Browsing Tag

causos de noiva

doença antes do casamento
Erros e lições, Família no Casamento

“Descobri que estava bem doente nos preparativos do casamento”

Foi amor à primeira vista. Quando a Caroline se encontrou com o Rafael, (depois de várias tentativas frustradas do rapaz, diga-se de passagem) as borboletinhas no estômago dela finalmente gritaram: É ELE!!! 😍 

Desde esse dia não nos separamos mais. Noivamos um ano depois, no dia 31 de dezembro de 2014.  

O casamento foi marcado para o fim de julho de 2016. Porém, cerca de três meses antes do tão sonhado SIM no altar, algo estranho começou a incomodar a noiva.

Estava com uma tosse horrível, mas como tenho várias “ites” (rinite, sinusite e bronquite) não me preocupei.  Tomei meus remédios de costume e segui. No final de maio, ainda estava ruim. A tosse só aumentava! Procurei meu pneumologista e ele disse que se tratava de um processo alérgico. Mas alguma coisa estava errada, pois remédio nenhum estava fazendo efeito.

Ela voltou ao médico e, dessa vez, fez uma radiografia dos pulmões. O exame mostrou uma lesão em um dos órgãos. Foram mais alguns dias de angústia e outros exames até o diagnóstico da doença antes do casamento: tuberculose! Enfermidade infectocontagiosa que pode ser fatal e que progride silenciosamente.

doença antes do casamento

Não tinha sintoma algum, fora a tosse. A febre só veio dois dias antes do resultado. Não havia emagrecido, pois estava comendo muito por conta da ansiedade. Aquilo foi desesperador, não só por estar doente, mas pelo medo de ter passado para alguém da família, meu noivo, ou pior, para os meus alunos, já que sou professora. 

Que situação complicada! A Carol começou o tratamento da doença no mesmo dia que recebeu o resultado final. Um tratamento um tanto quanto sofrido, mas que não a fez desistir do sonho de casar como o planejado.

doença antes do casamento

“Com o tratamento vieram as dores horríveis, muita falta de ar, enjoo, sono, fraqueza. Mas em momento algum pensei em cancelar o casamento. Fiquei uma semana sem conseguir fazer nada da festa. Meus convites estavam todos para fazer, mas eu só conseguia dormir. Uma semana depois, decidi que seria mais forte que a doença e comecei a fazer o que faltava.”

A noiva explicou que, depois de 15 dias seguindo o tratamento, não há mais grande risco de contágio, mas é necessário evitar lugares fechados e com muitas pessoas. Com quase três meses de tomando os remédios, o risco é praticamente zero. Claro, sempre é preciso tomar precauções como: usar máscara, lavar as mãos frequentemente, etc. Muitas pessoas têm preconceito com a tuberculose, por falta de informação. A força e a ajuda da família e do noivo da Carol foram fundamentais nesse período.

doença antes do casamento

O remédio tem alguns efeitos colaterais como queda de cabelo (raro mas, mas aconteceu comigo) e manchas na pele. Passei dois meses tomando 4 comprimidos gigantescos todos os dias pela manhã, em jejum. O brinde de casamento foi apenas simbólico, pois eu não podia ingerir bebida alcoólica.

doença antes do casamento

(Já viu esse post emocionante sobre como a filha envolveu o pai com Alzheimer nos preparativos do casamento?)

Aflição no dia do casamento

Como se não bastasse tudo que a noiva teve que passar por conta da tuberculose, no dia do casamento, ela ainda precisou lidar com um super atraso da costureira.  😡 

Estava uma pilha de nervos! Minha mãe, que iria se arrumar comigo, estava super atrasada e foi aí que percebi que havia alguma coisa errada. Liguei em casa e descobri que a costureira, onde todas as madrinhas tinham mandado fazer os vestidos, não havia entregado as peças. Faltavam também os vestidos das minhas damas, que mandei fazer na mesma costureira.  Comecei a chorar! Tomei 5 copos de água com açúcar e nada de ficar calma. 

Imagine a loucura! Por fim, os vestidos foram entregues 20 minutos antes do casamento, todos com defeitos.

A Carol merece os parabéns, hein?! Segurou a onda e não deixou o desespero acabar com o brilho do momento. No horário marcado, lá estava ela na porta da igreja, linda e forte, para celebrar a vida e o amor.  A cerimônia foi linda!

doença antes do casamento

Para as noivinhas que estão passando por algum problema ou momento difícil, não desistam, deixem tudo nas mãos de Deus pois ele pode tudo, sejam fortes.

