All Posts By

Tayce Bandeira

mesa de suspiros
Criatividade, DIY, Economia

Delícias caseiras para economizar na festa de noivado

Eram onze da noite e a “quase noivinha”, Raiane Esteves, terminava mais uma fornada de suspiros deliciosos. Um mimo para os convidados que estariam na festa de noivado, marcada para acontecer em poucos dias. É verdade que o pacote casamento + lua-de-mel + vida nova compromete a maior parte do orçamento e fica difícil separar uma graninha pra comemorar o noivado.  🙄 

9786_867530393267508_7058139069426683524_n

Acontece que muitos casais não  dispensam esse momento especial e a saída para economizar é colocar a mão na massa. E, como nós amamos uma boa dica, não perdemos a chance de pegar alguns truques com a Raiane.

A ideia de fazer as lembrancinhas veio do grupo de Do It Yourself (no Facebook), porque o dinheiro tava curto, mas a vontade de fazer algo do nosso jeitinho era grande! Vi a ideia dos suspiros em vários lugares, mas fui comprar algumas vezes e não estava gostando do que achava. Pareciam velhos ou sem graça. Por isso, decidi pesquisar na internet como fazer e vi que tinha como colorir também. A ideia de colocar nas cores da festa veio na hora! Levando em consideração que, na rua, eu não achava da cor da minha festa, só branco, e que um pacote, com 100 unidades, custava uns R$ 15, acho que saiu mais em conta, sim!

A receita suuuuuper simples, pra uma fornada, pede apenas: 4 claras de ovos, 2 xícaras de açúcar e corante em gel na cor desejada. Não tem segredo. :mrgreen:  Depois de bater as claras em neve, acrescente o açúcar e bata mais um pouco, até que a mistura fique bem firme. Junte o corante ou raspas de limão, como minha tia Teteca costuma fazer, e pronto! Pra terminar, basta montar um a um numa fôrma untada ou forrada com papel manteiga e levar ao forno baixo, por cerca de uma hora.

11759438_972381599449053_1129342772_n

Para ter esse acabamento delicado, a Raiane usou um saco de confeiteiro com bico do tipo pitanga. Uma dica é colocar a quantidade desejada em sacolinhas de papel, encontradas em lojas de festas e artesanato. Ficaram ou não uma graça?

suspiros

E no hall das delícias caseiras para animar o noivado de qualquer casal, não pode faltar o queridíssimo bem-casado. Apesar de ser um must have dos casórios, ele pode custar uma fortuna (quem sabe do que estamos falando, levanta o braço! o////). A noivinha, Bruna Vieira, passou por esse susto (tamo junto, haha), mas também encontrou uma saída de mestre no faça você mesmo.

Eu fiz um orçamento com uma conhecida do meu bairro, ela me cobrou R$ 1,50 a unidade do bem-casado (que ainda seria menor do que o que estou fazendo). Tivemos uma média de 100 convidados, sem contar as pessoas que trariam um amigo… Então, eu e meu noivo nos preparamos para 120 pessoas. Se eu encomendasse dois bem casados por convidado, gastaria R$ 360. Como queremos cortar gastos para o casamento, eu procurei receitas e testei, até achar a perfeita.

Com um custo de apenas R$ 30, com material, a Bruna preparou, não um, não dois, mas TRÊS bem-casados para cada convidado! Isso, sem falar que colocar os dons culinários em prática ajudou a enfrentar a ansiedade, antes do noivado.

bem casados

Cozinha para mim é terapia. Foi mais eficiente que o livro de colorir.  😆 

Ficou com vontade de copiar esse exemplo, mas acha que não dá conta? Relaxa, a receita que a Bruna indica não tem complicações. Vamos aos ingredientes:

tabela1

Comece pelo recheio, cozinhando a lata de leite condensado, por 30 minutos, na panela de pressão. Esse tempo é contado, a partir do momento em que a panela “pega pressão”. O resultado é um doce de leite mais claro. Quanto mais tempo a lata cozinhar, mais escuro e concentrado será o doce final.

Para a massa, junte, na batedeira, os ovos peneirados e o açúcar, por, aproximadamente, 10 minutos ou até conseguir uma consistência leve  e aerada. Aos poucos, acrescente a farinha de trigo e misture delicadamente. Por último, incorpore o fermento. Coloque a massa em um saco de confeiteiro e pingue os discos em uma fôrma untada ou forrada com papel manteiga. Em seguida, leve ao forno a 180º, por cerca de 8 minutos ou até a massa ficar dourada. Recheie com doce de leite e deixe descansar.

Prepare a calda com o açúcar de confeiteiro e água morna (apenas o suficiente para chegar a uma calda espessa). Mergulhe os bem casados, retire e deixe secar até o dia seguinte. Eles estarão prontos para serem embalados. Os da Bruna fizeram sucesso! Que tal seguir essa dica?  😉 

11227884_739577566153438_6768502797963965429_n

Gastamos menos do que imaginávamos. Leva tempo e é cansativo, mas o resultado final é gratificante. Não podíamos deixar o preço final falar mais alto que o nosso sonho. Vencemos os preços altos e realizamos nosso sonho de dar mais um passo rumo à vida a dois. A três: eu , ele e a nossa menina.

