na alegria e na tristeza Isabella Edianor
Família no Casamento

Da infância até a eternidade, na alegria e na tristeza

Sou péssima de memória. Minha irmã guarda cada lembrança das nossas brigas interações de criança que fico boquiaberta. Bem, se eu tivesse conhecido o grande amor da minha vida lá na infância, os borrões que aparecem aqui na minha caixola possivelmente seriam mais nítidos. Mas, mesmo assim, creio que muitos detalhes importantes iriam para o buraco negro do meu querido cérebro. O que definitivamente não acontece com a Isabella Barbosa.

na alegria e na tristeza noiva Isabella casamento

Isabella, nossa noiva, lembra de muitas coisinhas lindas de quando tinha apenas 6 anos de idade. Uma delas: quando conheceu e dançou com aquele que viria a ser seu parceiro na saúde e na doença, na alegria e na tristeza.

Ela e o Edianor estudavam no mesmo colégio e foram parceiros de valsa na formatura do Doutor do ABC (era tradição em alguns estados para celebrar o término da antiga alfabetização. Nem sei se isso existe mais! Existe? 🙄 ).

Olha o que a Isabella resgatou lá do fundo do baú.

Eu quase perdi a nossa formatura de “Doutor do ABC” porque tive catapora alguns dias antes. No dia da festa, o médico me liberou pra ir, porque eu já estava bem e já tinha passado da fase de transmissão.  Só que eu ainda tava toda marcada com as cicatrizes da catapora e mesmo com muuuuuuita maquiagem, dava pra ver. Eu cheguei na festa toda receosa que meu par, o Edianor, não iria querer dançar comigo com medo de pegar minha catapora, mas a primeira coisa que ele falou quando me viu foi: “Que bonita tua maquiagem” (!) ❤

na alegria e na tristeza

 

Não aguento essa lindeza e inocência das crianças. 😍 

Os dois se reencontraram dez anos depois e se adicionaram no finado Orkut. Veio a amizade pra valer. Depois o namoro. O noivado e…O casamento veio também, mas não foi tão tranquilo como nos sonhos pueris.

Meu avô foi diagnosticado com mal de Alzheimer e foi piorando aos pouquinhos. Até que ele precisou ser internado. O interessante e que ele nunca esquecia de mim. Esquecia dos filhos, da minha mãe que estava lá no hospital todos os dias sem falta com ele…mas não de mim. Quando finalmente recebeu alta do hospital, ele estava bem frágil, mas eu ainda tinha o sonho de vê-lo no meu casamento que se aproximava. Infelizmente, ele se debilitou muito e, um dia antes da minha celebração, veio o diagnóstico da pneumonia. Ele acabou falecendo algumas horas depois.

A então noiva nem pensou duas vezes. Cancelou todo o casamento. Ela nem sabia se daria para remarcar para depois, mas seu avô era o foco daquele momento.

O Edianor cuidou de avisar os convidados e pedir que eles fossem repassando para os outros convidados que conhecessem. No meio disso tudo, tivemos que lidar com pessoas desonestas que infelizmente querem usar até mesmo situações como essa pra tirar vantagem. Mas ao mesmo tempo, tenho que dizer que 99% dos meus fornecedores foram maravilhosos, verdadeiros presentes de Deus que fizeram de tudo pra me ajudar.

na alegria e na tristeza votos Isabella Edianor

A Isabella confessou que até pensou em desistir, mas a família e os amigos a apoiaram e a incentivaram a continuar com o plano da festa. Afinal, o avô dela, com certeza, gostaria de vê-la radiante lá no altar, começando uma nova família.

Depois de 3 semanas, a celebração aconteceu lindamente, com o mar testemunhando tudo.

na alegria e na tristeza

Imagino o misto de sentimentos no coração dos noivos e dos convidados, mas não houve lugar para tristeza. O amor e a gratidão deram o tom da festa. 

na alegria e na tristeza Isabella Edianor

Sempre lembrei do meu avô com aquela saudade meio “gostosa” das nossas conversas, nossos abraços, das palhaçadas dele. Nós dissemos todos os “eu te amos” que poderíamos dizer e não ficou nenhum sentimento de querer voltar atrás pra fazer algo diferente.

Da infância até a eternidade

na alegria e na tristeza noiva damas azul tifanny

Logo depois que casaram, os pombinhos se mudaram para o Canadá onde têm vivido experiências incríveis. Eles estão correndo atrás dos sonhos por lá. Com certeza a saudade da família e dos muitos amigos daqui deve apertar, mas creio que os dois têm tocado o bonde muito bem, segurando a barra um do outro na alegria e na tristeza. E que seja daqui até a eternidade, né?! 

Muito carinho por vocês! 

{Isabella e Edianor} from Sarau Filmes on Vimeo.

Fotos: João Melo Fotografia

Previous Post Next Post

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Amanda dezembro 20, 2015 at 7:25 pm

    Amei as fotos!

  • Leave a Reply