Browsing Tag

criatividade

casal projeto uma latinha pra casar casamento simples
Criatividade, Economia

Casal junta latinhas para casar

Só quem está se preparando para casar, sabe o quão difícil é ver esse planejamento sair do papel. Qualquer casamento simples, hoje em dia, come uns bons bolinhos de dinheiro da nossa conta bancária. As tão suadas notas nem chegam a ver a cor do nosso bolso. Isso sem falar nas milhares de coisas que vão além de cartório e festa, como a arrumação da casa, né?!

Se o negócio aperta, os noivos também sabem se reinventar. (Lembram desses dois que vendiam água na praia?) O Bruno e a Ana, juntos há quase dois anos, são exemplo disso.  Pra eles, não tem tempo ruim quando a meta é juntar as escovas de dentes. Colocaram o casamento como objetivo e traçaram um projeto que deve terminar no final de 2016.

casal do projeto uma latinha pra casar casamento simples

Começamos a fazer os orçamentos para o casamento e vimos que não teríamos condições de pagá-lo com nossos salários. No fim de 2015, resolvemos, então, juntar latinhas, já que minha mãe faz isso e eu sempre a ajudava quando podia.

Latinhas de alumínio! De uma em uma, eles vão renovando as esperanças de conseguir fazer o mais lindo casamento, simples que seja. O projeto ganhou até um nome e uma página no Facebook: Uma Latinha para Casar. Simples assim.

banner uma latinha pra casar casamento simples

Vocês tem noção do amor que move esse casal? Quantos teriam a força de vontade deles?

Juntar latinhas não deve ser nada fácil e é preciso muitas para se ter algum dinheiro. Para vocês terem uma ideia, pelo que pesquisei aqui, o quilo da latinha de alumínio vale de R$ 2,40 a R$ 3,70. Para conseguir um quilo, são necessárias 75 latas. Faça os cálculos aí.

Mas como diz o ditado: ter amigos é melhor que dinheiro no bolso. A história do Bruno e da Ana se espalhou pela cidade do interior de Minas Gerais (Itabira), onde moram, e a adesão entre colegas e até desconhecidos foi incrível:

É até engraçado porque eles sempre falam com a gente: “não consigo mais ver uma latinha na rua e não recolher para vocês”. É gratificante ver todos envolvidos com o projeto. Não apenas amigos, mas pessoas que nem conhecíamos antes.

latinhas do projeto uma latinha pra casar arrecadação proejto uma latinha pra casar casamento simples

Os dois já arrecadaram mais de 20 mil latinhas, que estão sendo armazenadas na casa deles para serem vendidas no final do ano. Mas há lugar pra muito mais, viu?! O casal, que se conheceu ainda na escola, tem fé que a celebração desse amor e o sucesso do projeto serão lindamente comemorados no dia 17 de abril de 2017, a provável data do casamento. 

casal uma latinha pra casar casamento simples

Acessem a página deles (Uma Latinha para Casar) e ajudem como puderem! 🙂

* Foto destaque: Igor Procópio/DeFato

entrada da noiva
Criatividade

A noiva pelas lentes do noivo. Que ideia genial!

O que era pra ser apenas um ensaio fotográfico, se tornou um baita evento na vida da Jéssica (a então cliente) e do David (o fotógrafo). Não pelas super fotos profissionais, mas porque um click diferente aconteceu naquele dia de 2014.

noivo fotografa noiva

Os dois se apaixonaram e o namoro veio logo em seguida. Batizaram-se juntos na igreja que frequentam e com um pouco mais de 2 anos, lá estavam eles se preparando para uma das mais lindas composições da vida. Como a fotografia esteve no primeiro plano dessa história, ela precisava receber um foco especial também durante a cerimônia de casamento.

A ideia foi do David, claro! Ele é super criativo e praticamente na última semana decidimos mudar o rumo das coisas. O casamento todo foi direcionado pra algo mais informal, diferente do que as pessoas estão acostumadas a ver nos casamentos e pensando nisso foi que ele teve essa ideia.

Qual ideia mesmo?

Deixa eu abrir um parêntese aqui rapidinho.