* Fotos oficiais: Glamour Foto & Art

ensaio de casamento de idosos
Criatividade, Ser esposa

65 anos de amor: ensaio de idosos encanta a internet

Sempre que vejo ensaios de idosos, meu coração se derrete! Através dessas fotos vejo o verdadeiro sentido do casamento, apesar dos inevitáveis golpes do tempo e da rotina diária.

Seu Zeca Leal e dona Ivanira Milfont encantaram minha timeline esses dias. Dos 100 anos bem vividos de Zeca, 65 foram ao lado do seu amor, de 89 anos. O ensaio fotográfico, cheio de doçura, foi pra comemorar esse centenário de vida e as bodas de safira (ou platina) do casal.   

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

Os dois se conheceram em 12 de setembro de 1951. Em 25 de dezembro do mesmo ano já estavam casadinhos. Da união de mais de seis décadas, vieram 7 filhos, 20 netos e 12 bisnetos.

O casal, de fofura contagiante, ficou famoso na internet depois do ensaio, nos moldes desses pré-weddings modernos, feito pelo fotógrafo Breno Rocha, na Fundação Casa Grande, em Nova Olinda, no Ceará.

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

ensaio de casamento de idosos

Não é pra morrer de amor?

😍😍😍

Créditos: Breno Rocha Fotografia 

primeiro beijo no altar
Originalidade

“Demos nosso primeiro beijo no altar”

Comecei a namorar pelo Skype. Depois do sim online, só fui ver pessoalmente meu então namorado depois de 15 de-mo-ra-dos dias. Ou seja, tive que esperar 360 intermináaaaaaveis horas para tascar-lhe um beijo pela primeira vez! Lembro-me como se fosse hoje daquele beijo na porta do desembarque no aeroporto. (ui, me arrepiei!)

Bem, eu comecei a namorar à distância e os quilômetros entre São Paulo e Fortaleza me obrigaram a esperar, né?! Agora, imagine esperar um ano e quatro meses pra dar o primeiro beijo no seu namorado(a), vendo-o(a) normalmente quase todos os dias! Essa foi a decisão da Jozi (brasileira) e do Raurie (americano), nossos pombinhos de hoje, que concordaram em esperar para dar o primeiro beijo no altar, só depois de oficialmente declarados marido e mulher. 

primeiro beijo no altar noivos

Parece loucura? Sim, principalmente nos dias de hoje, né?! Mas os dois são cristãos e firmaram esse compromisso primeiramente com Deus. Pra você entender, esse tipo de relacionamento é chamado de corte, que vem de cortejo, cortejar, entende? Neste tipo de namoro, o objetivo do casal é focar na amizade e no conhecimento mútuo, sem intenso contato físico. 

Com 19 anos, decidi que só queria beijar meu futuro marido. Quando conheci o Raurie, tinha 7 anos que eu não namorava e nem sequer pegava na mão de ninguém.

primeiro beijo no altar noiva orando

Esse casal tem meu respeito, porque, olha… é preciso muita atitude e fé para aguentar as críticas e as piadinhas que, com certeza, não foram poucas durante essa caminhada sem beijos até o casamento.

Penso até nas perguntas que surgiram: “Mas se você não gostar do beijo?” “E se ele (ela) não beijar bem?”

WHAT???

Amor de alma, meu povo, não se limita a beijo na boca (ou a sexo)! Os dois são categóricos em dizer que não é fácil. Não é conto de fadas. Não é modinha pra aparecer bem na fita pra quem quer que seja. Mas é uma escolha baseada em algo muito maior, que para eles, era a melhor decisão no momento.

primeiro beijo no altar first look

É algo que vai além da nossa vontade e nasce primeiramente no coração de Deus. Confesso que foi meio confuso no começo, mas é como todo tipo de relacionamento que no começo tem uma fase de adaptação. Eu tinha uma história de relacionamentos antes dele, como o Raurie tinha a própria trajetória de namoros antes de mim e fazer corte era algo totalmente novo pra ele.

primeiro beijo no altar

Depois de tanto tempo esperando, tem noção da emoção que foi o primeiro beijo no altar? Eu estava lá do ladinho deles e digo que a cena foi de arrepiar!

primeiro beijo no altar

O casamento dessas lindezas, além de ter sido um daqueles dignos de encher um board todinho do Pinterest, foi tocante do começo ao fim, por toda a história de amor, fé e renúncia representada neste primeiro beijo no altar. Uma das celebrações mais mágicas que já presenciei na vida! (Ah, e esse cenário maravilhoso de filme é de uma fazenda lá nos Estados Unidos, em Seattle!)

