Browsing Category

Família no Casamento

entrada da noiva
Economia, Erros e lições, Família no Casamento

Pegou fogo no vestido de noiva!

Quantas vezes, na organização do casamento, você ouviu a frase: “a festa não é pros noivos, mas pros convidados”? Me dava nos nervos, mas tem sua verdade, gente. Desde a igreja até o buffet, incluindo o cardápio a ser servido e a música, decidimos, praticamente, TUDO pensando nos nossos amigos e familiares. Mas tem uma coisa que é escolha SOMENTE nossa: o vestido de noiva!

É nessa hora que a gente para e pensa: agora é a minha vez de fazer o que eu quero e do meu jeito! Beijo pras inimigas! 😎 Hahaha… Acontece que, às vezes, o impossível acontece… Tenso? Então, olha a história da Ariana Farias. O amor à primeira vista com o vestido dos sonhos rolou numa feira de noivas, num domingo lindo, em São Paulo.

Na hora que eu olhei no palco, a menina estava com “O” vestido! E eu falei: eu quero aquele vestido! Aquele vestido é lindo! E a mulher falou: poxa, Ariana. É uma pena, porque aquele vestido já vai ser alugado.

A vendedora até mostrou outro modelo, mas quando a gente se apaixona, não tem jeito. Nada se comparava ao escolhido. Sorte ou a mão de Deus, bem na hora, a outra noiva desistiu do vestido e a Ariana só precisou choramingar um pouquinho pra fechar negócio com um preço camarada.

Na época, o primeiro aluguel era R$ 5 mil. A gente começou a negociar e ela falou: ah, vou deixar, pra você, por R$ 2,5 mil. Eu tava quase chorando por causa do vestido, mas a gerente baixou pra R$ 2 mil. Aí eu fechei, só que na hora de fazer a conta, acho que algo deu errado e o vestido saiu por R$ 1,2 mil. Ficou muuuuuito barato!

Vestido dos sonhos escolhido e sorriso de orelha à orelha.

vestido de noiva

Pra completar a alegria, a cunhada, que acompanhou tudo, ainda assumiu a conta, como presente de casamento antecipado. Alguém quer essa cunhada de presente também?! Hehe.  :mrgreen:

Depois da parte boa e feliz, começaram os imprevistos. Valendo, igual ventilador no 3.

Uns oito meses antes do casamento, eu tava trabalhando, quando uma das minhas madrinhas me ligou e ela falou pra mim: Ari, você viu o noticiário? E eu falei: Não, por que? E ela disse: Menina, o dono do teu buffet morreu! Aí eu falei: Não, brincadeira!

Verdade! O dono do buffet  (que Deus o tenha) tinha sofrido um acidente fatal e a notícia estava em todos os noticiários. 😥  Os noivos, que já tinham virado amigos do moço, ficaram em choque e, no fim das contas, não tinham mais certeza do que seria do casamento deles. Meses depois, o casal até cogitava mudar a data e procurar outro lugar, quando a viúva e então dona do buffet ligou tranquilizando os dois de que a festa seria realizada como o contratado. 😀  Mas ainda tinha mais surpresa pela frente…

Faltando quatro dias pro meu casamento, era um sábado e eu estava na casa do meu noivo, quando eu vi uma reportagem no SPTV dizendo: …O incêndio está sendo controlado. Mas eu não dei muita atenção. Quando eu cheguei na minha casa, passou de novo a matéria, falando que o incêndio na Rua das Noivas estava controlado. Aí eu disse: não, na Rua das Noivas, não. Não é possível! Eu NÃO acredito. Eram oito lojas que tinham pegado fogo. Quando meu noivo olhou na internet, tava o número bem grande da minha loja!