Sabe aquelas plaquinhas para entrada da noiva? “Última chance pra fugir”, “Foge não, ela tá linda”, “Lá vem a noiva”, etc. Pois é. Eu, particularmente acho essas plaquinhas por demais batidas. Vocês não acham? Quase todo casamento hoje tem! Isso sem falar na questão do machismo e tudo mais (veja esse texto interessantíssmo sobre isso do blog O Amor é Simples). Eu sei que é uma brincadeira, mas não acho nada original e, na minha opinião, já deu.   

noivo fotografa noiva

Foto: Alfredo Toscano via Zankyou

Fecha parêntese.

A Jéssica e o David deram um show nesse ponto. Eles substituíram a famosa plaquinha por uma máquina fotográfica. A daminha levou o equipamento até o noivo que, do altar, registrou a entrada da sua amada.

noivo fotografa noiva

Não é demais?!

Foi mais que emocionante! Com certeza o momento que mais marcou esse dia!

 Sem sombra de dúvidas estar do outro lado da história foi algo muito especial para nós e especialmente para ele que sempre registrou tantos casamentos e que agora pôde vivenciar os mesmos sentimentos, a mesma ansiedade, emoções e afins. Com certeza essa experiência veio a acrescentar muito a nossa profissão, pois nos tornou mais sensíveis a identificar o que deve ser feito ou não, o que pode ser dito ou não e principalmente, entender o que os noivos estão sentindo ali e consequentemente executar um trabalho com maior excelência.

noivo fotografa noiva

Pensando cá com meus botões, o contrário também ficaria legal pra registrar a emoção do noivo pelas lentes da noiva, né?! Só não sei bem como a noiva faria isso segurando o buquê.  Bem, deixo o desafio pra vocês, meninas.  😀 

Jéssica e David, que a vida de casados continue com essa iluminação especial, vinda do alto, e seja sempre repleta das mais lindas cores.

noivo fotografa noiva suspiros casamento

*Fotos de David Barnes Fotografia (o noivo), Dinho Rodrigues e Beto Santana.

 

 

casamento no shopping
Criatividade, Originalidade

Que tal casar no shopping?

Chamar “aszamiga” para uma tarde regada a muita casquinha do “Mac”, ar condicionado gratuito 😎 , sacolas da C&A e fotos nas vitrines e fontes de água belíssimas (isso não né, gente, pelamorde!). Um shopping center serve pra tudo isso e, claro, pra casar também. Com podia esquecer algo tão comum neste espaço, né?! #sqn

😂

Mas falando sério, faz um ano que a Katiane e o Alan casaram de “verdade verdadeira” dentro de um shopping center de Fortaleza. Não, não foi um pedido de casamento ou aquela história de uma bolinho  simbólico com a troca de alianças. Estamos falando de uma festa calorosa “di cum força”. Teve trombetas anunciando a chegada da noiva, caramanchão com flores, vestido branco bombástico e um senhor bolo de quatro andares, só pra citar algumas coisitas básicas dessa celebração.  

casamento no shopping

casamento no shopping caramanchão de madeira

casamento no shopping bolo

O melhor deste causo: os noivos praticamente não tiveram que desembolsar nada por esta festa. A maioria das coisas foi patrocinada pelos próprios fornecedores!  😯

Deu “tilt” no tico e teco? Como ter tudo isso de graça sem ser uma Preta Gil da vida?
Eu explico: a Katiane ganhou a festa de casamento no shopping em uma promoção de encerramento uma feira de noivas que acontecia no local. 

Eu e meu noivo já tínhamos a ideia de casar, e, digamos, a proposta do shopping nos caiu como uma luva. Eu topei de cara e meu noivo, quando eu contei, ficou super empolgado. Minha família também ficou contente. Ninguém foi contra a ideia. Obviamente, parentes e amigos nos perguntavam como seria tudo isso, por ser um casamento dentro de um shopping e tudo mais. Explicávamos de forma resumida e todos ficaram super curiosos, achando uma ideia bem criativa.

