com uma outra mulher há anos e minha mãe se casou novamente.

Em mais de uma década de separação, o pai nunca havia pedido perdão para a mãe da noiva. Mas, segundo a própria Camila, ele mudou bastante com o tempo, principalmente depois da aposentadoria.

No dia do casamento, o pai da noiva não estava sabendo controlar as próprias emoções naquele momento. O escape foi a bebida. Entre um gole e outro, conseguiu transferir para o papel aquilo que estava gritando dentro dele.

Ao pegar o carro, perdeu o controle (por estar bêbado) e bateu o veículo. Estava estressado, desorientado. 

Eu já estava no carro esperando a cerimônia começar. Todos já estavam presentes. Menos ele. Então um padrinho foi buscá-lo. E eu sem saber de nada exatamente. A cerimonialista deu água, doces e o ajudou a se recuperar. Ele se arrumou e foi pra cerimônia.

Tudo seguiu perfeito. A pregação. Os votos. Mas o pai da noiva não parava de chorar. 

pai da noiva chorando na cerimônia

Na hora da troca das alianças, ele se levanta e pede pra falar em público.

Meu coração gelou! Ele retirou sua cartinha e falou pra mim e pro meu noivo os seus conselhos que, no fundo, eram um pedido desesperado de perdão. Ele falou sobre o que ele esperava do nosso casamento. Citou os erros que o meu noivo não poderia cometer comigo; erros que só eu e minha mãe sabíamos que ele havia cometido. Em meio às lágrimas, ele mostrou àquela multidão que havia arrependimento no coração dele e que o que ele queria pra nós era o oposto de tudo o que ele viveu com minha mãe. 

Casamento é tempo de celebração, mas também é tempo pra liberar perdão. Fomos abençoados e ele perdoado. ❤

 Pra honra e glória do nome do Senhor Jesus!

wedding-photo-idea-dad-bride

Como diz outro trecho de Francisco Azevedo:

“(…) por mais sem graça, por pior que seja o paladar, família é prato que você tem que experimentar e comer. Se puder saborear, saboreie. Não ligue para etiquetas. Passe o pão naquele molhinho que ficou na porcelana, na louça, no alumínio ou no barro. Aproveite ao máximo. Família é prato que, quando se acaba, nunca mais se repete.”

pai da noiva beijando testa da filha no casamento

Foto: Brett Heidebrecht Photography

 

casamento à luz de velas
Erros e lições, Originalidade

Um apagão e o casamento à luz de velas

“Um casamento daqueles de revista”

A Caroline Rufini, nossa noiva de hoje, sonhava com isso e ralou muito, durante meses, pra que tudo, simplesmente TU-DO, fosse realizado como ela sempre quis. Era aquele tipo de noiva perfeccionista e detalhista, sabe? 

casamento à luz de velas

Tinha tudo muito bem organizado: várias pastinhas no computador, muitas ideias de blogs e os melhores profissionais que eu podia pagar. Fazia questão de acompanhar cada coisinha de perto. Um ano antes do casamento, eu já estava com todos os fornecedores fechados.

Era só esperar a data marcada e ó, arrasar!

No dia do casamento, lá estava ela, contente da vida, com suas madrinhas em um quarto de hotel em Curitiba, praticamente blindada do mundo exterior. Nem percebeu que uma chuva torrencial estava caindo na cidade naquele momento. E advinha qual foi um dos bairros mais castigados? O bairro do Cabral, endereço da igreja onde a Carol iria se casar naquela noite.

Resultado: Um apagão geral. Zero energia elétrica para mais 40 mil moradores de Curitiba e região. As manchetes dos jornais estavam assim:

manchete jornal tempestade curitiba casamento à luz de velas

Depois, meu então noivo, o João, me contou sobre a apreensão dele naquele momento. Ele disse pra cerimonialista: “Nossa a Carol vai surtar ao perceber que está faltando luz, depois de tanto trabalho e tanta dedicação pra organizar esse casamento!”

O que você, como noiva, faria nesse momento?

Na verdade, no seu grande dia você nem consegue fazer muita coisa além de se preocupar com você mesma, seu vestido, sua maquiagem, seu penteado. Não dá pra sair correndo atrás disso e daquilo. Não dá pra ficar fazendo ligações, resolvendo problemas e acompanhando o andamento dos preparativos. Não dá, gente!

Por isso, enfatizo: pra mim, é importantíssimo ter um cerimonialista ou assessor. Algumas noivas até conseguem tocar o barco sozinhas, claro, mas acho arriscadíssimo e bem complicado. (Olha nosso outro post sobre Ter ou Não ter Cerimonialista).

Com essa minha personalidade alvoroçada e agitada e ansiosa e desnorteada e maluca e que fica pingando suor ao levantar uma colher (Meu casamento real: pingando de suor), jamais optaria por não ter esse serviço. Zulivre! 

Foi a assessora da Carol, Anna Brito (essa merece aplausos!) que contornou o imprevisto e transformou algo que poderia ser um desastre em um momento único e deslumbrante.