O primeiro beijo foi assim do jeito que eu sempre sonhei. Ele é o homem da minha vida! Senti que foi meu primeiro e único beijo, apesar de ter namorado e beijado outros meninos antes dos meus 19 anos. E nós dois também nunca tínhamos falado “eu te amo” pra outra pessoa. Guardamos isso um pro outro e ele foi realmente meu primeiro amor. Se valeu a pena? Muito. Foi difícil, mas tudo que vale realmente a pena na vida não é facinho, né?!

primeiro beijo no altar

É isso aí, minha amiga Jozi. Sua história é emocionante e lindíssima! É visível o quanto vocês dois são extremamente loucos um pelo outro. Que seja assim sempre!!! 

primeiro beijo no altar

primeiro beijo no altar madrinhas mesma cor

casar graças ao tinder
Pedido de Casamento

Vou casar graças ao Tinder!

Fica um minutinho só sem internet. É pra pirar, não é?! Fazemos “de um tudo” nesse mundo virtual. Aí te pergunto: por que não ir em busca de um amor online? Vamos confessar que ainda tem muita gente que retorce os beiço para esses sites ou aplicativos de namoro. Tudo bem, tem um bocado de doido aí que se esconde atrás de um computador ou celular, mas tem um monte de gente legal também, como acontece em qualquer lugar do universo.

Não tenho 1 nem 2 amigos que conheceram a cara metade deles por sites de relacionamento. São vários casos e, diga-se de passagem, super bem sucedidos! Vou contar-lhes mais um hoje que chegou no e-mail do Causos de Noiva.

casar graças ao tinder

Estava solteira fazia 3 anos e já não acreditava mais no amor. O tempo tava passando e eu cada vez mais me decepcionando com os homens. Até então não tinha dado sorte no amor. Sofri nos meus relacionamentos anteriores, fui traída, enfim…

Foi aí que a internet entrou na jogada. A Lorena baixou o aplicativo de namoro Tinder por incentivo da irmã e deixou as coisas rolarem, meio que sem muitas expectativas. Conheceu algumas pessoas, foi a alguns encontros, fez amigos…mas uma sexta-feira à noite o perfil do Leonardo saltou à tela.

Like! 💚

O rapaz, lá do outro lado, também mandou a fotinho dela pra direita.

Like! 💚

Opa. It’s a Match!

💑

Chat vai, chat vem e saiu o encontro.

Já estava tão desanimada que pra mim era mais um encontro, não sabia exatamente o que eu iria achar dele. Enfim, conversamos durante 2 horas, ele me fez rir contando as suas histórias de viagem, eu falei da minha vida.. Foi empatia de cara!

Só tinha um pequeno detalhe: o moço era de Campinas e ela de Fortaleza. Ele estava passando apenas alguns meses na terra do sol.  Hum…vixe, e agora?

Ficamos “ficando” durante um mês e eu o pedi em namoro. Ele voltou pra São Paulo e continuamos o namoro à distância.

Namoro à distância é complicado e sem perspectiva de futuro é complicado e meio. Eu que o diga! Mas é super possível e a saudade bem dosada dá um tempero especial ao relacionamento. Também conheci meu marido quando ele estava de férias em Fortaleza e namoramos por um ano pelo Skype (inclusive, incluímos isso no nosso convite! Dá um olhada aqui.)

casar graças ao tinder

Ah, mas o Leonardo foi mais rápido no gatilho. Com seis meses, resolveu a parada.

Fui passar a virada do ano com ele no Rio de Janeiro e fui surpreendida com um pedido de casamento no réveillon. Foi lindo!

Vamos casar agora em março, dia 11 e vou morar em São Paulo. A vida é uma caixinha de surpresa mesmo, é tudo e no tempo de Deus, ele sabe sempre o que faz!

casar graças ao tinder

Ô se sabe! Lorena, você vai fazer o mesmo caminho que fiz há um ano e meio e te digo que foi a melhor decisão que poderia ter feito na vida. Força aí nos preparativos do casamento. Sejam muito felizes e venha me visitar em São Paulo!!!

casar graças ao Tinder

Créditos: Primeiro ícone feito por Freepik de www.flaticon.com
Criatividade, Originalidade

Não basta ser noivo, tem que participar

Que a mulherada domina os preparativos do casamento, isso ninguém discute.

participação do noivo

Ah, mas seria uma pequena injustiça dizer que não há noivos esforçados. Ultimamente, tenho visto tanto homem pintando garrafa, cortando convite, colando berinbelos… e claro, controlando a grana do casório, se não as bonecas querem copiar o casamento da novela das 8, né?! 

Tem noiva tão pirada que fica com raiva quando o noivo não sabe diferenciar a cor Marsala (???) de um vermelho basicão. Vamos dar um desconto, meninas!

