Browsing Tag

mini wedding

casamento surpresa
Criatividade, Originalidade

Casamento surpresa na Tailândia

“Esse negócio de namoro à distância não dá muito certo.”
Quem foi que disse, hein, berenice?
É mais difícil, por razões óbvias, mas nada que confiança, planejamento e uma boa administração da ansiedade não resolvam. Eu e a Tayce, comandantes do Causos, vivemos essa experiência e sobrevivemos bem né, amiga?!
A Gabriela Assis, nossa noivinha pernambucana (visse!), também encarou um namoro à base de muita saudade e Skype. Ela em Recife, o Ricardo em São Paulo. E o desfecho dessa história não poderia ser mais encantador: um casamento surpresa em Ko Samui na Tailândia (dá só uma ‘Googleada’ aí pra você sentir o drama do lugar!). O mais incrível: tudo arquitetado e feito pelo noivo! Óia!  😉

casamento surpresa
Aqui no blog só tem homem ponta firme, rapaz! (lembram da celebração de casamento surpresa da Willy, encabeçada pelo marido/noivo? Tá aqui.)

Os dois pombinhos estavam na fase de decidir a data do casamento (o que pode ser uma verdadeira novela, já que várias agendas precisam ser consideradas, além da agenda do sol, da chuva…) quando decidiram fazer uma viagem meio diferente de todas. Iriam passar um mês juntinhos conhecendo alguns lugares exóticos e interessantes da Ásia. Fino!

O roteiro incluía Índia, Butão, Tailândia, Emirados Árabes. Adoramos organizar roteiros e pesquisar sobre os lugares que vamos. O único hotel que não escolhemos juntos foi o da ilha Ko Samui. O Ricardo disse que eu não visse, porque era surpresa. Ok, eu gostei de ficar curiosa! Um dia, estava em Recife de plantão e ele me manda um link da relação de coisas inclusas na festa de casamento no tal hotel que eu não conhecia. Imagina como eu fiquei surpresa, né?!

casamento surpresa
Imagino demais. Se casar já é emocionante, imagina casar em uma festa surpresa! Na verdade, o segredo precisou ser revelado um mês antes, porque tinham alguns detalhes que poderiam ser too much.

À principio seria um casamento típico tailândes, celebrado por monges budistas (não somos budistas, mas gostamos de pesquisar sobre a religião) no qual teríamos que decorar uns mantras para a cerimônia. Meu noivo também sentiu necessidade de me consultar sobre coisas, como: prefere um passeio de elefante ou um show pirotécnico? Qual será a cor predominante na decoração? Qual a cor do meu vestido?

casamento surpresa

Oh que dúvidas cruéis, né Gabi?! hhaha Eu teria escolhido o elefante, claaaaro! 😉

 Terminamos optando pelo casamento ao molde católico, porque os monges teriam que ficar em jejum e só se alimentar na cerimônia de casamento. Como o hotel não tinha disponibilidade pela manhã, só a noite, desistimos do casamento budista. Ele (o noivo) resolveu tudo por email e por telefone. Meu único trabalho foi alugar meu vestido. Só tive tempo de fazer 1 mês antes da viagem. Foi o segundo que provei e provei uma única vez!

A parte complicada foi mesmo carregar o vestido pra lá e pra cá nos aviões da vida, afinal eles passearam por vários países antes do casamento.
casamento surpresa
Ah, e no dia da celebração, o idioma local deu uma emoção a mais aos preparativos.

Fiquei um pouco apreensiva com a maquiagem e cabelo, porque eu sei que isso pode arruinar qualquer visual. Minha maquiadora era uma lady boy, como eles chamam os travestis de lá, com quem só falei a primeira vez no dia do casamento. E detalhe: zero inglês. Ele só falava tailandês! Eu mostrei umas fotos da internet e disse “natural, ok? natural”. Só isso haha. O que me passou pela cabeça era sair parecendo uma drag queen 😯 . Mas me entreguei e adorei! O casamento foi muito lindo, porque eu nunca cobrei nada e tudo partiu do Ricardo naturalmente. Foi tudo muito romântico e íntimo, do jeito que eu imaginava.