Olha só o que a Anna fez: foi ao mercado perto da igreja, comprou velas (ainda teve a delicadeza de escolher estilos diferentes para padrinhos e convidados) e distribuiu a todos os presentes da igreja. Detalhe: tudo do bolso dela. A noiva, até aí, não estava sabendo de nada.

casamento à luz de velas

 Eu estava tão anestesiada, em estado de choque com o casamento em si, que nem entendi de imediato o que estava acontecendo. Eu realmente assimilei a falta de luz quando a cerimonialista da igreja me disse, no instante da entrada, que não poderia colocar as fotos da minha mãe (já falecida) nos telões por conta da falta de energia. Essa era uma homenagem que iria fazer para senti-la mais pertinho de mim naquele momento tão especial. Na hora, falei: “isso é obra da minha mãe. Ela é muito tímida e não gosta de aparecer…”

casamento à luz de velas

A escuridão deu lugar a um cenário mágico. Pontos de luz iluminaram a entrada da noiva e toda a cerimônia. Um clima de puro romantismo em um sonho de casamento à luz de velas.

casamento à luz de velas

casamento à luz de velas

Na saída, os faróis da van, que o sogro da Carol contratou para levar alguns convidados, estava iluminando a entrada da igreja. Já o carro do irmão da noiva iluminou toda a lateral do local. Inclusive, a bateria do veículo arriou e foi preciso chamar o SOS pra que ele conseguisse chegar até o salão da recepção. Os irmãos sempre ali pro que der e vier, né?! 

casamento à luz de velas

Meu casamento foi maravilhoso, encantador, mágico. Depois soube que outras noivas queriam fazer um casamento à luz de velas, mas as igrejas não permitem, né?! Não teve um casamento semelhante ao meu, único e especial. E todos os convidados falam a mesma coisa. Quando lembro daquele dia sinto muita saudade.

casamento à luz de velas

Alguém ainda tem dúvidas de que esse foi um verdadeiro casamento de revista?

A repercussão foi enorme!

A noiva deixa aqui um último e sábio recadinho pra vocês.

Nada nessa vida é perfeito e o que é perfeito pra mim, pode não ser perfeito pro outro. Se houver algumas falhas, não dê bola. Lembre-se que ninguém sabe o que foi escolhido por você. Se a cor da fita foi o vermelho sangue ou vermelho bordô. Isso não faz a menor diferença pra ninguém. Nada acontece por acaso. Deus sabe o que faz. Apenas curta o momento porque ele passa rápido!

casamento à luz de velas

Anotaram?  😉 

*Fotos: Igor Kosiski 
noiva de estômago vazio
Buffet, Erros e lições

Se a noiva ficar de estômago vazio…

Você pisca e ó: “cabou-se” o que era doce. A gente quer se virar em 10 pra aproveitar tudo da festa, abraçar todos os amigos e parentes, mas o tempo…puf! Bate as asinhas e voa. ✈

Diante dessa euforia, dos flashes e do vai-pra-lá-vem-pra-cá do cerimonial, é muito fácil deixar o estômago no limbo, mesmo que os roncos implorem por um aperitivo de encher os olhos (e esvaziar os bolsos! 💰💰).

noiva de estômago vazio

A Luciane Correa sabe bem como é essa situação de noiva. Quando ela percebeu que estava perdendo a animação da pista de dança, nem pensou duas vezes. Largou o prato quase intacto na mesa durante o jantar e foi se esbaldar com os convidados.

noiva de estômago vazio

A cerimonialista nos chamou pra comer e até sentamos, mas confesso que nem comemos. Beliscamos algo e eu falei pro Dalton: “Vamos dancar? Quero curtir a festa!”  E lá fomos nós. Conclusão: praticamente não comemos nada durante a festa. Lembro de beber Champagne e comer algum salgado, mas nada que me alimentasse de verdade.

A Luciane já estava bem pilhada desde o começo do dia. Além do casamento ter sido de manhã, bem cedinho, a arrumação da noiva foi em casa e com a família: mãe, pai, irmã e avó. O problema é que todo mundo foi ficando pronto e impaciente. Acreditam que os parentes partiram para o buffet e deixaram a Luciane desamparada?!

rodízio depois do casamento

Como colocar um vestido de noiva, prender a cachorrinha, trancar a casa e tudo mais sozinha??? Impossível! Precisei pedir ajuda ao cabeleireiro, que é gay.  Mesmo assim, confesso que morri de vergonha.

Ah, ainda teve mais um “pequeno” contratempo!

Enquanto se arrumava, a própria noiva tentava achar o padre que ia celebrar a união. Oi?!  (Já leram o causo em que o padre sumiu? Vê aqui.) É que o celebrante perdeu a mãe dias antes do casamento e entrou em depressão. Não atendia mais o telefone, não estava na igreja e ninguém sabia dele. Substituí-lo não era uma opção viável. Desespero? Não, “magina”, né?!

Só alguns minutos antes do casamento, ele apareceu! Ufa!

noiva de estômago vazio padre casal

Adrenalina demais para uma noiva só e comida de menos para o pobre estômago, que ainda precisou encarar um voo radical de helicóptero.  😯 

noiva de estômago vazio

No salão que casamos, eles oferecem o helicóptero e optamos por usá-lo na nossa saída da festa. Foi lindo!!!

noiva de estômago vazio

Como sou super medrosa, pedi sem emoção. Meu marido, mega radical, pediu “em off” para ser com emoção. Ou seja: o piloto levou o helicóptero bem pro alto (alto mesmo!), virou a aeronave de lado e  meio que “desligou o motor”. Começamos a cair e eu a gritar. Só pertinho do solo ele “religou” tudo e retomamos o voo. Quase morri do coração.

Ah, eu só não tinha matado meu marido ali mesmo porque eu amo esses negócios meio sem futuro! 😜 

No caso da Luciane, não deu outra! O enjoo bateu (lembram do Champagne, né?!) e na entrada do hotel…

Vomitei em toda lateral do carro. Na recepção, já me ajudaram com água e com um remedinho pra enjoo. No quarto, eu só pensava naquele filme onde tudo dá errado: o carro cai no barranco, o nariz sangra, o hotel tem a parte elétrica queimada. Começava a achar que seria assim também comigo (rs). Tomei um banho, desmanchei o cabelo, relaxei um pouco e melhorei. Foi o tempo perfeito pra melhorar e bater aquela fome e não tínhamos o que comer!