Bem, o Dudu Teruszkin, noivo da Marina, é um noivo mais que esforçado. Ele parece que entendeu toda essa agonia, ansiedade, loucura, piração que assola a vida de uma noiva. E digo mais: este noivo faz campanha para engajar os outros homens que estão prestes a subir ao altar. Uma salva de palmas porque ele merece, vai…É através do Noivo Terapia, uma página do Facebook e um perfil do Instagram, que o Dudu traz ao mundo toda sua visão masculina e bem-humorada da preparação de uma festa de casamento.

participação do noivo

Eu comecei a escrever textos depois de todas as reuniões que tínhamos ou feiras que visitávamos. A minha ideia era intercalar o álbum de fotos com um diário dos preparativos até o grande dia. A Marina (noiva do Dudu desde 2014) leu alguns deles e pediu para publicá-los. A princípio eu não quis, porém ela acabou me convencendo (como sempre acontece) e eu publiquei o primeiro, e o segundo e o terceiro….

participação do noivo

Ele é publicitário, inclusive conheceu a noiva em uma agência de marketing no Rio de Janeiro, mas parece que se tornou mesmo um terapeuta/conselheiro de diversos noivos Brasil a fora.

Tanto noivos quanto noivas vem contar seus “causos” para mim, e eu tento dar os melhores conselhos possíveis! Tenho um grupo no WhatsApp muito legal onde temos 100 noivos extremamente participativos, e lá rola muita coisa! Mas tudo é segredo de “consultório”… hahahaha

Alô, noiva Marina, descobre umas coisinhas e conta pra gente!  😆 Rapaz, pensando bem, é bom mesmo não saber o que rola neste grupo, porque eles devem conversar cada besteira barbaridade.   🙄 

participação do noivo

Aposto que tem umas noivas por aí borocochô, querendo que o noivo fosse pelo menos metade do Dudu em engajamento. Calma, relaxe e evite comparações, pelo amor de Deus! Cada um é cada um, fazer o que, né?! De qualquer forma, o terapeuta dos noivos deixa uma dica:

Como quase ninguém quer se comunicar com a gente (noivos), é muito mais fácil deixarmos de lado essa participação do que nos engajarmos. Por isso, quem quiser engajar o seu companheiro, deve mostrar a cada minuto o quão é importante a participação do noivo nesse momento, assim tenho certeza que ele vai querer muito fazer a sua parceira feliz.  

participação do noivo

Eu acrescento mais uma dica: coloca o noivo pra cuidar das coisas mais burocráticas ou braçais que tenham menos “frufrus” pra decidir – ligar pra checar valores e contratos com fornecedores, ajustar os detalhes da lua de mel (esta parte eles se interessam muito!), cortar e pintar madeira pra algum DIY, ir à gráfica imprimir os convites – ah, pede pra ele comprar um bolo de cenoura com calda de chocolate de vez em quando pra acalmar seus ânimos também.  😉

Ps: Aproveita e dá uma olhada no novo site do Dudu: www.noivoterapia.com.br
nanismo grandeza do amor casamento
Família no Casamento, Originalidade

“Ouvi frases como: você nunca irá namorar, você nunca irá casar, você nunca…”

As coisas do amor são grandiosas demais, não é?! É algo que vai além da nossa mente tão pequena, mesquinha e limitada. Como diz o versículo bíblico: “Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito.” (Colossenses 3-14)

A Michelle Sampaio, nossa noivinha de hoje, que mora em Juazeiro do Norte no Ceará, nos mostra como o amor é poderoso e infalível. Ela tem Displasia Diastrófica, o tipo mais raro do nanismo. Em linhas gerais, os membros dos portadores da deficiência são bem mais curtos do que os dos anões comuns, os pés não tem o tendão de Aquiles, por isso a pessoa anda na ponta dos pés, e os dedos das mãos não têm juntas, o que as mantém geralmente abertas.

Quando criança, nunca imaginei que eu não iria crescer, pensei que só iria demorar um pouco mais, mas um dia eu iria ser grande, e na verdade SOU. hehe. Ouvi frases como: você nunca irá namorar, você nunca irá casar, você nunca poderá fazer uma faculdade, você nunca poderá trabalhar com essas mãozinhas, você nunca conseguirá dirigir um carro, você NUNCA, você NUNCA…

nanismo grandeza do amor casamento

Só na adolescência a Michelle se deu conta mesmo da deficiência que tinha. Mas aí o amor já tinha feito seu maravilhoso papel. Como só ele faz na alma de alguém!

