casamento diy karla e cristian
DIY, Economia

Casamento DIY: ter amigos é (mais que) fundamental

Já ouviu falar naquele ditado: “é melhor ter amigos do que dinheiro no bolso?” Meu marido ama dizer isso! Especificamente no casamento, a gente pode ver como essa frase é pura realidade! Mas tô falando de amigo, amigo! Aquele que é pau pra toda obra e que não fica com frescurites na hora do “pega-pra-capar”.

A Karla, de Fortaleza, pode falar desse ditado com muita propriedade. Faltando 3 meses pro casamento, ela ainda não tinha resolvido nadinha da festa, cerimônia… NA-DA!

Nessas horas, quem salva? Claro, o grupo de amigas no WhatsApp!

Amigas, help! 🙏

No grupo, disse que o casamento seria no estilo “DIY” (faça você mesmo, em inglês) e comecei a trabalhar na ideia. Optei pelo casamento religioso com efeito de civil. Procurei algumas alternativas de lugares, igrejinhas, restaurantes e acabou que uma amiga do trabalho, a Marta Câmara, me fez uma grande surpresa quando ofereceu a casa dela para que eu pudesse realizar a cerimônia. Foi algo emocionante e muito tocante para mim!

E olha que casa! Com um jardim amplo e uma capela, perfeitos para um casamento. 

casamento diy karla e cristian

Meninas, vocês sabem que ganhar um lugar desses de graça é simplesmente um presentaço de Deus, não é? Representa uma economia enorme! A noiva ainda contou com ajuda de outra amiga da igreja expert em casamentos e todo tipo de evento. Praticamente uma assessora particular, de graça!

Faltando um mês para a cerimônia, a noiva começou a colocar a mão na massa pra valer mesmo.

Já era tempo, hein, Dona Karla?!

As amigas, a mãe, a sogra, a irmã e o noivo também pegaram no batente pra terminar os detalhes da decoração: repararam as garrafas, etiquetaram os bem-casados, cobriram as garrafinhas de bolinhas de sabão, etc. Costumo dizer que amigo que é amigo, tem que queimar o dedo com cola quente nos preparativos do casamento  😆 

Tudo da decoração, o casal ganhou ou pegou emprestado dos amigos e da família: os quadros da mesa do bolo eram do quarto da irmã da Karla (Karine), os vasos de vidro da amiga Erianne, que também arrumou, maquiou e levou a noiva ao local da cerimônia (presentes de madrinha!), as bombonieres eram da mãe da Karla, e a mesa do bolo já era da casa da Marta (aquela que emprestou o espaço maravilhoso!). E tem mais:

casamento diy karla e cristian

O bolo eu ganhei da minha chefe, Mara Myrela. Uma grande amiga, Paula Said, me deu de presente os docinhos. As caixinhas para os doces, uma amiga, a Nadir, conseguiu as sobras de um casamento de uma prima dela. As plaquinhas de sinalização, eu ganhei do marceneiro, o qual não cobrou nada no dia que eu fui lá pedir para fazer (pasmem!!!). Depois, fiz o adesivo para colocar nas plaquinhas na mesma gráfica em que fiz a arte do convite! Minha mãe pagou pelo coquetel e pronto!

noivos casamento diy karla e cristian

entrada da noiva casamento diy karla e cristian

Dá pra perceber o quanto a Karla é uma pessoa amada e amável! Até o marceneiro não cobrou pelo serviço contratado.  😮

A noiva teve um sustinho na hora da cerimônia, pra dar aquela emoção a mais. Afinal, casamento sem emoção, não é casamento! 

A decoração não estava completamente pronta no horário marcado. Mas, mais uma vez, as amigas entraram em ação, finalizaram o que precisava e tudo ficou dentro dos conformes. Ou melhor, tudo ficou muito mais incrível do que a noiva tinha planejado.

arrumação do palete no casamento diy karla e cristian

Sempre digo que tive amigos-anjos ao meu redor e muito amor envolvido por parte de todos para que esse casamento acontecesse! Deus fez tudo perfeito! Um mini-wedding cercado de muito amor e lições! Quando perguntam quanto eu gastei, ninguém acredita, mas eu sei que esse faz parte de mais um dos muitos milagres que Cristo fez por mim!

casamento diy karla e cristian

amigas no casamento diy karla e cristian

A lista de amigos que ajudaram os noivos é enorme. A Karla ia lembrando e me mandando os nomes por que queria homenageá-los e agradecer tamanha disponibilidade e tamanho carinho. O celebrante, Pastor Humberto, não cobrou nada para realizar a cerimônia, assim como o amigo Ricardo Marques, que também deu uma palavra no dia e acompanhou o casal durante o namoro, além do Germano Ribeiro que deu de graça a filmagem do casamento.

Como tudo começou 

Meninas, a história de amor da Karla e do Cristian dá um outro post. É muito legal! Vou tentar resumir pra vocês.

Um amigo em comum dos dois insistiu pra que eles se adicionassem no Facebook. Ela em Fortaleza. Ele em Porto Alegre.

O papo começou, então, com a ajudinha do Tio Mark Zuckerberg. Depois os pombinhos passaram para o Skype e seis meses mais tarde eles se conheceram pessoalmente na terra do sol. 

Conversa pra lá, conversa pra cá, o casal resolveu encarar um namoro à distância mesmo. (Já viram esse outro post sobre namoro à distância?) O problema é que o Cristian ganhou uma bolsa para morar em Budapeste, na Hungria (longe pra caramba!) por 5 meses, pra fazer um trabalho voluntário.

E agora? Foram mais 5 meses de Skype. E quando o Cristian finalmente voltou…a Karla terminou. 
🙁

Tentamos ficar sem nos falar, mas não deu. O Cristian me ligava todos os dias. Decidimos que manteríamos apenas a amizade, mas em setembro de 2014, ele me “encostou na parede” e disse: “Ou você decide vir para cá ou eu vou para aí para nos casarmos ou, então,  a nossa história termina  aqui!

A Karla refletiu, conversou com a família dela e reatou o namoro. 🎉 🎉 🎉  Depois de pouco tempo, veio o noivado.

Ele chegou na minha casa de surpresa com as alianças na mão e um buquê de rosas e me pediu em casamento

Aí, o final vocês já sabem: uma celebração linda, intimista e delicada, fruto da união de esforços de pessoas que acreditam no amor verdadeiro, que não conhece distância. 💖

casamento diy karla e cristian

Fotos oficiais: Thiago Cascais


Previous Post Next Post

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Mira Sebastião Neto setembro 2, 2016 at 1:42 pm

    Eu tbm sou prova viva disto pois tive muita ajuda nesta hora e fiz 90% de meu casamento e foi lindo do jeitinho q eu queria

  • Leave a Reply