Opa, noite de núpcias com fome não rola, né?!  🙄

O buffet colocou um kit de comida e bebida no carro que me transportou para a celebração, mas fomos embora de helicóptero e tudo ficou lá mesmo. Conclusão: Fomos jantar em um restaurante de carne perto do hotel. Sim, fomos num rodízio depois do casamento!

Sério mesmo? Que coisa! 😂😂😂

Noiva de estômago vazio? Não caia nessa!

Meninas que vão casar, fica o conselheiro: COMAM! COMAM! Não só para não passarem mal, mas para terem o prazer de saborear todo o cardápio maravilhoso que degustaram, os bem-casados caríssimos e os docinhos finérrimos que escolheram a dedo.  Afinal, a festa é de vocês, né?!

Causos_Luciane_7

*Fotos: Marcos Pecorari
Criatividade, Originalidade

O noivo fugiu?

Os convidados já lotavam a igreja.
A expectativa era do cortejo começar a qualquer momento.
O cerimonial finalmente deu o ‘OK’.

Lá vem a noiva!

noivo fugiu noiva esperando noivo
Ué…mas o noivo não entrou. Nem está no altar. Fugiu? Desistiu?    😯

Todo mundo estava tentando entender a situação. O noivo não estava na igreja e a noiva continuava super feliz? Como assim? Ficou aquela interrogação! 🙄

Antes do cortejo, até mesmo o pai da noiva, totalmente alheio ao poder de articulação criativa de uma mente feminina, já a esperava com uma cara daqueeeele tamanho na porta da igreja. 😡  No mínimo, ele pensou que ia ter que carregar a filha aos prantos de volta pra casa já que o rapaz parecia der dado o “pé na carreira” no bendito dia do casamento.

Causos_Dayane_14
O patriarca da família só se acalmou depois que a filha lhe explicou o plano secreto.
Qual plano secreto?

noiva no celular

Dayane, a noiva corajosa, resolveu quebrar a tradição. Entrou primeiro na igreja e ficou lá no altar comportadinha esperando o futuro marido. O noivo, obviamente, foi o último dos últimos a saber dessa pequena inversão, afinal, a surpresa era uma espécie de mimo pra ele.

Meu amor sempre foi muito presente nas reuniões de fechamento de contratos, mas geralmente era colocado de escanteio porque a maioria dos fornecedores só se referia à “noivinha”. Daí, quis provar que ele não era peça menos importante da história e que todos estariam esperando por ele no grande dia para começar o casamento.

Para que tudo desse certo, Antônio Vicente ganhou um “dia de noivo” em um hotel e ficou lá preso sendo monitorado pela tropa do cerimonial. Ele só poderia sair quando a amada já estivesse a postos! Imaginem a ansiedade do pobi inocente.

Quando Antônio chegou à igreja, recebeu um bilhetinho de sua futura esposa, que foi lido por ele no microfone antes das portas se abrirem: “Meu amor, já estou no altar te esperando para sermos felizes para sempre. Te amo!”

Causos_Dayane_corrrigido

A galera foi à loucura!
A Dayane destacou que a decisão de esperar o noivo também foi tomada depois de uma sequência de meses bem complicados antes do casamento. Nós que já fomos noivas sabemos, que tempos antes do grande dia, o caos se instala!

Causos_Dayane_7

noivoi beijando a noiva noivo fugiu

A gente começou a brigar muito. Houve dias que eu achava que o casamento não aconteceria. Eu chorava e tive vontade de desistir. Não desistir de começar uma família, mas de fazer uma festa. Mas confesso que eram tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que eu não sabia mais se “casar” seria a decisão que eu queria tomar.

Depois de muitas orações, Deus me confortou e me senti totalmente segura novamente.  Pensei: se é da vontade de Deus, porque desistir? E a melhor forma de eu provar pra mim mesma que valeria a pena era eu estar prontinha no altar, esperando meu amor. Era uma forma de dizer pra nós dois que não desistiria da gente, nem da nossa família que estaria, a partir dali, tendo a benção de Deus.

noivo fugiu beijo de noivos

E assim foi selado um amor que começou há 6 anos, acredite, através do nosso finado Orkut (que o Google o tenha). Eita Orkut véi bom, que marcou vidas!

noivo fugiu

carro da noiva sem gasolina
Erros e lições

Ixi… acabou a gasolina do carro da noiva

Engraçado como as amigas de infância do meu marido – lindão! – têm sido incríveis contribuidoras do blog. A primeira foi a Naira (olha só aqui o post sobre o mini wedding dela) e agora é a vez de Marieta, que casou em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará.

Eu, muito cara de pau, quando vejo um casal de bem com a vida, sempre lanço a pergunta: e aí como foram os bastidores do casamento de vocês? Marieta e o marido, Saulo, não escaparam da louca aqui quando estiveram de passagem por São Paulo, um dia desses.

mesa de boas-vindas de casamento com fotografia dos noivos

E ah, pela primeira vez, temos a ajuda do noivo na “contagem” da história. Por falar nisso, sou super a favor da participação ativa deles. Portanto, maridos-leitores medrosos, não se acanhem. Podem contar tudo pra gente aqui. (sonhemos, então!)