E bota criatividade nisso, menina! Uma ação de marketing muito bem articulada, diga-se de passagem.
Além dos convidados oficiais, todos os frequentadores do shopping, acabaram fazendo parte, de alguma forma, do casamento. A plateia se formou nos três pisos do lugar. 

casamento no shopping

Diferentemente de muitas noivas, que lutam com a lista para fazer uma cerimônia mais intimista, a Katiane amou compartilhar seu momento com todos os desconhecidos que estavam ali passeando.

casamento no shopping

Havia inúmeras pessoas que nunca nos viram, muito emocionadas pelo momento que estavam presenciando. Afinal, quem não se emociona com um casamento, certo? Alguns lojistas me presentearam e quiseram tirar fotos comigo. Eu adorei!!! Quem não gosta de ser prestigiada e de um mimo também, né?!

Timidez? O que é isso? Haha. Os noivos e padrinhos ainda surpreenderam o público com a valsa maluca que contou com o “Show das poderosas”, “Camaro Amarelo”,  “Ela não anda, Ela Desfila” e por aí vai. Uma diversão só pra todo o shopping!

casamento no shopping valsa maluca

Podemos dizer que, com certeza, tudo valeu a pena! Os profissionais se dedicaram bastante e foram super competentes. E, se avaliarmos, quantas pessoas têm o sonho de um casamento tão lindo quanto o nosso e não dispõem de muitos recursos, não é mesmo!? Eu e meu noivo amamos a ideia e ainda tivemos nosso momento eternizado em um programa de TV.

casamento no shopping

E você, toparia um casamento no shopping?

Acho que meu marido não ia gostar muito da ideia. Pera…Ele acabou de dizer aqui que, se não tivesse que gastar com “todos os negócios mirabolantes da festa” ele toparia e ainda dançaria “Na boquinha da Garrafa” (old school, o gato!)  😜

pedido de casamento
Criatividade, Pedido de Casamento

Um tumultuado pedido de casamento

“Ô eternidade!” É uma queixa comum que escuto nos grupos de noivas quando as namoradas vivem na expectativa do bendito pedido de casamento. (Olha nosso post sobre essa ansiedade doida!)

Algumas gatas-garotas até relatam que cansaram de esperar e decidiram, de caso pensado, pedir a mão do rapaz considerado lerdinho. Isso que eu chamo de atitude, não é?! 👊

A Gabriela Langer fazia parte do time daquelas que sonhavam em ser surpreendidas, no naipe das cenas dos filmes românticos, sabe? E ela já tinha dado aquele toque sutil ao namorado: 

Eu sempre comentava com o Fernando que, a única coisa que queria, quando fosse pedida em casamento, era que eu estivesse arrumada (unha feita, escova no cabelo, etc…. Confesso que sou um pouco desleixada com essas coisas, mas no dia em que fosse ficar noiva eu precisava estar bonita, né?! rsrsrsrs)

pedido de casamento

Muito justo, Gabi!

Os pombinhos só se encontravam aos finais de semana, já que ela morava em Campinas e ele passava a semana toda em São Paulo a trabalho. Mas o aniversário de 2 anos de namoro do casal caiu em plena quarta-feira e, claro, a data não poderia passar em branco.

Minha irmã me liga no domingo anterior e fala: vamos ao cabeleireiro na quarta-feira?
Opa!!! Eu, que adoro descobrir surpresas, já tive a certeza! SEREI PEDIDA EM CA-SA-MEN-TO! Comecei a anunciar para todo mundo do meu trabalho, gritava de alegria: serei pedida em casamento! Amanhã (quinta-feira) estarei com um anel no dedo!

Ela saiu do trabalho e foi correndo se arrumar no salão. Já estava pensando na mega festa que a esperava em casa.  

pedido de casamento

Hum…mas mulher, sinto te informar que você estava um pouquinho equivocada em relação a essa história toda de pedido de casamento. 

Cheguei em casa. Tudo escuro e ninguém por lá. Cinco minutos depois, chega o meu querido no portão e fala: surpresaaaaa!!!
Oi??? Fiquei com uma cara de espanto. Qual é a surpresa?