Sério??? Para tudo e chama a Nasa! Como assim, gente? Eu não ia querer ver TV por um bom tempo! 😯

A noiva desabou no choro. Ela, o noivo e a sogra correram o mais rápido possível pra Rua São Caetano, no Centro de São Paulo e, apesar da chuva, uma imensa cortina de fumaça já confirmava que boas notícias não vinham por aí.

incêndio na rua das noivas

Meu noivo atravessou correndo a fita de isolamento e o bombeiro gritando atrás dele. Aí ele passou na frente da loja e viu que era a loja onde eu fiz a prova do meu vestido. Voltei pra casa e, no outro dia, acordei cedo e fui pra lá. Falei pra Deus: vou casar de branco, nem que seja enrolada num papel higiênico!

Hahaha. Gostei da determinação!  😆

Pois bem, o ponto comercial que pegou fogo era onde ficava a oficina da empresa. O vestido da Ariana estava de fato lá e virou pó. O que fazer? A loja, que tinha outras duas unidades,  tratou de providenciar alternativas às pressas. Vale lembrar que a situação era caótica, até porque a Ari não foi a única noiva que perdeu seu vestido no incêndio. Olha as manchetes da época!

incêndio na rua das noivas

Era domingo, três dias pro casamento. Depois de muito experimentar, finalmente, a noiva encontrou um outro modelo. Na terça-feira, ela foi buscar o vestido, mas a peça ainda estava molhada e com a barra mais curta. Novos ajustes e outra surpresa. A loja só queria liberar a saída, se fosse pago um valor a mais pelo aluguel.  😯

Aí, a Ari que é uma pessoa tranquila e de paz, disse logo que ia chamar a polícia, hahaha. Ninguém tem sangue de barata a uma altura dessas do campeonato, vamos combinar, né?! Num instante, deixaram ela sair de lá com seu vestido na mão.

Graças a Deus, deu tudo certo. Tudo valeu à pena. Quando eu coloquei o vestido, depois que o meu tinha pegado fogo, foi uma sensação de alívio. Pra ser sincera, depois de tudo o que aconteceu, acho até que eu gostei mais do segundo vestido!

Noivos na mesa do bolo

Depois de toda a confusão e pra ajudar as meninas que ainda estão a caminho do altar, a Ari deixou algumas recomendações:

  1. Sempre peça um plano B ao contratar um serviço.
  2. Quanto mais cedo você fechar com um fornecedor, maior a chance de imprevistos acontecerem. Fique atenta.
  3. Pesquise bem e cheque as referências de tudo, antes de fechar um contrato.

E, sobre o grande dia, um recadinho:

É um momento único, um momento especial. Com tudo o que aconteceu, eu curti muito o meu casamento. Às vezes, as pessoas falam: Ah, a festa é pros outros. Pode ser pros outros, mas é uma realização minha, de quem tá casando. É uma felicidade única!

saída dos noivos

casamento duplo
Criatividade, Família no Casamento, Originalidade

Casamento duplo: nascemos e casamos no mesmo dia

Quem aí quer ser solteira para sempre, levanta a mão!

Hum…tudo bem, eu sei que hoje muitas mulheres modernas querem, sim, permanecer nesse estado civil. Ok. Mas esse não era o caso das irmãs e super amigas Clara e Mariana Gontijo de Belo Horizonte. Essa coisa de solteirice já estava se tornando um saco! E não havia namorado e muito menos uma perspectiva de casamento, claro!
Em um momento de “reclamação com a vida”, a mãe das meninas resolveu revelar uma história sobre uma planta, a avenca (oi, prazer!):

Ela disse que quando éramos crianças uma vizinha viu a planta na janela e falou que em casa que só tem meninas não era bom ter avenca porque as filhas nunca casariam. Perguntamos da tal avenca e ela disse que estava lá, há mais de 30 anos, firme e forte. Nós duas, eu e Mariana, saímos feito loucas atrás da tal avenca para jogar fora, mas minha mãe não queria de jeito nenhum se desfazer da planta. Mudamos o vaso no mesmo dia para a garagem da casa e, por fim, ela concordou em doar para uma amiga.

casamento duplo

Oh céus. Coitada da mãe. Precisou se desfazer da plantinha que cuidava por 3 décadas.  🙁

Coincidência ou não, Clara e Mariana, começaram a namorar meses depois.