casamento surpresa
Nem precisa dizer que a gente tira o chapéu pro Ricardo, né?! Desejo que a vida de casados continue sendo naturalmente linda e romântica. ♥

casamento surpresa

E uma dica às que querem casar: mandem essa história para os namorados, noivos, companheiros para ver se eles se inspiram no Ricardo.  😆  Só não me vão arrastar o homem e fazer um casamento supresa pra ELE meio forçado, peloamorde!

noiva com coroa de flores antes de mini wedding na praia
Erros e lições

Bastidores de um Mini Wedding na praia

Certamente, vocês já devem ter visto, ouvido falar, pesquisado e amado a vibe do mini wedding, né?! E não é verdade que qualquer tipo de miniatura (carros, aviões, personagens, cenários) tem um “quê” de encanto?!  Então, imagine um casamento pequenininho, com os mesmos detalhes e cuidados de um “casamentão”! O mini wedding é assim. Uma graça só!

E vou te dizer mais uma coisa: pra mim, este tipo de casamento está mais ligado ao estilo do casal do que à economia. No exterior, são comuns a celebrações menores, só para os mais chegados. Quem aí lembra do casamento do nosso amigo (#sqn, hein) Mark Zuckerberg no jardim de casa? Minha gente, ele é bilionário, mas nem por isso fez uma festa de arromba. Arrasou na personalidade, Marquito (a íntima)!

Agora, veja bem: pequenos casamentos, podem, sim senhora, ter grandes causos. Principalmente, quando a noiva subestima o potencial de peripécias dessa celebração.

A Naira Oliveira, como muitas de nós, achava que ia dar conta do recado sozinha. Claro, somos todas mulheres-maravilhas e o que é um mini wedding na praia para apenas 28 pessoas, longe da cidade, né?!

Hum rum…

Pra começar, a previsão era de 90% de chuva na exata data do casamento da Naira (brasileira) com o Tim (inglês), no Cumbuco, a 30km de Fortaleza, no Ceará. E mais: a previsão era de cair 60mm, que é água pra caramba!

Depois de dois meses de tensão, o céu do grande dia amanheceu lindo e azul. Ufa!

mini wedding na praia

Eu lembro de ter pensado naquele momento: vai dar tudo certo.  Ha. Ha. Ha. É importante dizer que tudo, TUDO, TU-DO, foi feito pela gente. E eu, que sou aquele tipo de pessoa que deixa TUDO pra última hora. Daquele tipo que todos os anos declara o IR no último dia! Tinha algumas horas para: 1) cortar e montar todos os arranjos de flores; 2) embrulhar o resto dos bem casados em chita; 3) receber os móveis que fariam parte da decoração na praia e no restaurante; 4) decorar o restaurante; 5) colocar o cordão de luz no local; 6) decorar o lounge que eu tinha idealizado na pousada para receber os convidados, 7) Fazer penteado/maquiagem; 8) Fazer as fotos do making of e 9) Começar a cerimônia, pontualmente às 4 da tarde.

Eu cansei só de pensar em como ela iria fazer tudo isso, assim…sendo apenas UMA pessoa. E ainda por cima, a NOIVA. O noivo  tinha ido à Fortaleza, resolver outras coisitas do casamento.

noivo sorridente se prepara para mini wedding na praia

Na hora marcada para a maquiagem, adivinhem. Alguns convidados já estavam chegando. Vários não sabiam exatamente onde era o local e ligavam pra quem? Pra Naira, claro!

Um pequeno desespero começou a reinar nesse instante.

Cadê o lounge que eu tinha idealizado pra eles? Nada. Zero. O bolo não estava com o topo finalizado, nem no local da recepção. Não havia tempo pra terminar as flores da mesa do bolo. Minha sogra e uma colega resolveram se maquiar de última hora com o meu maquiador. O meu atraso começou a aumentar, e se não fosse o meu fotógrafo me segurar pelos ombros e falar nos meus olhos: ‘Naira, para tudo AGORA e vai se maquiar’ – eu provavelmente estaria rodando até hoje.

 noiva sendo maquiada ao ar livre para mini wedding na praia

noiva se preparando ao ar livre para mini wedding na praia

Ah, esqueci de contar pra vocês um negócio super bacana sobre os noivos.