Na adolescência, o mundo não podia mais me dizer o que eu não podia fazer ou ser, porque eu já estava lá na frente, alçando voo. Até hoje, às vezes, esqueço que tenho algum problema. Tive os melhores pais do mundo que nunca me trataram diferente. Pra eles eu nunca tive limitação alguma e tudo eu podia igual a qualquer criança. Cresci sendo muito amada e querida por todos que me rodeiam.

nanismo grandeza do amor casamento

Quando conheceu o homem da vida dela, o Tiago, a protagonista dessa história já estava vooando baixo de verdade! Trabalhava no Banco do Brasil, como concursada, e o seu futuro marido era o estagiário do local. Mas nessa época, não rolou nenhuma paquerinha, nenhum olhar, nada. Inclusive, a Michelle namorava e chegou a noivar duas vezes durante o período que trabalhou com o Tiago. Ele saiu do banco e só depois de 3 anos os dois se reaproximaram e todo sentimento nasceu meio que magicamente.

Apaixonei-me do dia pra noite por ele, que é muito carinhoso e nunca demonstrou nenhum tipo de preconceito por mim. Cada dia me surpreendia. Agia sempre de acordo com o necessário, cuidava de mim de acordo com minhas limitações e agia naturalmente como um casal quando tinha que ser. Isso foi me cativando a cada dia e em seis meses não tinha mais dúvidas que ele era o homem da minha vida. Marcamos o casamento para seis meses depois.

nanismo grandeza do amor casamento

O interessante é que o bairro inteiro correu pra ver o casamento da Michelle e do Tiago. Até equipe de televisão foi lá pra registrar e transmitir o evento em um dos programas de maior audiência da emissora local. Famosos, viu?! O Tiago, disse que estava tão nervoso que achou que a noiva poderia desistir ou ser sequestrada na hora da cerimônia. Olha só a imaginação do moço! Haha. (O nervosismo de noiva também já rendeu muitas comédias, como essa aqui ó). 

nanismo grandeza do amor casamento

Na igreja, foi feita apenas uma pequena adaptação para noiva: providenciaram dois banquinhos iguais para que o casal se sentasse durante toda a celebração. Como a Michelle anda na pontinha dos pés, ela se cansa rápido e não queria ficar sentada sozinha. Na recepção, também havia uma banqueta alta pra noiva receber os convidados, assim ninguém precisava se abaixar pra cumprimentá-la. 

Reparem nas chinelas customizadas, super fofas!  😉

nanismo grandeza do amor casamento

Neste fim de 2015, os dois comemoraram 4 anos de casados! Que maravilha! 

nanismo grandeza do amor casamento

Depois que nos casamos, nunca mais cozinhei, pois ele me trata como uma princesa, não me deixa nem chegar perto do fogão para eu não me queimar. Hehe. Lindo mesmo é vê-lo pegar a cadeira de rodas quando chegamos ao shopping, só pra evitar eu andar e me cansar. Terminei minha segunda faculdade (Administração de Empresas/UFC) já casada com meu esposo. Ele foi meu padrinho de formatura. Se alguém me perguntar hoje, se eu gostaria de ser grande, eu responderia: EU SOU GRANDE. Duvido você alcançar mais alto do que já alcancei.

Põe o oclinho nela!  😎

nanismo grandeza do amor casamento

 

desabafo carta de uma noiva
DIY, Economia, Erros e lições

Desabafo: Carta de uma noiva ao mundo

Querido mundo, como vai?

Eu sei como as coisas por aqui estão loucas, as pessoas estão se separando na velocidade da luz e muitos casamentos se tornaram espetáculos intergaláticos. Ok. I get it!

Mas eu quero casar. E quero festejar à minha maneira. Por favor, facilite as coisas.

Não diga que vou gastar dinheiro à toa, que daqui a pouco vou estar indo ao cartório assinar o divórcio, que ainda tenho muita vida pela frente. Por acaso vou trocar alianças quando já estiver “sem muita vida”?

Mundo, sei que é difícil entender, principalmente se você já viu muitos casamentos meteóricos, relacionamentos fora do eixo, crateras feitas pela paixão, mas, por gentileza, não jogue esses meteoros no meu sonho.

É o meu sonho, sabia? Se achar que é coisa de lunática se vestir de branco, entrar na igreja, investir em decoração e tudo mais, ignore esse meu momento. Afinal, tem tanta coisa pra você se preocupar por aí. Apenas continue na sua órbita cotidiana. Se essa minha atmosfera te incomoda, já sabe que tem aquele botãozinho lá, né?! Segue girando. Acredite, vou ficar super bem.

Ah, mas você só quer criticar ajudar, não é mesmo?!