Ele disse: Ué, eu vim de São Paulo, em plena quarta-feira, só pra te ver e jantar com você!

E eu pensava: e o que mais? Só isso? Quase comecei a ter um treco de tanta vergonha…Pensava nos meus amigos perguntando no dia seguinte: cadê as alianças??? E eu ia enfiar onde a minha cara?

O pior é ter que lidar com a expectativa das amigas, de fato! Vocês já podem imaginar o climão que ficou quando os dois saíram pro restaurante. A Gabi não parava de chorar e o pensamento dela era um só : “nossa como sou uma idiota”.

O jantar aconteceu. Veio entrada, prato principal, sobremesa, mas aliança que é bom, necas!

alianças pedido de casamento

Tive a certeza que o pedido não seria naquela noite

O namorado parecia não entender nada. Veja bem, parecia.  😎 

No caminho de volta pra casa, mais choradeira! Eu perguntei pro Fernando: você que falou pra minha irmã que era pra eu me arrumar toda? Ele disse que sim, que queria que eu estivesse bem bonita e que só ia pedir pra eu me arrumar daquele jeito no dia em que ele fosse me pedir em casamento!
Aí eu explodi e gritei:

ENTÃO PORQUE VOCÊ NÃO PEDE AGORA??? PEDE AGORA!!!

Um calmante pra Gabriela, please! 💆

Pois não é que o Fernando, que deu uma de “João sem braço” durante toda noite, estava mesmo atuando. E que bom ator ele foi, hein?!  O rapaz bem sabia que a amada é uma perita em descobrir surpresas e seria preciso despistá-la a qualquer custo. E, conseguiu!

Quando estava me preparando para dormir, começo a ouvir uma música no violão. Abri a sacada do meu quarto e vi meu lindo com uma voz trêmula fazendo uma serenata pra mim! Depois disso, reparei que tinha uma escada enorme até a sacada do quarto. Ele terminou a serenata, subiu a escada e fez o pedido! Agora sim era a hora de eu chorar! Mas eu só conseguia dar risada!!! Gente, foi lindo, emocionante! Eu consegui ser surpreendida! Foi uma experiência única.

pedido de casamento

Ah, que fofo! No ano seguinte ao pedido, os dois se casaram e hoje já estão à espera de duas menininhas, gêmeas! Um sonho, muito melhor do que qualquer  filme romântico, né, Gabi?! 

pedido de casamento entrada da noiva

pedido de casamento

E você, tem um causo de noiva pra contar? Compartilha com a gente.
Oh, meu e-mail é:  kamilla.ladeira@causosdenoiva.com.br  😉

cachorro no casamento
Criatividade, Família no Casamento, Originalidade

Um convidado inesperado

Fernanda e Fábio ainda namoravam quando, TCHARAM! Veio o primeiro filho dos pombinhos. (Leu o nosso post do Casamento e Batizado no mesmo dia?)

Calma, não foi nenhuma gravidez não planejada. Pelo contrário, a Nanda bolou tudo direitinho. Levou o Fábio até uma ninhada de “bolinhas de pelo” e fez do Zeus, o filho amado do casal.  😉 

cachorro no casamento

Sempre que o Fábio via um “Golden” na rua ele dizia que era o sonho dele ter um cachorro desses. Então, eu tive a brilhante ideia de dar um de presente pra ele. Quando vimos o Zeus, ainda filhotinho, foi amor à primeira vista. Ele era extremamente amado, super bagunceiro e bem mau criado.

Infelizmente, toda essa peraltice do Zeus terminou em tragédia. 😥  Depois do noivado do casal, ele escapou de madrugada e foi atropelado.

Ele já tinha 2 anos de idade e foi simplesmente um dos dias mais tristes de nossa vida. Aliás, eu não lembro de ter visto meu noivo tão triste quanto naquele dia.