Foi em 17 de setembro de 2011 que os pombinhos resolveram se casar. Mas parece que todos os enamorados da região tiveram a mesma ideia e escolheram a mesmíssima data para trocar alianças. Sabe quantas noivas tinham para serem arrumadas no salão que Marieta contratou? De-ze-no-ve! Pense aí. 

vestido e bouquet de noiva em cima da cama

A dona do estabelecimento, creio eu, percebendo o “singelo” caos que estava se formando, sorteou Marieta para ir a outro salão. Um mais TOP! Nossa noiva nem hesitou e correu pra lá. Chegou, se embelezou numa boa e ficou prontinha, pontualmente, para ser a mulher do Saulo. Ressaltando que a cerimônia estava marcada para umas 20h.

O problema é que nem tudo do casamento estava tão dentro do cronograma quanto a noiva. O salão estava fechando e quem ia buscá-la ainda não tinha dado às caras por lá. A dona do tal estabelecimento, sem saber como falar, mas já falando, soltou sem muita piedade:

“Dona do salão – Noivinha você está linda, mas nós temos que fechar o salão. Você precisa ir. Um beijo e tchau!”

lustre e mesas em decoração elegante de casamento

Já diria Sandra Annenberg: que deselegância!

Tudo bem, o beijo e o tchau foram por minha conta, mas, de fato, nossa amiga foi EXPULSA do lugar! Minha gente, isso não se faz com nenhuma cliente, muito menos com a princesa do dia, né?!

Depois de alguns minutos de espera, o carro da noiva chega. Um carrão importado, conversível, chique demais! Deixava o automóvel de qualquer uma das 19 noivas, lá do primeiro salão, no chinelo!

O carro era de um amigo do Saulo. Arranjaram também um motorista que eu não conhecia. O homem inclusive resmungou que a mulher dele não gostou nadinha dessa história dele arranjar trabalho em pleno sábado à noite.

Do salão até a buffet era um pulo! Mas nem todo mundo tinha chegado ainda. Faltavam uns padrinhos importantes para o cortejo e a cerimonialista afirmava: “Ainda não é a hora. Não venha agora!”

Ah, Senhor!

Detalhe: o “pobi” do motorista tinha medo de ficar parado no carro que, realmente, chamava muita atenção. Como não dá pra confiar na bosta da segurança no Brasil, acho que o senhor foi super sábio ao decidir ficar zanzando com a noiva. E “taca-lhe pau” nas estradas das cidades próximas, na região do Cariri. De Juzeiro do Norte, pro Crato, pra Barbalha, pra Juazeiro do Norte.

Aí o percurso pra vocês visualizarem melhor o “pequeno” passeio de Marieta (ao som dos resmungos do motorista) antes de entrar no buffet.

carro da noiva falta gasolina depois do trajeto no mapa na região do Cariri

Nisso, já eram quase 22h. Tá bom de rodar né?! O casamento não deveria demorar muito para começar, afinal já eram 2 horas de atraso! O motorista, então, resolveu parar na esquina da rua do buffet e esperar a autorização da cerimonialista.

“Cerimonialista: Ok. Pode vir, Marieta!

“Marieta: Bora homi!

Motorista gira chave e…o carro não dá sinal de vida. Socorro! Acreditem: a poucos metros da buffet, a gasolina do bendito carro da noiva acabou.

Sério mesmo?! Ah, não! Chama os parentes “tudim” pra resolver isso!

Bem, um primo logo providenciou outro veículo (desses normais) pra levar a estrela da noite, mas…

Bati o pé e disse que só ia no carro que eu estava. ‘Painho’ queria empurrá-lo mas não deixei. Era muito mico! Aí foram comprar gasolina.

Não tem como não pensar na cena do povo, de paletó e tudo, querendo empurrar o carro até o local da cerimônia. Comédia total! Os convidados, lá sentadinhos no buffet, nem imaginavam o que estava rolando a poucos metros dali.

Combustível comprado. Veículo abastecido. Marieta chega! Aleluias!

carro de noiva conversível com noiva segurando o bouquet

 

carro da noiva acaba gasolina e noiva chega atrasada no casamento

Mas as emoções ainda não acabaram.

Depois da cerimônia, na hora da festa, a segunda banda contratada se recusou a tocar. Oi?! Como assim? Segundo os músicos desistentes, a primeira banda (mais agitada) destoava do estilo deles e essa divergência de ritmos não ia ser legal. Mais ou menos isso. Entendeu? Nem eu! hahaha Só sei que eles não tocaram e foram embora. O bom é que o pagamento ia ser na hora. O dinheiro que ia pra segunda banda imediatamente foi entregue pra primeira.

A banda estava preparada pra tocar só algumas poucas horas e acabou tocando até o sol raiar. O pessoal empolgado ainda insistiu: a gente paga mais pra vocês tocarem! Mas eles diziam que não dava. Não havia mais repertório, forças, energia…os músicos estavam visivelmente exaustos!

Deu pra sentir o festão que foi mesmo com a banda encerrando os trabalhos a contragosto do público, né?! Se deixassem, acho que todo mundo ia até o almoço. Saulo e Marieta, claro, também se acabaram na festa e hoje sabem que essas comédias deixaram o casamento deles ainda mais divertido e marcante!

noivos brindam depois de resolver transtornos com carro da noiva

Update: Marieta e Saulo acabaram de anunciar oficialmente que estão grávidossss! Há maior benção do que essa? A gente aqui fica pulando de felicidade com a notícia! Muita saúde pra esse pequeno (a)!