Os namorados eram tão certos que, em menos e um ano, já falavam em casar.

Às solteiras: quem quer homens decididos assim, levanta mão!  😆
Ah, as coincidências na vida das irmãs não começaram com a chegada dos homens apaixonados e decididos, não. As duas nasceram no mesmo dia! Não são gêmeas, o que torna tudo ainda mais legal, pois decidiram vir ao mundo no mesmo santo dia, com uma diferença de 6 anos entre um parto e outro. Massa, né?!

Porque, então, não fazer um casamento duplo, uh?!

casamento duplo

A ideia do casamento duplo veio dos nossos pais, durante um almoço em família. A relutância minha e da minha irmã durou pouco tempo, o suficiente para amadurecer a ideia. Percebemos que com isso dividiríamos as despesas, os problemas e também a alegria de um evento maior e mais cheio de emoção do que um casamento individual. Sempre dividimos o aniversário com muito prazer e dividir o casamento não seria diferente. Eu (Clara) sou designer e fiz os convites e a identidade da festa, uma amiga da minha irmã fez a decoração, a celebração foi realizada pelo primo do noivo com a participação de parentes e amigos dos casais, tudo muito do nosso jeitinho, priorizando a família e o amor. Perfeito e único.

convite casamento duplo

casamento duplo
E pra onde cada um foi na lua de mel? Yes, os dois casais foram pra Europa! Mas, calma. Eles se despediram no aeroporto e curtiram roteiros diferentes.  😉

casamento duplo


Pra quem pensa em fazer um casamento duplo

Não precisa dizer que é preciso ter uma relação incrível com aquele ou aquela que vai fazer o casamento com você, certo? As divergências vão aparecer, afinal, ninguém é igual a ninguém. Se uma noiva já é indecisa, imagine duas, hein…Isso sem falar nos noivos, que podem ter gostos totalmente diferentes, né?!

No caso da Mariana e da Clara, a decisão do horário da festa precisou ser feita com uma certa cautela.

Eu (Clara) e meu noivo queríamos animação e festa, o que pedia um evento noturno, mas minha irmã queria algo mais diurno, tranquilo. Fizemos o evento às 17, pegando o entardecer, em um lugar campestre lindo que tinha mesas fora e um espaço fechado para rolar a dança e a festa mais tarde.

As vantagens, no entanto, parecem superar as desvantagens. Olha o que a Clara falou:

A melhor parte é dividir as tarefas, despesas e preocupações, compartilhando as emoções.

casamento duplo

E aí, teria coragem de dividir o altar com sua irmã, prima, amiga, seu irmão?

*Fotos: Lira Fotografia

 

noiva e mãe
Família no Casamento

O causo da mãe que quase foi pra noite de núpcias!

Mãe participa, se dedica, enxuga as lágrimas, mas também tem o direito de extravasar na curtição. Depois do casamento da Renata Pullen e do Paulo Noleto, a bagunça liderada pela mãe da noiva foi parar quase no quarto de núpcias!   😯  Sentiram que esse causo é quente, né? Hahaha.  :mrgreen: Esperem pra ver!

alianças

A Renata e o Paulo casaram em 2011, em Brasília. O casamento teve uma comédia atrás da outra!

Pra começo de história, a família do noivo se hospedou em peso na casa da noiva. Na noite anterior, faltando poucas horas pro casório, a coitadinha chega em casa exausta, sonhando com aquele banho. Liga o chuveiro e… Nenhuma gota d’água! Calma, ainda não era a crise hídrica! Haha.  😆

Todo mundo tomou banho e água da caixa acabou. Foi a gota! Eu entrei em pânico! Minha mãe se trancou no quarto comigo. Eu chorava muito, dizendo que nunca esperaria que fosse casar fedida!