Mas ó, esse tipo de help não acontece. Quer me dar uma mãozinha e me fazer a noiva mais feliz do planeta? Vem dar uma voltinha aqui em casa, uma rotação básica, pra pintar caixas, decorar garrafas, escrever nos envelopes, colar lacinhos… Inclusive, a pistola de cola quente está aqui na tomada. Vem mesmo que já tô vendo estrelinhas de tão exausta.

Beijos pré-nupciais,

A noiva.

 

na alegria e na tristeza Isabella Edianor
Família no Casamento

Da infância até a eternidade, na alegria e na tristeza

Sou péssima de memória. Minha irmã guarda cada lembrança das nossas brigas interações de criança que fico boquiaberta. Bem, se eu tivesse conhecido o grande amor da minha vida lá na infância, os borrões que aparecem aqui na minha caixola possivelmente seriam mais nítidos. Mas, mesmo assim, creio que muitos detalhes importantes iriam para o buraco negro do meu querido cérebro. O que definitivamente não acontece com a Isabella Barbosa.

na alegria e na tristeza noiva Isabella casamento

Isabella, nossa noiva, lembra de muitas coisinhas lindas de quando tinha apenas 6 anos de idade. Uma delas: quando conheceu e dançou com aquele que viria a ser seu parceiro na saúde e na doença, na alegria e na tristeza.

Ela e o Edianor estudavam no mesmo colégio e foram parceiros de valsa na formatura do Doutor do ABC (era tradição em alguns estados para celebrar o término da antiga alfabetização. Nem sei se isso existe mais! Existe? 🙄 ).

Olha o que a Isabella resgatou lá do fundo do baú.

Eu quase perdi a nossa formatura de “Doutor do ABC” porque tive catapora alguns dias antes. No dia da festa, o médico me liberou pra ir, porque eu já estava bem e já tinha passado da fase de transmissão.  Só que eu ainda tava toda marcada com as cicatrizes da catapora e mesmo com muuuuuuita maquiagem, dava pra ver. Eu cheguei na festa toda receosa que meu par, o Edianor, não iria querer dançar comigo com medo de pegar minha catapora, mas a primeira coisa que ele falou quando me viu foi: “Que bonita tua maquiagem” (!) ❤

na alegria e na tristeza

 

Não aguento essa lindeza e inocência das crianças. 😍 

Os dois se reencontraram dez anos depois e se adicionaram no finado Orkut. Veio a amizade pra valer. Depois o namoro. O noivado e…O casamento veio também, mas não foi tão tranquilo como nos sonhos pueris.

Meu avô foi diagnosticado com mal de Alzheimer e foi piorando aos pouquinhos. Até que ele precisou ser internado. O interessante e que ele nunca esquecia de mim. Esquecia dos filhos, da minha mãe que estava lá no hospital todos os dias sem falta com ele…mas não de mim. Quando finalmente recebeu alta do hospital, ele estava bem frágil, mas eu ainda tinha o sonho de vê-lo no meu casamento que se aproximava. Infelizmente, ele se debilitou muito e, um dia antes da minha celebração, veio o diagnóstico da pneumonia. Ele acabou falecendo algumas horas depois.

A então noiva nem pensou duas vezes. Cancelou todo o casamento. Ela nem sabia se daria para remarcar para depois, mas seu avô era o foco daquele momento.

O Edianor cuidou de avisar os convidados e pedir que eles fossem repassando para os outros convidados que conhecessem. No meio disso tudo, tivemos que lidar com pessoas desonestas que infelizmente querem usar até mesmo situações como essa pra tirar vantagem. Mas ao mesmo tempo, tenho que dizer que 99% dos meus fornecedores foram maravilhosos, verdadeiros presentes de Deus que fizeram de tudo pra me ajudar.

na alegria e na tristeza votos Isabella Edianor

A Isabella confessou que até pensou em desistir, mas a família e os amigos a apoiaram e a incentivaram a continuar com o plano da festa. Afinal, o avô dela, com certeza, gostaria de vê-la radiante lá no altar, começando uma nova família.

Depois de 3 semanas, a celebração aconteceu lindamente, com o mar testemunhando tudo.

na alegria e na tristeza

Imagino o misto de sentimentos no coração dos noivos e dos convidados, mas não houve lugar para tristeza. O amor e a gratidão deram o tom da festa. 

na alegria e na tristeza Isabella Edianor

Sempre lembrei do meu avô com aquela saudade meio “gostosa” das nossas conversas, nossos abraços, das palhaçadas dele. Nós dissemos todos os “eu te amos” que poderíamos dizer e não ficou nenhum sentimento de querer voltar atrás pra fazer algo diferente.