No próximo post

Bem, o povo costuma dizer que noiva sempre atrasa, né?! Muitas vezes, a culpa nem é das mulheres, como o caso da Marieta, da Amanda (foi o padre quem não apareceu no casamento dela, vê se pode?! Veja aqui esse causo), e da nossa noivinha do próximo post. Um imprevisto fez com que ela, super pontual, esperasse mais de duas horas pra chegar ao altar.  O melhor é que a recompensa desse transtorno todo foi uma super lua de mel com direito a road trip  do norte ao nordeste. A gente explica direitinho na próxima quinta-feira. Passa de novo aqui!

Noivos no altar
Erros e lições

O teto da igreja caiu e eu casei!

A primeira vez que escutei a história da Michelle, tive literalmente que procurar uma cadeira pra sentar. Estava voltando do trabalho, parei num fast-food, pedi aquele combo gigante com milk-shake e batata frita e, literalmente, sentei pra escutar um dos causos mais inacreditáveis e que ia deixar a maioria de nós arrancando os cabelos. Viram aí o tamanho do drama, né? :mrgreen:  Quanto mais ouvia, mais pensava: “gente, não pode”, “é pegadinha”, “cadê a câmera, menino?”. Hahaha. O fato é que parte do teto da igreja em que a Michelle e o Fábio iriam casar DESABOU no dia do casamento! Mas, antes de chegar lá… Volta a fita pro comecinho.

Noivos se beijando

O Fábio e a Michelle oficializaram o noivado em 6 dezembro de 2012, com as bênçãos do pai da noiva, como manda o figurino. Marcaram o casamento e começaram a planejar. Minha amiga, muito religiosa, procurou logo a igreja para acolher o enlace. A lista era grande e ela só encontrou o lugar dos sonhos depois de vinte e uma tentativas. A Igreja São João Batista, no bairro São João do Tauape, em Fortaleza.

Post Instagram

Tudo foi muito bem organizado, nos míiiinimos detalhes. A expectativa e os preparativos duraram um ano, até chegar o grande dia.

Sou daquelas mulheres que bota a mão na massa por tudo! Então, em muitas coisas do casamento, eu não consegui delegar funções. Queria estar em todas as reuniões e conversar com cada profissional envolvido! E fiz tudo isso! Não me arrependo de nada, apesar da trabalheira que dá!

Na data mais esperada, 7 de dezembro de 2013, cedo da matina, a noiva só queria um descanso merecido com a mãe no salão de beleza (um momento mulherzinha cai bem depois de tanto trabalho, né, pessoal?). But… (Ih.. Lá vem…) Mal haviam chegado e a ela recebeu a ligação que mudou todo o rumo da história. Do outro lado da linha estava a “tia Lucitânia”, responsável por decorar a igreja. Tadinha, ainda tentou driblar a Michelle e tratar do problema com a mãe dela, mas minha amiga, esperta que é, logo sacou que tinha algo errado. O jeito era desembuchar!

“Tia Lucitânia: Michelle, eu não queria ter essa conversa com você…  Mas é que… O teto da igreja DESABOU!

 😯 …Noiva em choque…

Michelle: Ãh.. Mas.. Como.. Alguém se machucou?

É uma fofa, não é? Se preocupou logo com quem poderia estar lá. Awn..   :mrgreen:

Tia Lucitância: Não, aconteceu de madrugada. Disseram que o vento tava muito forte e toda a parte de gesso do teto caiu! Quando cheguei aqui, já tava tudo no chão.

Michelle: Ah, tia, que bom que ninguém se feriu. Não tem nada, o teto vai ficar feio, mas não vai atrapalhar em nada.

Tia Lucitância: Não… Você não tá entendendo, minha filha. O Corpo de Bombeiros interditou a igreja por risco de desabamento! Ninguém pode entrar!”

Gente, para tudo! Virou manchete!

matéria de jornal

Ai, meu coraçãozinho! O pai da noiva correu até a igreja pra checar a situação e deu logo o diagnóstico de que eles deveriam agradecer a Deus por não ter sido durante a cerimônia.

Quando ele falou isso, que poderia ter acontecido uma fatalidade, eu caí no choro. Eu chorava compulsivamente. Minha mãe saiu da sala de massagem, nessa hora, sem saber de nada: ‘ai minha filha, a massagem foi ótima’; quando ela me viu, tomou um susto! 😯 Aí eu contei que o teto tinha caído e ela quase desmaia.

O pânico chegou, mas vocês sabem que desespero de noiva não pode demorar. As soluções têm que ser quase automáticas! No cearensês, “precisa que ser vuado”! 😀 O que fazer? Não havia a menor possibilidade de adiar o casório. Boa parte  dos familiares do noivo viajou do Paraná até o Ceará pra participar do casamento. Por outro lado, a igreja católica não permite realizar a cerimônia fora do templo. E agora??? No ditado do matuto: a solução era falar com o dono dos bois! E assim, eles fizeram. O cerimonialista ligou, simplesmente, pro arcebispo de Fortaleza (tá, meu bem?), pra interceder pelo casal, mas como a ordem vem do vaticano, não teve jeito. O pedido foi negado.

O desespero começou a bater, porque tinha familiares meus de Recife, de São Paulo. O meu esposo, que é de Foz do Iguaçu, estava com a família em peso, mais de 30 pessoas. E eu pensei, eu tenho que casar hoje! Não é possível!