Oh céus! 😥 Tenso! Sem tomar banho, não rola o clima, né, meninas?  😉 Horas depois, a mãe da Renata lembrou de uma torneira que era ligada na rua. O jeito foi pegar água de panela em panela, até encher uma bacia pra noiva tomar o tão desejado necessário banho.  😀  Mãe salvando a pátria! (Lembram do causo em que a sogra casou com a noiva? Leiam aqui).

noivos

Banho tomado + soninho + acorda de manhã cedo, que é hora de casar! Realizando um sonho, a noiva conseguiu um carro antigo com o tio, que adorava reformar carros de época, pra levá-la à igreja. Saiu do salão de beleza fazendo sucesso pelo caminho. Até que, no Eixo Monumental, o carro quebrou! Pra quem nunca foi à Brasília, olha só como o bendito carrinho escolheu o lugar perfeito pra parar de funcionar!  😮

trânsito

Putz! Pensei: agora o noivo vai achar que larguei ele no altar! Meu tio ligou para o filho dele, que veio em outro carro me resgatar! Fui descer e todo mundo buzinava, ria, piscava o farol! Já pensou, se eu tivesse que pedir carona vestida de noiva? Não sei se iam achar que eu tava fugindo ou que queria MESMO casar.

noiva no carro

Mas ela queria casar de verdade, pessoal, olha só que felicidade! Finalmente, na igreja, ninguém nem notou o atraso. Ohhhh sufoco! Vamo casar logo, que eu já tô suando de tanto aperreio!  :mrgreen:

noivos no altar

Lindos e casadinhos, os noivos partiram pro buffet e, apesar de que metade dos convidados de fora se perderam no trajeto (normal, hehehe), a festa foi só alegria até o fim! E é claro que o melhor ficaria pro final. Quem nunca viveu um causo de fim de festa na vida!?! Ah, “nossos quinze anos”, hahahaha. 😆 É onde as maiores comédias acontecem, né, gente?! Pois a Renata e o Paulo não iam partir sem uma boa “molecagem”, no sentido mais “gaiato” da palavra, liderada pela mãe da noiva com os mais íntimos dos dois (oh, intimidade! hahaha 😎 ).

Minha mãe resolveu colocar não só as latinhas na traseira do carro, mas panela e tudo mais que ela achou pela frente! Queria também “decorar”. Eles conseguiram graxa de sapato e lambusaram o carro inteiro. Como minha mãe estava à frente da presepada, ainda resolveu escrever no vidro de trás: JÁ DEI! Tinha que ser ela, né?! Na saída, fomos nós, na frente, e resolveram fazer um comboio até o hotel (o povo já tava com saudades!).

Já imaginaram a maluquice?! Hahaha… Queria ter visto!!! Quando a gente fica “alegre” (interpretem como quiserem, hein?) nem se importa com o que os outros vão pensar!!! E tem sensação melhor que essa?

Ligamos o pisca alerta, os faróis, abrimos os vidros. Ficamos eu e meu noivo/marido do lado de fora e um monte de gente atrás (um carro foi pegando as panelas que foram ficando pelo caminho!). Passei pela ponte JK e parecia manifestação de tanto carro! Todo mundo buzinava, dava tchau, ligava o pisca alerta também! Foi a maior festa!

A mãe da noiva, no comando, queria ir até o quarto de núpcias!!!! Pode???

Achei que minha mãe fosse embora, né? Pura ingenuidade! Resolveu entrar com a gente no hall do hotel. Conversou com todo mundo, falou para cuidarem de mim (que vergonha!). Até que ela disse:

– Recepcionista, se ela gritar, você liga pra polícia e depois liga pra mim!

