Browsing Tag

do it yourself

mesa de suspiros
Criatividade, DIY, Economia

Delícias caseiras para economizar na festa de noivado

Eram onze da noite e a “quase noivinha”, Raiane Esteves, terminava mais uma fornada de suspiros deliciosos. Um mimo para os convidados que estariam na festa de noivado, marcada para acontecer em poucos dias. É verdade que o pacote casamento + lua-de-mel + vida nova compromete a maior parte do orçamento e fica difícil separar uma graninha pra comemorar o noivado.  🙄 

9786_867530393267508_7058139069426683524_n

Acontece que muitos casais não  dispensam esse momento especial e a saída para economizar é colocar a mão na massa. E, como nós amamos uma boa dica, não perdemos a chance de pegar alguns truques com a Raiane.

A ideia de fazer as lembrancinhas veio do grupo de Do It Yourself (no Facebook), porque o dinheiro tava curto, mas a vontade de fazer algo do nosso jeitinho era grande! Vi a ideia dos suspiros em vários lugares, mas fui comprar algumas vezes e não estava gostando do que achava. Pareciam velhos ou sem graça. Por isso, decidi pesquisar na internet como fazer e vi que tinha como colorir também. A ideia de colocar nas cores da festa veio na hora! Levando em consideração que, na rua, eu não achava da cor da minha festa, só branco, e que um pacote, com 100 unidades, custava uns R$ 15, acho que saiu mais em conta, sim!

A receita suuuuuper simples, pra uma fornada, pede apenas: 4 claras de ovos, 2 xícaras de açúcar e corante em gel na cor desejada. Não tem segredo. :mrgreen:  Depois de bater as claras em neve, acrescente o açúcar e bata mais um pouco, até que a mistura fique bem firme. Junte o corante ou raspas de limão, como minha tia Teteca costuma fazer, e pronto! Pra terminar, basta montar um a um numa fôrma untada ou forrada com papel manteiga e levar ao forno baixo, por cerca de uma hora.

11759438_972381599449053_1129342772_n

Para ter esse acabamento delicado, a Raiane usou um saco de confeiteiro com bico do tipo pitanga. Uma dica é colocar a quantidade desejada em sacolinhas de papel, encontradas em lojas de festas e artesanato. Ficaram ou não uma graça?

suspiros

E no hall das delícias caseiras para animar o noivado de qualquer casal, não pode faltar o queridíssimo bem-casado. Apesar de ser um must have dos casórios, ele pode custar uma fortuna (quem sabe do que estamos falando, levanta o braço! o////). A noivinha, Bruna Vieira, passou por esse susto (tamo junto, haha), mas também encontrou uma saída de mestre no faça você mesmo.

Eu fiz um orçamento com uma conhecida do meu bairro, ela me cobrou R$ 1,50 a unidade do bem-casado (que ainda seria menor do que o que estou fazendo). Tivemos uma média de 100 convidados, sem contar as pessoas que trariam um amigo… Então, eu e meu noivo nos preparamos para 120 pessoas. Se eu encomendasse dois bem casados por convidado, gastaria R$ 360. Como queremos cortar gastos para o casamento, eu procurei receitas e testei, até achar a perfeita.

Com um custo de apenas R$ 30, com material, a Bruna preparou, não um, não dois, mas TRÊS bem-casados para cada convidado! Isso, sem falar que colocar os dons culinários em prática ajudou a enfrentar a ansiedade, antes do noivado.

bem casados

Cozinha para mim é terapia. Foi mais eficiente que o livro de colorir.  😆 

Ficou com vontade de copiar esse exemplo, mas acha que não dá conta? Relaxa, a receita que a Bruna indica não tem complicações. Vamos aos ingredientes:

tabela1

Comece pelo recheio, cozinhando a lata de leite condensado, por 30 minutos, na panela de pressão. Esse tempo é contado, a partir do momento em que a panela “pega pressão”. O resultado é um doce de leite mais claro. Quanto mais tempo a lata cozinhar, mais escuro e concentrado será o doce final.

Para a massa, junte, na batedeira, os ovos peneirados e o açúcar, por, aproximadamente, 10 minutos ou até conseguir uma consistência leve  e aerada. Aos poucos, acrescente a farinha de trigo e misture delicadamente. Por último, incorpore o fermento. Coloque a massa em um saco de confeiteiro e pingue os discos em uma fôrma untada ou forrada com papel manteiga. Em seguida, leve ao forno a 180º, por cerca de 8 minutos ou até a massa ficar dourada. Recheie com doce de leite e deixe descansar.