Pensa rápido! 🙄

Todos os amigos e familiares com um celular à mão passaram a ligar pra toda e qualquer igreja que conhecessem, mas nenhuma tinha a data disponível. Mesmo assim, ninguém perdeu a esperança. `As 13h e mais uma ligação pro arcebispo, que a essa altura já devia estar muito contente, hahaha, o cerimonialista recebe a feliz notícia de que um casal que havia reservado aquele sábado desistiu da cerimônia, na cripta da Catedral Metropolitana, e o dia estava livre. 😮 O quêeeee? Morta! Isso mesmo, gente! Salvos pelo gongo! Uhu!   😀

igreja casamento

Resumindo, pra quem não tinha igreja, eu acabei casando numa das igrejas que eu acho mais bonitas! Casar numa cripta foi um dos presentes que eu jamais teria imaginado!

Ah, que bom que deu certo. Tá tudo lindo, beijos pra vocês… Calma! E pra avisar a lista inteira de convidados que o local havia mudado? Chama o mutirão novamente. Como a Michelle era a noiva mais organizada do planeta, ela tinha nome e telefone dos queridinhos, o que facilitou muuuito.

igreja casamento

Passada a turbulência, ficou só muito amor e gratidão!

noivos e pais da noiva

Não era pra menos, eu teria chorado do começo ao fim!!! De alegria, claro!!! <3

Noivos no altar

Noivos no altar

Às vezes eu vou em chás de panela de amigas que vão casar e elas falam que estão com medo, que pode dar algo errado e eu digo: ‘Gente, no dia do meu casamento, o teto da igreja caiu e eu casei! Deu tudo certo. Não tem nada que possa estragar o dia de vocês.’ Hoje, eu rio dessa história. Conto me divertindo, mas no dia foi um baita susto!

igreja casamento

É isso. Não há problema sem solução, amores! Tirando o pequeno detalhe de que nossa noivinha já havia investido 300 dilmas na reserva da primeira igreja e precisou desembolsar outros 600 continhos na segunda, tudo foi resolvido. Mas vale tirar, da história da Michelle, três super lições:

  1. Tenha as pessoas que você ama e confia bem perto de você. Elas vão te socorrer de todas as maneiras.
  2. Quanto mais organizada você for, mais fácil você sairá de situações inusitadas. Vocês já viram que não há casamento sem causos. Se você não ouviu falar de nada maluco que tenha acontecido, é porque guardaram em segredo de estado.
  3. Não desista. Sempre há uma outra opção e “o cara lá de cima” ainda pode dar aquela forcinha. 😉

No próximo post…

Na próxima quinta-feira tem várias historias inusitadas em um só casamento. Um casal lá de Juazeiro do Norte, no Ceará,  conversou com a gente e contou com muito bom humor as soluções que encontraram para os imprevistos do GRANDE DIA. Só pra vocês terem uma ideia, o carro da noiva ficou sem gasolina na esquina da igreja. Aparece aqui na semana que vem pra conferir tudinho!

padre surpreende no casamento noivos se olham no altar
Erros e lições

E quando o padre não aparece?

A criatividade do amor sempre me encanta. Ele não segue os roteiros previsíveis da Disney ou de Hollywood. E a graça, pra mim, tá aí, no surpreendente e no inesperado.

O amor pode acontecer em uma quarta-feira comum, numa lanchonete meia-boca, justamente quando seus cabelos insistem no modelito a la “vassoura de palha”, como no meu caso. Ou pode ocorrer em casa, assim, depois de uma interação despretensiosa no Twitter. Isso mesmo!

A Amanda Sobreira e o Márcio Dornelles se conheceram e se aproximaram através da rede social do passarinho. O namoro começou e a relação logo se fortaleceu.

No começo de 2013, resolveram fazer um casamento como manda o figurino. Isso significa, entre outras coisas, ajustar alguns elementos para agradar às famílias, parte fundamental na construção da nova vida a dois, né?! E um dos desejos dos parentes era: contar com a presença de um padre na cerimônia religiosa.

casal de noivos no altar em casamento ao ar livre

Não sou católica. Não somos. Nem eu e nem o Márcio, mas cedemos aos pedidos de nossas mães e do meu pai e, mesmo casando num jardim, iríamos ter o tal do padre.

Então tava certo! Faltava só achar “o tal do padre”. E as alternativas não eram muitas. Pra quem não é muito familiarizado com o assunto, acontece o seguinte: padres das Igrejas Católicas Romanas não casam fora da Igreja. Os padres da Igreja Católica Brasileira sim.

A Amanda sabia que havia um maravilhoso em Fortaleza, porém ele não tinha mais a data do casamento deles. Detalhe: seis meses antes da celebração. Como disse uma amiga minha: acho que as mulheres, ainda solteiras, já fecham a data do casamento e começam a se esquematizar com os fornecedores, celebrantes e tudo mais. Por que, olha…é complicado o negócio de encontrar datas disponíveis, mesmo que seja com anos de antecedência. Nam!

Então, resolvemos casar com um padre amigo da família do Márcio. Ele já tinha casado a prima e a irmã dele.  Conversamos com o padre nos casórios, explicamos que seria só uma benção e ele topou. Cobrou um valor simbólico e disse pra gente pagar só no dia.

Beleza! Na semana do casamento, a cerimonialista fez o check list:

  •  Decoração: OK
  • Buffet: OK
  • Bandas: OK
  • (…)
  • Padre: OK.

Na sexta-feira, véspera do casamento, o processo de checagem foi refeito. Tudo (OK)²!

noiva no reflexo do espelho durante a maquiagem

No grande dia, horas antes da cerimônia, no momento em que a noiva está super tranquila e relaxada (#sqn), o celular toca:

Padre – É porque eu queria apenas confirmar o horário da cerimônia.

Amanda – Oi??? Mas a cerimonialista não ligou pro senhor?

Padre – Ligou. Falei com ela ontem, mas é só pra confirmar o horário mesmo.