Meu marido respondeu:

– Não liga não, ela vai gritar muuuuito! hahaha…

E viva a sinceridade! Hahahaha… :mrgreen:  A essa altura, todo mundo já estava “legalzinho”, segundo a noiva. Massss… Vale ressaltar que a mãe em questão não bebe uma gota de álcool (sério!!!). Era só alegria e muita vontade de comemorar! Nem precisa dizer que a história rende gargalhada até hoje! Agora, pensando nisso, no dia seguinte, acordar no hotel da noite de núpcias é que foi complicado, hahaha.  😆

Lembrando agora, tudo faz sentido! Quando desci, no dia seguinte, todo mundo me apontava e eu não entendia o porquê! Meu noivo nem ligou! Ele entrou na brincadeira!

noiva e mãe

Quem ama dicas???

Pras noivinhas que adoram um bom conselho, de coração pra coração, aí vão 7 dicas preparadas pela Renata Pullen, especialmente pras leitoras do Causos de Noiva:

  •  O dia da noiva é muuuuito importante! Você não faz ideia de como estará nervosa um dia antes!
  • Nesse dia você É SIM a mulher mais linda do planeta! Beleza é um estado de espírito! E o motivo de toda noiva ser linda é esse, não há noiva triste! É o ápice da nossa emoção! Arrase!
  • Vale até Waze no dia do casamento! Certifique-se de que tudo correrá bem! Coloque um chip no noivo para saber se ele chegou e vá com 3 carros reservas!
  • Se for alguém de fora, se encarregue de deixar uma pessoa da família responsável por ele!
  • Você é humana! Lembre-se de beber água, fazer xixi, escovar os dentes… Tudo o que uma pessoa normal precisa!
  • Planeje direito a hora da festa! Não tem como aproveitar o que passou! Tudo dá tempo, se bem planejado!
  • Escolha seu parceiros com certeza. Não case por impulso. Case por amar as qualidades e conviver com os defeitos. Depois da magia vem a realidade! Faça da realidade de vocês uma linda história de amor e respeito! E sejam muito felizes!

Gostou?! Então, comenta aí! Ah, e não esquece de contar pra gente os seus causos também! ;*

Noiva e Mãe da Noiva
Família no Casamento

No nosso casamento, elas viram mães-maravilha!

Apesar de não ser mãe (ainda – se preparem que virá um time de futebol um dia), a vida me deu uma daquelas mães-maravilha que fazem o impossível pelos seus filhos, sabe?! Dona Adelaide não mede esforços! Também tive a sorte de ter  avós e tias que estão sempre presentes na alegria ou na dor. Ou seja, não faltaram figuras maternas ao meu redor e digo com toda propriedade que elas são essenciais no nosso grande dia, já que vamos falar de casamento! Em alguns casos, são elas que tomam as rédeas da situação e se tornam as responsáveis por transformar o sonho em realidade. Foi assim com a Carla Moreira, nossa noivinha de hoje.  😀

Noivos no altar

A Carla e o Rodrigo já moravam juntos em São Paulo e, quando mudaram pro próprio apartamento, decidiram que era hora de oficializar a relação. Rapidinho marcaram o casamento civil. A ideia era que os pais e a irmã da noiva pudessem vir de Fortaleza até Sampa. Acontece que o seu José Carlos não conseguiu as férias planejadas e, na data especial, a família Moreira estava incompleta. 😥  Como pai da noiva, ele fez um pedido mais que justo e irrecusável: que os dois casassem de novo! Hahaha. É isso mesmo, mas, dessa vez, com tudo o que tinham direito e na terrinha.  :mrgreen:

Challenge accepted! Eles tinham seis meses pra organizar tudo. Foi aí que entrou a dona Tereza Moreira, a mãe-maravilha!

Foi uma correria! Buffet, vestido, banda, bolo. Ela organizou tudo! Como eu não tinha como ver, ir provar, nem nada, ela escolheu tudo sozinha.