Da infância até a eternidade

na alegria e na tristeza noiva damas azul tifanny

Logo depois que casaram, os pombinhos se mudaram para o Canadá onde têm vivido experiências incríveis. Eles estão correndo atrás dos sonhos por lá. Com certeza a saudade da família e dos muitos amigos daqui deve apertar, mas creio que os dois têm tocado o bonde muito bem, segurando a barra um do outro na alegria e na tristeza. E que seja daqui até a eternidade, né?! 

Muito carinho por vocês! 

{Isabella e Edianor} from Sarau Filmes on Vimeo.

Fotos: João Melo Fotografia
fotógrafo casamento
Erros e lições

O que fazer quando o fotógrafo frustra seu sonho?

De cara, ninguém entendeu bem quando a Gisele Manjurma e o Geison Schmidt entregaram o convite de uma segunda celebração de casamento, apenas 10 meses depois da super festa em comemoração a união do casal.

Tivemos que ouvir coisas como “Ué, vão casar de novo?”, “Tá sobrando dinheiro?”, “Vão dar festa pros outros, é?”, “Vão vestir de noivos todo ano agora, é?”, “Vixi, isso é que é gostar de casar”… e por aí vai. 

Mas, na verdade, a realização de uma segunda festa, depois de tão pouco tempo da primeira, não nasceu lindamente do sonho super romântico de uma noiva. Digamos que a motivação maior envolveu um verdadeiro pesadelo.

Na primeira celebração, em setembro de 2014, a chuva não deu trégua durante a maior parte do dia e a noiva se via afogada em desespero, já que a cerimônia iria ser ao ar livre. Gisele mal aproveitou o dia da noiva, feito juntamente com o noivo. Apenas minutos antes do casamento, o sol deu o ar da graça. (Leia também nosso post emocionante sobre chuva e fé. Aqui!)

Tudo certo, então? Infelizmente a tensão continuou durante a festa. Antes fosse só em relação à chuva. O pânico agora veio por conta da equipe de fotografia e filmagem.

fotografo casamento

Notamos que havia menos fotógrafos do que ficou acertado com a empresa de imagens e que os cinegrafistas pareciam desaparecer em vários momentos da festa. Meu marido e eu ficávamos desesperados atrás da fotógrafa e dos cinegrafistas para conseguirmos registros dos nossos convidados que já estavam indo embora. Mas enquanto a sua festa de casamento está acontecendo, você acredita que no final da noite vai dar tudo certo e que nada será perdido.

Para tristeza da Gisele e do Geison, as coisas não terminaram bem. Depois do casamento, os prazos para a entrega das fotos foram se esgotando e o casal foi informado (nunca oficialmente) que a empresa de fotografia tinha PERDIDO o material da celebração.  😯 

Você leu direito. É “perdido” mesmo! Pouquíssimas fotos foram salvas. Agora me expliquem como uma equipe de profissionais faz isso com o momento mais mágico de um casal? Fiquei indignada ó.  😡 

Além disso, a filmagem também deixou a desejar. Ou seja, os registros do casamento praticamente não existiram. Eu tenho vontade de chorar só ao escrever isso. Nem sei bem o que faria.

A Gisele, por sua vez, não se rendeu à frustração eterna.

fotografo casamento

Em junho de 2015, resolvemos que era hora de parar de chorar pelo que havia sido perdido, afinal, estávamos vivos, juntos e batalhando. E resolvemos renovar os nossos votos em uma cerimônia de Bodas de Papel para tentarmos produzir novas lembranças. Contratamos fotografia, filmagem, decoração, bufffet, mesa de doces, bolo, alugamos um espaço legal com piscina, minha prima fez o vestido, meu primo tocou, minha sobrinha cantou…enfim: fizemos uma nova festa, com uma nova proposta e com bem menos convidados. Digamos que a festa foi para um quarto dos convidados que estiveram presente no casamento. O orçamento estava mais curto e queríamos algo mais simples e íntimo.

fotografo casamento

Acredita que a danada da chuva apareceu de novo?! Mas a cerimônia foi transferida pra dentro da igreja e não faltaram registros desse dia especial.

Muita gente se emocionou e não economizou os clicks com os celulares e câmeras de bolso. Minutos depois já estavam nos enviando… Ninguém quis correr o risco de nos deixar sem registros de novo. E apesar do mau tempo, foi um dia incrível. Minhas três melhores amigas foram minhas damas de honra, uma delas estava em Paris na época do casamento e pode estar presente nas Bodas de Papel.

fotofrafo casamento

Não é preciso dizer a quem vai casar que o fotógrafo é um dos fornecedores principais e deve-se contratá-lo depois de pesquisar MUITO. Se com todo cuidado do mundo, você ainda pode se frustrar –  como aconteceu com a Gisele – imagine se fechar com o primeiro fotógrafo de casamento legalzinho que aparecer. Não queira o baratinho, o amiguinho, o priminho…É a eternização do seu dia que está em jogo! Leia todo o contrato e modifique-o se necessário.