Amanda – 16 horas, padre. Dezesseis horas. Quatro horas da tarde. Ok?

Padre – Ok. Confirmado.”

Ufa!  Tudo andando como o planejado. Olha o sorrisão de satisfação da noiva  :mrgreen:

padre casamento noiva de branco sorri antes do casamento

Essa gata aí não atrasou. Estava pronta, linda e ansiosa para casar às 4 da tarde. A cerimonialista pediu pra ela esperar uns minutinhos porque os convidados ainda estavam chegando e o querido padre também estava a caminho.

Depois de meia hora, a Amanda, não mais se aguentando, #partiubuffet.

Amanda – E aí. Como estão as coisas?

Cerimonialista – Já tem um montão de gente.”

Uhuuuu!

Amanda – e o padre?

Cerimonialista – Bem…Ele ainda não chegou!”

Respira, Amanda, respira.

padre casamento noiva relaxa em frente ao mar

Amanda – O padre ainda não chegou? Como assim? 😯  Tu já ligou pra ele?

Cerimonialista – Liguei. Ele está no caminho. Disse que se atrasou!

Amanda – Ai que óoodio!  😡   Tá bom. Tô chegando!

O povo chega, a noiva tá pronta, o noivo tá no ponto e quem não dá o ar da graça? O bendito padre! Ele ainda ligou (mais uma vez!) dizendo que precisou abastecer, mas que já tava pertinho do buffet!

Mas que gasolina difícil essa, hein, gezzz! Agiliza, queridoooo!

(Tic-Tac-Tic-Tac)

  🙄 

padre casamento noiva e o pai entram em cerimônia

Gente, eram quase seis da tarde e ele não atendia mais as ligações. Fiquei louca! Já tinha bebido umas 2 garrafas de champagne. Meu pai é diabético e cadeirante. É ansiooooso ao extremo. Entre os convidados, já rolava um mal estar danado. Decidi: Aqui o padre não entra maaaais!

😯

Sentiu a ênfase, né?! Não queira vê-la nervosa, meu povo!

O plano B, elaborado naquela hora, era chamar uma amiga, a Aline Cavalcanti, pra realizar a cerimônia. Mas a mãe da noiva, já transfigurada, entra no gabinete e sugere outro nome:

noiva abraça mãe antes do casamento

Mãe da noiva – Minha filha, a Michelle, ela faz a cerimônia. Ela é evangélica, tem uma linda e apaixonante oratória.”

O probleminha é que a Michelle também não tinha chegado! Michelle, mulher, quer matar a noiva do coração?  :mrgreen:

Foram 15 minutos intermináveis até a prima, promovida a celebrante de casamento, chegar. Não havia mais tempo a perder. A luz do dia tava indo embora. O papo foi rápido:

Amanda – Prima, por favor, faça esse imeeeenso favor pra mim.

Michelle – Hum… tenho que pedir autorização para o Espírito Santo.

Amanda: Ahn? Ele demora muito pra responder?”

hahahahahahahahah Essa Amanda é maluca mesmo. Mas Ele não tardou em responder uma noiva em apuros.

Com quase duas horas de atraso, eu pisei no tapete vermelho, misturando um monte de sentimento entre ódio do padre e amor pelo meu marido. Casei! E foi lindo, emocionante. Minha mãe costuma dizer que foi um casamento pra rir e chorar.

padre surpreende no casamento e amiga faz cerimônia de casamento com noivos

E aí você se pergunta: e o tal do padre? Qual o paradeiro do homem, Amandita?

Bom, há duas versões. Uma diz que ele chegou no buffet umas sete da noite, se identificando como o padre da cerimônia. O segurança, respondeu lindamente dizendo que o casamento já tinha sido realizado e que ele não era bem-vindo. A outra versão diz que não foi ele quem foi, mas um outro padre a pedido dele…e que acabou ouvindo a mesma resposta do segurança.

padre casamento noiva e mãe da noiva se divertem com banda depois da cerimônia religiosa

O fato é que ele sumiu. Era amigo da familia do Márcio e nunca mais participou de nada e claro, de nenhum casamento que veio depois. Ninguém tem noticias dele. Eu queria muuuuuuuito ter ido atrás dele, tava com muita raiva. Ele me causou um monte de sentimento ruim. Mas o tempo foi passando, meu marido foi apaziguando e minha sogra pedia por tudo pra gente deixar pra lá. Ela quem sugeriu que fosse ele e ficou arrasada por tudo que houve. Mas passou. Tô aqui casada com um homem top, com uma filha linda e prestes a fazer dois anos de uma união cheia de amor e parceria.

De-to-nou, Amandita! Esse é o sentido de tudo.

Nada é capaz de impedir uma união linda assim, mesmo quando, digamos, o padre surpreende no casamento.

E, sobre procurar o religioso, fica a lição: precisamos escolher nossas batalhas. Umas não valem a pena, mesmo! Você leva isso para o dia a dia da vida de casado.

casal de noivos abre champagne em festa de casamento

Mais felicidades pra você, minha editora do coração.

*Fotos: Paparazzo Press

No próximo post 

A gente do Causos de Noiva já escutou bastante história e nada mais nos surpreende nesse mundo casamenteiro. Mas, o teto da sua igreja resolver DESABAR exatamente no dia do seu casamento, é quase inacreditável, né?! Como pode? Pois isso aconteceu com a Michelle Mota. Ela recorreu até ao Arcebispo de Fortaleza pra tentar resolver esse pequeno “empecilho”. Você vai comprovar que há males que vêm para o bem, mesmo! É na próxima quinta-feira!