Prepare a calda com o açúcar de confeiteiro e água morna (apenas o suficiente para chegar a uma calda espessa). Mergulhe os bem casados, retire e deixe secar até o dia seguinte. Eles estarão prontos para serem embalados. Os da Bruna fizeram sucesso! Que tal seguir essa dica?  😉 

11227884_739577566153438_6768502797963965429_n

Gastamos menos do que imaginávamos. Leva tempo e é cansativo, mas o resultado final é gratificante. Não podíamos deixar o preço final falar mais alto que o nosso sonho. Vencemos os preços altos e realizamos nosso sonho de dar mais um passo rumo à vida a dois. A três: eu , ele e a nossa menina.

Quanto amor! Depois de tanta inspiração, vamos caprichar na festa de noivado, hein? E não esqueça de nos contar como foi a sua! <3

Noiva e Pai da Noiva diy
Família no Casamento

“Meu maior medo era meu pai não lembrar de mim até a cerimônia”

A data marcada para 5 de março de 2016. Os preparativos em ritmo acelerado. A mudança de vida, depois do sim, se aproximando. Qualquer noiva não falaria em outra coisa, senão no próprio casamento. Mas e se você não fizesse ideia de como seria “o amanhã”?

Desde que descobriu, que o pai estava na fase inicial do Alzheimer, a noivinha,  Horrana Gomes, mudou a forma de ver e viver cada minuto, até o grande dia.

Descobrimos o Alzheimer, há um ano, mas a cada dia tem um fato novo e não tá sendo simples lidar com isso, nessa preparação pro casamento. Meu maior medo era meu pai não lembrar de mim até a cerimônia. Então, falar de importância, agora, é bem diferente, porque cada momento pra mim tem sido muito importante.

Seu Ivan Gomes já enfrentava algumas dificuldades pra guardar informações importantes, como a data em que levaria a filha até o altar. Horrana, sempre muito atenta, não perdia um detalhe.

Minha mãe sondou meu pai, pra saber se ele lembrava que eu ia casar. A resposta foi: “Claro, que ela vai casar, eu tô lembrando, sim, mas a data você tá me falando pela primeira vez”.

Família da Noiva

Acontece que o dia do casório era assunto diário em casa, claro. Como evitar que a doença apagasse da memória do seu Ivan os momentos mais felizes dessa fase em família? Era preciso encontrar uma saída e rápido! Foi aí que a filha teve uma ideia simples e brilhante, que mudaria o cotidiano dos dois: vamos começar um projeto do it yourself juntos!  😀

Pensei em algo que o fizesse lembrar todos os dias, de uma forma leve, o mês em que vou casar. O DIY tem cumprido muito bem esse papel! Além de ser divertido, tem alcançado o objetivo, que é envolver a família e manter a recordação do meu pai quanto à data. Ele ficou super feliz por se sentir útil nos preparativos e, em todo tempo, repetimos “temos 8 meses pra fazer”. Ele diz: “tem tempo ainda, né, filha? Com nossa agilidade, a gente termina rapidinho.”   😉

Começou a produção de sousplats feitos com papel jornal. A mãe, dona Rosana Gomes, ajuda como pode, comprando o material, opinando nas cores e mobilizando todos os conhecidos para conseguir o maior número possível de jornais. Já seu Ivan está completamente comprometido com a missão que ganhou da filha.

Todo dia, ele liga ou chega do trabalho falando quantos jornais conseguiu naquele dia e como fez pra conseguir. E sempre que eu chego do trabalho e ele está em casa, sentamos pra enrolar “canudinhos”. Ele sempre vem com uma nova técnica, um novo jeito de fazer. Sempre muito modesto, dizendo que somos muito eficientes. Rsrsrs…

Do It Yourself

O trabalho à quatro mãos precisa render, até março do ano que vem, 270 sousplats. E não tem moleza, o pai é 100% presente.

Me ajuda segurando a folha pra eu enrolar (não consegue enrolar sozinho), colando e juntando jornais, nos dias de trabalho (trabalha por escala). No segundo dia, recebi uma ligação: “Filha, consegui mais 5 jornais pra você! E se algum amigo aqui pedir, eu vou falar que, infelizmente, não posso dar, porque minha filha tá precisando pra casar daqui a 8 meses.”

Péra, que caiu um cisco, aqui, no meu olho… 😳 Que exemplo, hein? Depois de conhecer a família Gomes, tenho mais certeza ainda de que a vida é um dom incrível e que precisa ser preenchida com muito amor. O Glaudson Neto, futuro esposo da Horrana, pode ficar orgulhoso da nova família que ganhou. E ao seu Ivan, que completou 77 anos, ontem, só desejamos mais e mais dias cheios de sorrisos, como estes da foto!  :mrgreen:

 Família da Noiva

Quem sabe, ano que vem, a Horrana passa por aqui pra contar como foi o seu grande dia, hein?  😎

E você, querida leitora, aproveita e dá uma olhada na beleza especial que envolve um Casamento Feito a Mão!