A Nanda não conseguia imaginar sua futura casa sem um cachorro de estimação, ou melhor, sem um filho de quatro patas. Ela, então, começou a bolar mais um plano, que seria revelado apenas no próprio dia do casamento (essas mulheres cheias de ideias!) Além de dizer SIM no altar, a noiva daria outra alegria ao companheiro. E essa alegria tinha nome: Buzz. 🐾

cachorro no casamento

A primeira coisa que fiz foi  ir atrás de um canil que fosse ter uma ninhada perto da data do casamento (janeiro de 2014), mesmo porque eu precisava de um filhote. Então, em meados de novembro de 2013, eu achei o canil e reservei um machinho. O próximo passo foi mandar e-mail para a minha assessora e o meu DJ, deixando claro que era uma surpresa e o noivo não podia saber em hipótese alguma o que eu estava tramando.  O combinado era que o meu irmão (que foi meu padrinho) saísse da igreja depois da cerimônia e fosse até a casa dos meus pais para pegar e trazer o Buzz (meus pais moram em Santo André e nós nos casamos em São Caetano do Sul em São Paulo  😁 ). Durante este tempo de trajeto, nós sairíamos da igreja para fazer fotos externas, até os convidados chegarem ao buffet. Eu iria controlar tudo sinalizando discretamente e trocando mensagens pelo Whatsapp. E assim foi feito. 

Mesmo com os contratempos, como trânsito e a correria pra orquestrar tudo secretamente, o plano não poderia ter dado mais certo. A Nanda entrou no salão com o Buzz nos braços e deixou todo mundo, especialmente o noivo, sem palavras.

cachorro no casamento

O Fábio contou que poderia esperar qualquer coisa, mas nunca passou pela cabeça dele a ideia de receber um presente como esse na festa de casamento. Segundo ele, foi um misto de sensações,  já que tinha a euforia da celebração, a surpresa do novo membro da família e as lembranças do Zeus.

cachorro no casamento

Detalhes complicados de bastidores: O Buzz ficou escondido 2 semanas na casa dos pais da noiva. Foi difícil controlar e inventar desculpas para o noivo não entrar lá por todo esse tempo. Também foi preciso conversar com carinho com a responsável do buffet, pois normalmente em estabelecimento que trabalha com comida não pode ter animais. Mas o Buzz entrou lindamente no local, por um bom motivo, né, gente! 

E a “bolinha dourada” também foi parar no topo do bolo! 😍

cachorro no casamento

O Zeus, nosso falecido e amado cão, representava o início da nossa família. É bem como dizem no filme “Marley e Eu”, que as pessoas acham que o início da família é quando chega um filho, mas quando se tem um casal e um cachorro, essa família já começou. O Buzz significa a continuidade dela. Nós nunca substituímos o Zeus pelo Buzz, mas nós o amamos imensamente pelo momento e forma que ele chegou na nossa casa. Um cachorro exige cuidados e nos ajuda no processo de amadurecimento após o casamento. Hoje em dia, ele tem um irmão vira-lata, o Woody, que nós adotamos para fazer companhia e alegrar ainda mais nossa casa. Mais pra frente teremos nossos filhos e a idéia é que as crianças amem tanto os nossos peludos quanto nós amamos.

cachorro no casamento

Own…Olha a carinha dessa figura. 😚  SMACK!
Ah, tem o vídeo desse momento em que pai e filho se conhecem! Preparem os baldes para os litros de lágrimas!

E aí, quem vai ter um cachorro no casamento também? Manda sua história pra gente.

 

*Fotos: Aquarella Digital e Gaby Lima G

 

noivos
Originalidade, Pedido de Casamento

Ansiosa pelo pedido de casamento?

Quando eu e meu marido tínhamos seis meses de namoro, minha cunhada casou e EU peguei o bouquet! A piada rendeu semanas, mas, ali, já caiu a ficha de que uma hora ou outra seria a minha vez! Hahaha… Alguns anos passaram… Sete, na verdade. 😆  E, de repente, só tinha um assunto nas rodas de conversa: Quando serão vocês? Aquele velho blá, blá, blá que a gente conhece bem. Até meu cunhado, irmão gêmeo do maridão, já tinha subido ao altar e a gente naquela valsa. Quanto mais perguntavam, mais o estresse aumentava. A gente pira mesmo na ideia de quando vai receber o “status de noiva”, né? Hahaha…

noivos

Mas juntar as escovas de dentes envolvia grandes escolhas e mudanças. Vamos casar? Morar juntos? Ele volta pra Fortaleza? Eu venho pra São Paulo? Vamos fazer um festão? E a grana pra começar a vida? Melhor viajar, não? Quem nunca ficou nessa sinuca de bico? Perguntas, dúvidas e o tempo passando.