 

noivos sorrindo depois do nervosismo de noiva
Criatividade

Quando bate o nervosismo de noiva…

Quem aí já teve uma crise de riso quando estava bem nervosa? Ou sentiu uma dor de barriga daquelas? No meu caso, ao menor sinal de tensão, pingo de suor, como vocês puderam comprovar no primeiro post do Causos de Noiva. Mas quero logo dizer: noiva e nervosismo são quase sinônimos e coisas, digamos, bem interessantes podem acontecer quando se está prestes a subir ao altar. Que o diga nossa amiga Claudinha Andrade!

mãos de noiva em nervosismo de noiva

Antes de mais nada, deixa eu fazer as honras da casa e apresentar-lhes devidamente nossa personagem real desse causo hilário.

Primeiro, esse diminutivo aí no nome pode até dar a impressão que Claudinha é daquelas menininhas frágeis, singelas, ingênuas. Esqueça! Nossa amiga é uma loirona, mega desenrolada e sem muitas firulas. Posso dizer, sem medo de errar, que muito marmanjo não tem a coragem dela, viu?! 

noiva se arrumando

Tem mais: não é qualquer coisa que deixa a moça nervosa, não! Ela é jornalista de TV. Apresentadora e repórter pra qualquer parada. Já perdeu as contas de quantas vezes entrou ao vivo. Sempre tranquila, firme, linda e loira, obrigada. Toda vez que eu entrava ao vivo, pra vocês terem uma ideia, eu sentia meu rosto ferver, minha garganta secar…Fora a cachoeira de suor, claro! Não é nada fácil.

Pois bem. Mesmo com um fantástico currículo emocional, Claudinha entrou em PÂNICO antes do próprio casamento começar. É o tal do nervosismo de noiva. Vocês nem vão acreditar no que aconteceu…

noiva segurando o buquet saindo do carro em nervosismo de noiva

Ela chegou pontualmente à Praia do Futuro em Fortaleza, Ceará, onde a cerimônia ia acontecer. O irmão era o motorista do carro. Por conta do vento forte, a banda ainda estava fazendo os últimos ajustes para que o som saísse perfeito. 

“Cerimonialista – Coloque o carro da noiva ali em frente à outra barraca. Ainda não está na hora!”

Então tá, né?! De dentro do carro, a nossa noiva pôde ver o convidados chegando.

O tempo foi passando, passando… uma sutil e intrusa vontade começou a se aprochegar: a vontade de fazer xixi! Até então, um desejo secreto. 

“Cerimonialista – Claudinha, o cortejo vai demorar um pouco para começar, ok?!

Claudinha – Mas, assim, se por acaso der vontade de fazer xixi?

Cerimonialista – Não faz! Aguenta até o fim! Por quê? Você está com vontade?

Claudinha – Não, só curiosidade mesmo.”

Nossa amiga pensava que a vontade ia passar, mas sabe como é…em um momento de fortes emoções como esse, ela SÓ AUMENTA! Foi aí que o desespero bateu ‘dicumforça’.

“Acho que vou prender. Mas e se a cerimônia demorar demais?”

O irmão dela entrou no cortejo e depois voltou para estacionar o carro em frente à barraca da cerimônia.

“Claudinha (desesperada) – Você vai ter que conseguir um copo descartável! Eu quero fazer xixi!

Irmão: 😯

Eu tenho uma pena dos irmãos das noivas em casamento. Eles sempre se metem em cada roubada por conta dessas mulheres que amam hahaha. Esse pobi saiu correndo e batendo em todo estabelecimento que via, na implacável busca por um simples copo descartável. Mas ele não conseguia. Tadinho! 

Enquando isso, Claudinha usava todo seu poder mental para segurar o líquido indesejável. Mas estava difícil. Quase um martírio.

close do rosto da noiva loira e de olhos verdes em nervosismo de noiva

De repente, ela avistou uma garrafinha, essas squeeze de plástico, dentro do carro. Seria a salvação? Ah, teria que ser. Mesmo com a boquinha menor em relação ao copo, ia dar certo.

“Pedi pro meu pai sair do carro. Tirei a tampa da garrafinha, levantei as milhares de saias e forros do meu vestido hahahahaha, mirei e fiz! E quase não acaba, viu?! Depois joguei a squeeze no lixo”

Vocês leram isso? Eu quase não consigo parar de rir!!!

Alguns minutos depois, o irmão dela volta todo contente por ter conseguido o bendito copo.

 “Claudinha – Ah, meu filho eu já fiz!

Irmão – No vestido?  😯

Claudinha – Claro que não! Depois eu conto!”

pai beija noiva na testa na entrada do casamento na praia

“Fui casar, de bexiga vazia, muito feliz e bem mais aliviada”

Hahahaha Ainda não parei de rir, gente! Calma. Estou me recompondo. 

casal caminha em direção ao altar em casamento na praia

Alguém duvida que essa mulher é mega desenrolada?

Claudinha hoje já é mãe de uma princesa, fruto dessa linda união. A filha, com certeza, vai dar continuidade a essa geração de mulheres irreverentes e sensacionais!

Multiplica, Senhor! 😉

saída de casais de noivos na praia em nervosismo de noiva

No próximo post

Na próxima quinta-feira, tem uma história de uma noiva que resolveu casar de manhã e em um lugar distante da cidade. Se casar de manhã já é uma correria danada, imagine ter que preparar toda uma logística para um ‘senhor’ deslocamento logo nas primeiras horas do dia! Cada coisa aconteceu, viu… E a gente conta tudinho!