A Naira e o Tim são completamente apaixonados por cachorros. Eles têm dois de estimação: o Benji, um labrador preto, e o Taj, um vira-lata. Os animais, como bons membros da família, iriam participar de uma forma toda especial do casamento.

casal de noivos com pajem e cachorros na areia em mini wedding na praia

No meio da loucura, meus cachorros chegam com o adestrador. Nunca vou esquecer o momento que os vi no portão. Minhas emoções vieram à pele e eu desabei.  Chorei, chorei feito bebê. Não queria ouvir nada. Apenas ficar com eles.

Seguuuura coração. É emoção demais, Brasil!

A Naira não tinha contratado uma cerimonialista. Quando ela falou que TU-DO foi feito pelos noivos, não estava exagerando.

Mas mini wedding não precisa dessas coisas de cerimonial, né?!

ENGANO total, viu?! Um dos serviços que não têm preço é o de uma boa ou bom cerimonialista, independentemente do tamanho da festa. 

Entrei correndo, atrasada, meu cachorro ficou com medo de entrar (tadinho!) O local da cerimônia não ficou como eu quis, nem no canto que eu idealizei, nem do jeito que eu achei que tinha explicado. Não deu tempo de tirar as fotos oficiais na praia, nem minha e do noivo – a luz acabou! Ficamos no escuro!  No restaurante, os lugares não estavam marcados pois não havia tido tempo, o que atrapalhou a logística do restaurante. Não entramos no salão com todos os convidados às mesas e não dançamos a primeira dança.

noiva entra em mini wedding na praia

casal de noivos em paisagem em mini wedding na praia

 Aqui vamos nós. Posso afirmar, sem nenhum medo de errar, que nada disso chamou atenção dos convidados. Toda noiva tem uma programação na cabeça, um cenário que idealizou, um arranjo que montou no imaginário. Quando as coisas não saem da maneira que ela projetou, o mundo parece desabar!

Contamos os bastidores aqui para mostrar que, nenhuma, nenhuma festa de casamento é 100% mil maravilhas. E isso faz parte da vida, da convivência a dois. O certo é que nenhum contratempo é páreo para a real beleza da celebração do amor.

paisagem de pôr do sol e noivos com placas no rosto em mini wedding na praia

Pra vocês terem uma ideia, conheci o casamento da Naira e do Tim em um blog de casamento super famoso, o Berries and Love. E tiverem outros blogs, já que foi tudo muito especial. É impossível não se encantar com a história do casal e as fotos magníficas no cenário paradisíaco da cerimônia. É daqueles casamentos de revista americana, sabe? Quanta autenticidade, leveza e delicadeza!

Pra você morrer de amores, olha só o vídeo deles!

NAIRA E TIM | CASAMENTO from Oh Yeah Filmes on Vimeo.

A Naira gentilmente ainda deixou alguns conselhos para quem vai casar. Dicas dignas de Ctrl+C – Ctrl+V, hein!

1. Contrate. Uma. Cerimonialista.

Ela é seu anjo da guarda mais precioso no dia. Os seus amigos não são profissionais e podem não ter o pulso que exige para mover as pessoas pros cantos certos, ou pra te isolar do que você não precisa saber. Não importa o tamanho da sua festa, nem se você já tem todos os fornecedores. Você vai precisar de apoio (e no meu caso, uma cerveja na hora da maquiagem)

2. Seja egoísta.

Sim, você leu certo. O dia é seu. Quem tem que estar linda? Você. Então delegue e tenha ao seu lado

pessoas que você confia inteiramente.

3. Faça igual a princesa do Frozen: “let it go”

Essa talvez seja a melhor dica.  E “let it go” rápido, na hora. Porque só noiva que sabe exatamente onde cada palha deve estar colocada, e surpresas virão. É inevitável. Eu lembro vindo no carro do local da cerimônia pro restaurante brigando com meu marido porque a decoração estava diferente. Estava muito diferente? Sim, estava. Mas mais valioso que isso era a nossa vibe. Então let it go e aproveite a festa! Aproveite tudo! Passa muito rápido!

Copiado?

noivos em mini wedding na praia apreciam fogos no ceu

*Fotos: Igor Barreto

 No próximo post…

Na próxima quinta-feira, a gente vai destrinchar todos os segredos de uma celebração no estilo “faça você mesmo”. Vocês sabem que, hoje em dia, os elementos feitos manualmente dão muito mais charme e personalidade aos casamentos, né?! Isso sem falar na economia! Muitas ideias e coisitas pra lá de interessantes no post da semana que vem!