alianças

Como se não bastasse a pressão pelo casório em si, o próprio pedido de casamento “precisava” ser espetacular… Era o que diziam. E, de tanto ouvir o que as pessoas falavam sobre “como deveria” ser o tal pedido, cheguei a imaginar milhares de possibilidades mirabolantes pra esse dia. Uma surpresa no aeroporto (já mencionei que a gente vivia na ponte aérea, né?). Um flashmob  no meio da rua, estilo musical da Broadway. Hahaha.  😆

alianças

Acontece que esqueceram de me contar que “O Pedido” seria especial e único acima de tudo, apenas pelo fato de ser a pessoa que você mais ama na vida dizendo que quer ficar ao seu lado, por todos os dias que virão. Comigo e com o André, o tão aguardado pedido aconteceu num festival em Sampa, depois do show de uma banda que eu amava. Ele preparou tudo e, no fim, me surpreendeu com um pedido tímido e apaixonado, embaixo da roda gigante e de um céu cheinho de estrelas. Só eu ouvi e foi o NOSSO momento, o melhor de todos.  😀

alianças

Eu sei que nós, noivinhas, sofremos mais que peru de véspera de natal, mas, oh, take it easy… As coisas acontecem, quando menos esperamos e do jeito que é pra ser. 😉 Um belo exemplo é a história da Jamille e do Daniel. (Oh o casamento deles aqui). Os dois se conheceram no colégio e, de vez em quando, a amizade ficava colorida. Quase dez anos passaram, até que eles se reencontraram na reunião da antiga turma. Foi o suficiente pro amor renascer. Num belo domingo, meses depois, estava o Dani pedindo a Mille em casamento, em frente à escola, onde tudo começou. Tenho orgulho de dizer que fui madrinha desse casório lindo. Agora, em julho, eles completam um ano de um casamento cheio de sonhos, conquistas e muito amor.

Beijo dos Noivos

Por isso, girls, no worries. O importante é o que está no seu coração. Só quem sabe do seu relacionamento é você e seu namorado/noivo. E ponto. A vizinha, a tia, a amiga da mãe podem até dar uma opinião, mas o tempo é de vocês. Pros rapazes, fica a dica: pensar “fora da caixa” é ótimo, mas nem sempre quer dizer “gastar horrores”. Às vezes, uma boa dose de criatividade (e bom senso, hehehe) é suficiente pra fazer um pedido de casamento bonito, romântico e inesquecível.

Esse será o primeiro “sim” que vocês darão juntos. É o passaporte pra grande aventura! Por isso, preocupem-se em serem felizes e só! <3

Gostaram do post? Deixem suas histórias aqui também!  😉

Criatividade, Economia

Para pagar casamento, vale até…

É certo, que hoje em dia, com essa indústria louca do casamento, juntar dinheiro para casar bonitinho não está nada fácil, concordam?

Dia desses, passeando pelo Instagram, vi uma noiva rifando o próprio cofrinho de moedas, para ajudar com os gastos da Lua de Mel. Também já acompanhei noivas falando sobre pedir aos convidados, em um chá de panela e até no casamento, aqueles cartões de loteria, as famosas raspadinhas da sorte, sabe? Elas são bem baratinhas e podem esconder alguns prêmios interessantes. Quem é noiva sabe que qualquer 50 reais já ajuda, né?!  A proposta é que a “raspagem” se torne uma brincadeira descontraída que envolva toda a galera da festa. Mas, hum…Não sei bem se amo essa ideia. Você faria isso?

Eu gostei mesmo foi da criatividade, coragem e da determinação do casal de noivos Silvia e Fillipe, que estão de casamento marcado para o fim de 2015. Desde março, todo final de semana é dedicado ao trabalho extra para fins “casamentícios”.