E haja confiança! O casal não estava presente e o jeito foi a dona Teresa assumir o comando. Ela precisou cuidar dos fornecedores, das negociações, dos contratos e de garantir que no dia tudo tivesse a cara dos noivos. Agora eu digo, quem nos conhece melhor do que nossas próprias mães, né? Elas sabem mais do que qualquer outra pessoa o que agrada aos seus babies.  🙄

O meu vestido de casamento, por exemplo, eu provei mesmo dois dias antes da festa. Ela foi com a minha irmã que tinha um corpo parecido com o meu, testou e escolheu dois modelos. Quando eu cheguei, a moça disse que tinha dois vestidos no meu nome. Eu pequei o que gostei mais e ela falou: a sua mãe sabia que você ia escolher esse! Hahaha. Do sapato ao arranjo do cabelo, foi ela. Minha mãe escolheu a roupa das damas de honra e das demoiselles. Até a roupa do meu marido foi gosto dela.

Saída dos Noivos

Já deu pra perceber que o maior desafio não foi ganhar os noivos. Difícil mesmo foi conseguir marcar a cerimônia religiosa, meu povo, pense! Quase uma novela mexicana. 😆  Na época, o casal não seguia uma religião, mas queria uma bênção na data especial. Na igreja católica, a burocracia era grande e as agendas muito cheias. Procuraram um pastor, mas o escolhido não aceitou realizar o casamento, porque o casal já morava junto. Ain! Acharam outro, que também negou, porque a festa teria bebida alcoólica. É sério? Enfim, uma funcionária do buffet indicou o pastor da igreja que ela frequentava e o moço aceitou de cara. Só tinha um “porém”: ele NUNCA tinha feito NENHUM casamentozinho sequer na vida.

Eu já tava com medo, pensei: vai dar m… Hahaha. Mas foi lindo!!! 😀 Ele falou coisas lindas. Foi bem tocante. As pessoas se emocionaram e deu tudo certo!  😛

A festa também foi sucesso! Pra não dizer que não teve uma “falha nossa” – afinal tem que haver um causo pra animar ainda mais o conto – depois da comemoração que entrou pela madrugada, os pombinhos voaram para o hotel onde passariam a noite de núpcias, também reservado pela dona Teresa. Acontece que o lugar não tinha nada do que prometia a propaganda. O jeito foi descansar umas horinhas até o sol raiar e voltar pra casa correndo, onde a família já estava toda reunida tomando um belo café da manhã com o bolo e os doces que sobraram da festa. Hummmm… Fiquei até com vontade! Até errando, a dona Teresa acerta! Hahaha.  😆

Beijo dos Noivos

No fim das contas, vocês devem estar pensando: noooossa que trabalheira, dona Teresa suou a camisa! Mas a gente sabe como as nossas mães ficam felizes ao ajudarem a realizar os nossos sonhos! 😀  Não sou só eu quem diz não, viu? É a própria dona Teresa Moreira também, linda que só ela!

Fiquei me sentindo muito bem, como se toda aquela festa fosse minha também. Afinal, eu não pude ter uma festa igual. Foi uma realização. Acho que por isso deu tudo tão certo. Eu fiquei imaginando o meu casamento, uma festa tão glamourosa, foi a maior realização!

E é em nome dessas pessoas incríveis sem as quais não passaríamos nem da primeira fase, haha, que nós do Causos de Noiva desejamos um Feliz Dia das Mães!!! Nunca é demais agradecer às mamães, titias, avós ou madrastas. Elas largam qualquer compromisso pra lhe ajudar a escolher o vestido, passam horas fazendo doce ou cortando tecido pra terminar suas lembrancinhas a tempo, brigam pra você comer alguma coisa durante a festa e, no final, choram  mais que todo mundo, porque amam você de verdade!  😉

Dá ou não dá pra sentir quanto amor há num sorrisão desse?

Mãe e Noiva