Update 26/12:  O vídeo do casal, das Bodas de Papel, ficou pronto e uma delícia de se ver.

*Fotos do segundo casamento: Encantare PhotoWedding
*Gisele está processando a primeira empresa de fotografia e por isso preferimos não citá-la aqui.

Tem histórias de casamento interessantes, erros e lições em relação à festa, situações emocionantes, hilárias? Escreve pra mim!  😉

casamento no shopping
Criatividade, Originalidade

Que tal casar no shopping?

Chamar “aszamiga” para uma tarde regada a muita casquinha do “Mac”, ar condicionado gratuito 😎 , sacolas da C&A e fotos nas vitrines e fontes de água belíssimas (isso não né, gente, pelamorde!). Um shopping center serve pra tudo isso e, claro, pra casar também. Com podia esquecer algo tão comum neste espaço, né?! #sqn

😂

Mas falando sério, faz um ano que a Katiane e o Alan casaram de “verdade verdadeira” dentro de um shopping center de Fortaleza. Não, não foi um pedido de casamento ou aquela história de uma bolinho  simbólico com a troca de alianças. Estamos falando de uma festa calorosa “di cum força”. Teve trombetas anunciando a chegada da noiva, caramanchão com flores, vestido branco bombástico e um senhor bolo de quatro andares, só pra citar algumas coisitas básicas dessa celebração.  

casamento no shopping

casamento no shopping caramanchão de madeira

casamento no shopping bolo

O melhor deste causo: os noivos praticamente não tiveram que desembolsar nada por esta festa. A maioria das coisas foi patrocinada pelos próprios fornecedores!  😯

Deu “tilt” no tico e teco? Como ter tudo isso de graça sem ser uma Preta Gil da vida?
Eu explico: a Katiane ganhou a festa de casamento no shopping em uma promoção de encerramento uma feira de noivas que acontecia no local. 

Eu e meu noivo já tínhamos a ideia de casar, e, digamos, a proposta do shopping nos caiu como uma luva. Eu topei de cara e meu noivo, quando eu contei, ficou super empolgado. Minha família também ficou contente. Ninguém foi contra a ideia. Obviamente, parentes e amigos nos perguntavam como seria tudo isso, por ser um casamento dentro de um shopping e tudo mais. Explicávamos de forma resumida e todos ficaram super curiosos, achando uma ideia bem criativa.

E bota criatividade nisso, menina! Uma ação de marketing muito bem articulada, diga-se de passagem.
Além dos convidados oficiais, todos os frequentadores do shopping, acabaram fazendo parte, de alguma forma, do casamento. A plateia se formou nos três pisos do lugar. 

casamento no shopping

Diferentemente de muitas noivas, que lutam com a lista para fazer uma cerimônia mais intimista, a Katiane amou compartilhar seu momento com todos os desconhecidos que estavam ali passeando.

casamento no shopping

Havia inúmeras pessoas que nunca nos viram, muito emocionadas pelo momento que estavam presenciando. Afinal, quem não se emociona com um casamento, certo? Alguns lojistas me presentearam e quiseram tirar fotos comigo. Eu adorei!!! Quem não gosta de ser prestigiada e de um mimo também, né?!

Timidez? O que é isso? Haha. Os noivos e padrinhos ainda surpreenderam o público com a valsa maluca que contou com o “Show das poderosas”, “Camaro Amarelo”,  “Ela não anda, Ela Desfila” e por aí vai. Uma diversão só pra todo o shopping!

casamento no shopping valsa maluca

Podemos dizer que, com certeza, tudo valeu a pena! Os profissionais se dedicaram bastante e foram super competentes. E, se avaliarmos, quantas pessoas têm o sonho de um casamento tão lindo quanto o nosso e não dispõem de muitos recursos, não é mesmo!? Eu e meu noivo amamos a ideia e ainda tivemos nosso momento eternizado em um programa de TV.

casamento no shopping

E você, toparia um casamento no shopping?

Acho que meu marido não ia gostar muito da ideia. Pera…Ele acabou de dizer aqui que, se não tivesse que gastar com “todos os negócios mirabolantes da festa” ele toparia e ainda dançaria “Na boquinha da Garrafa” (old school, o gato!)  😜