O bom é que os convidados não são importunados com ordens pedidos de traga/compre isso ou aquilo. Na verdade, quem está ajudando os dois a juntar dinheiro para casar dificilmente verá a cor dos docinhos gourmets e bem casados da festa. Como assim? Com uma caixa de isopor abastecida e sob o sol de rachar de Alagoas, eles saem devidamente uniformizados para vender água mineral aos banhistas na praia de Ponta Verde.

juntar dinheiro para casar

A ideia de vender água na praia partiu do Felipe. Quando noivamos, decidimos fazer um orçamento do que seria necessário para montar o apartamento e fazer uma festa de casamento. A gente percebeu que para o básico do apartamento teríamos condições de pagar, mas não teria dinheiro para uma festa de casamento, já que tudo é muito caro! Então decidimos casar só no cartório, mas eu fiquei meio triste e o Fillipe quis me dar essa festa, mesmo que extremamente simples.

Muita gente que frequenta a praia compra as garrafinhas só para ajudar o casal. Tem uns que pagam e nem querem a água. Ficam comovidos e emocionados com essa força de vontade que nasce da fé no amor. ♥  Não é lindo?

noivos vendem água para juntar dinheiro para casar

O trabalho ambulante dos noivos foi algo tão surpreendente que a notícia se espalhou rapidamente e saiu até no portal G1 de Alagoas. Olha que máximo! (Confira a matéria na íntegra aqui)

juntar dinheiro para casar

Silva e Fillipe planejam continuar com a empreitada até outubro, mês do casamento. Se até agora, todo esse esforço tem valido a pena?

Tenho percebido que sim, ainda que o dinheiro não seja o suficiente hoje, acreditamos que nosso objetivo será alcançado. Deus está fazendo mais do que pedimos ou pensamos!

juntar dinheiro para casar

O lucro está sendo colocado em um cofre, por isso eles ainda não fizeram a contabilidade de quanto já arrecadaram. O objetivo não é fazer uma festona de arromba, mas um mini-wedding, pequeno, singelo e inesquecível.  (Viu os bastidores do mini-wedding na praia que contamos aqui no blog? Vale a pena ler!)

Queremos receber fotos desse casamento, hein, Silvia?! Felicidades mil pra vocês! E ah, também voltem aqui pra dizer quanto conseguiram com a venda de água!  🙂

juntar dinheiro para casar

Agora, me digam, quem aí teria a coragem deles?

 

noiva joga o bouquet em casamento no parque
Criatividade, Economia

A exuberância da simplicidade

“O berimbelo-do-detalhe-da-fita-do-prendedor-do-guardanapo na decoração não ficou do jeito que eu queria. Estou desesperada!”.

Sim, ser noiva tem dessas coisas! Pior: às vezes, nos perdemos em meio a essa infinidade de pormenores. São tantas coisinhas pra organizar, contas pra pagar, tanta ‘rebimboca da parafuseta’ pra encaixar na nossa rotina maluca! No meu caso, cheguei a deixar até meu noivo meio de escanteio. Como pode?!

Sei também de algumas noivas que pediram empréstimo no banco pra fazer uma mega festa. Ah, não. Para, gente!

Hoje, vejo que atropelamos durante os preparativos, sem nos dar conta, a essência do casamento: a simplicidade e a leveza do amor.

Eu, particularmente, sou fã de quem consegue fazer uma celebração mais intimista, na qual a alegria dos noivos, de fato, é o principal elemento do ambiente. Ainda acho o máximo quando as noivas vão na contramão da sufocante indústria de casamento com criatividade e delicadeza.

noiva sorri em casamento civil

A Juliana, nossa personagem de hoje, é dessa vibe do “menos é mais”. Digo em relação à vida cotidiana mesmo. Ela nem pensava muito nesse negócio de casamento e seus detalhes até receber uma certa ligação.

“Em um belo dia de trabalho sem graça, o meu namorado (recém-reatado) liga e me pergunta, com aquela praticidade básica de um bom paulistano: o que você acha da gente casar?”

😯 Oi?

Nessa era de pedidos de casamento cada vez mais elaborados, com muito fuzuê, plateia, flashs, vídeo e pau de selfie, tá aí que gostei dessa simplicidade, que beira até mesmo uma inocência meio pueril, não é, gente?! A Ju até estranhou um pouco no começo.

“Confesso que nos sonhos esperava mais para o momento do pedido, mas gostei porque me senti livre para conversar antes sobre as minhas inseguranças”.

noivos se beijam em casamento civil

Pedido aceito, faltava apenas decidir: como vai ser a celebração? Bem… A noiva diz que se enquadrava no universo de proletariados sugados pela classe burguesa. Exageraaaaada! Na verdade, pessoal, ela era uma alta executiva de uma famosa editora. Pronto, falei! 😉

Mesmo assim, faltavam tempo, dinheiro e paciência para uma festa mais incrementada. Os pombinhos resolveram, então, casar só no civil.

“Mãe da Ju – Mas só no civil? Nã-nã-ni-nã-naum”

A Jack, a mãezona em questão, insistiu tanto que, a vontade de comemorar, seja lá como fosse, contagiou os namorados.   

A Juliana queria casar na praia, assim como a querida Darley (olha aqui como foi o casamento dela!), mas fazer uma festa fora da cidade de São Paulo, onde os noivos moravam, era algo impensável nesse momento.

E vocês sabem onde paulistano pega bronze (além da laje), né?! Nos parques!!! 💡  Pois é, fechou! A festa ia ser em um desses espaços públicos amados pelo povo da terra da garoa.

convidados soltam bolinhas de sabão em casamento no parque

A mãe da noiva se encarregou de ligar para administração do Ibirapuera, mas percebeu que o processo pra casar por lá era meio burocrático. Depois tentou o Parque Villa Lobos.

 “Mãe da Ju –  Moço é que quero fazer uma festa de casamento nesse parque aí. O que é preciso?  🙄

“Moço do parque –  É só ir e fazer! Boa sorte!”

“Mãe da Ju:  😮  🙂  😀 

“Corremos para 25 de março e fizemos a festa com o que tinha de mais charmoso, divertido e barato possível (chita para cobrir o chão e a mesa, coroa pink e tule para fazer meu ‘véu’ , suporte de papel amarelo para doces, taças coloridas, cestas para frutas, flores secas pro buquê, enfeite do bolo, etc.)”

noivos dançam em casamento no parque

Como era em um lugar aberto, o mau tempo poderia atrapalhar os planos. Pra dar mais emoção ao negócio, no dia anterior, uma chuva torrencial banhou São Paulo. Poxa vida! Casar com o parque todo enlameado não ia ser legal, né?! 

Para nOOOSSa alegriaaaa, no dia do casamento no parque, o sol apareceu e fez da comemoração um momento singular. O cenário da festa a la piquenique europeu foi montado na hora, com a ajuda dos amigos que iam chegando.

bolo com noivinhos em casamento no parque

“Minha mãe foi a grande responsável por tudo! Lógico que Deus entrou no meio de maneira assustadora. Ganhei o vestido de um amigo/pai, as fotos da turma do trabalho, a lua de mel de um casal de amigos, a confeiteira só aceitou metade do pagamento do bolo, amigos ajudaram com grana, uma tia me deu as alianças, enfim…uma provisão divina sequencial que me fez casar da forma que eu achava simples e gostoso. Lógico que com um pouco mais de grana melhoraria os detalhes. Mas o que fez ser especial não teve nada haver com o que o dinheiro podia proporcionar. Foi um casamento fora do convencional e que me fez viver o real propósito de festejar um casamento”. 

noiva se prepara para jogar o bouquet em casamento no parque

noivos se abraçam e se beijam em casamento no parque

Não preciso dizer mais nada, né?!

Chorei…

*Créditos das fotos: Verônica Mancini

No próximo post

Gente, na próxima quinta-feira vamos falar dos pajens e daminhas que são uma atração à parte no casamento, né?! Mas, às vezes, uma atração que não estava nos planos. Crianças, né?!  Elas aprontam umas coisas, que meu pai do céu…Venham e confiram as estórias na semana que vem!