Quanto amor! Depois de tanta inspiração, vamos caprichar na festa de noivado, hein? E não esqueça de nos contar como foi a sua! <3

Noiva e Pai da Noiva diy
Família no Casamento

“Meu maior medo era meu pai não lembrar de mim até a cerimônia”

A data marcada para 5 de março de 2016. Os preparativos em ritmo acelerado. A mudança de vida, depois do sim, se aproximando. Qualquer noiva não falaria em outra coisa, senão no próprio casamento. Mas e se você não fizesse ideia de como seria “o amanhã”?

Desde que descobriu, que o pai estava na fase inicial do Alzheimer, a noivinha,  Horrana Gomes, mudou a forma de ver e viver cada minuto, até o grande dia.

Descobrimos o Alzheimer, há um ano, mas a cada dia tem um fato novo e não tá sendo simples lidar com isso, nessa preparação pro casamento. Meu maior medo era meu pai não lembrar de mim até a cerimônia. Então, falar de importância, agora, é bem diferente, porque cada momento pra mim tem sido muito importante.

Seu Ivan Gomes já enfrentava algumas dificuldades pra guardar informações importantes, como a data em que levaria a filha até o altar. Horrana, sempre muito atenta, não perdia um detalhe.

Minha mãe sondou meu pai, pra saber se ele lembrava que eu ia casar. A resposta foi: “Claro, que ela vai casar, eu tô lembrando, sim, mas a data você tá me falando pela primeira vez”.

Família da Noiva

Acontece que o dia do casório era assunto diário em casa, claro. Como evitar que a doença apagasse da memória do seu Ivan os momentos mais felizes dessa fase em família? Era preciso encontrar uma saída e rápido! Foi aí que a filha teve uma ideia simples e brilhante, que mudaria o cotidiano dos dois: vamos começar um projeto do it yourself juntos!  😀

Pensei em algo que o fizesse lembrar todos os dias, de uma forma leve, o mês em que vou casar. O DIY tem cumprido muito bem esse papel! Além de ser divertido, tem alcançado o objetivo, que é envolver a família e manter a recordação do meu pai quanto à data. Ele ficou super feliz por se sentir útil nos preparativos e, em todo tempo, repetimos “temos 8 meses pra fazer”. Ele diz: “tem tempo ainda, né, filha? Com nossa agilidade, a gente termina rapidinho.”   😉

Começou a produção de sousplats feitos com papel jornal. A mãe, dona Rosana Gomes, ajuda como pode, comprando o material, opinando nas cores e mobilizando todos os conhecidos para conseguir o maior número possível de jornais. Já seu Ivan está completamente comprometido com a missão que ganhou da filha.

Todo dia, ele liga ou chega do trabalho falando quantos jornais conseguiu naquele dia e como fez pra conseguir. E sempre que eu chego do trabalho e ele está em casa, sentamos pra enrolar “canudinhos”. Ele sempre vem com uma nova técnica, um novo jeito de fazer. Sempre muito modesto, dizendo que somos muito eficientes. Rsrsrs…

Do It Yourself

O trabalho à quatro mãos precisa render, até março do ano que vem, 270 sousplats. E não tem moleza, o pai é 100% presente.

Me ajuda segurando a folha pra eu enrolar (não consegue enrolar sozinho), colando e juntando jornais, nos dias de trabalho (trabalha por escala). No segundo dia, recebi uma ligação: “Filha, consegui mais 5 jornais pra você! E se algum amigo aqui pedir, eu vou falar que, infelizmente, não posso dar, porque minha filha tá precisando pra casar daqui a 8 meses.”

Péra, que caiu um cisco, aqui, no meu olho… 😳 Que exemplo, hein? Depois de conhecer a família Gomes, tenho mais certeza ainda de que a vida é um dom incrível e que precisa ser preenchida com muito amor. O Glaudson Neto, futuro esposo da Horrana, pode ficar orgulhoso da nova família que ganhou. E ao seu Ivan, que completou 77 anos, ontem, só desejamos mais e mais dias cheios de sorrisos, como estes da foto!  :mrgreen:

 Família da Noiva

Quem sabe, ano que vem, a Horrana passa por aqui pra contar como foi o seu grande dia, hein?  😎

E você, querida leitora, aproveita e dá uma olhada na beleza especial que envolve um Casamento Feito a Mão!

beijo dos noivos
Erros e lições

“Com três meses de namoro, decidimos casar”

Se você é daquelas pessoas que nunca acreditaram em amor à primeira vista, provavelmente, vai pensar melhor sobre o assunto, depois de ler esse causo. Se não mudar de opinião. É a história de um casal que nasceu pra ficar junto. E olhem que, por pouco, eles teriam seguido em direções opostas.

sapato da noiva

A Aline e o Daniel tiveram longos relacionamentos que não deram certo. Pouco depois, os dois se conheceram e logo começaram a namorar. :mrgreen:  Foi assim, sem “enrolation”.  E, seguindo o ritmo das coisas, ao completarem três meses, tomaram a decisão que ia mudar a vida deles pra sempre:

Com três meses de namoro, ninguém conhece ninguém ainda, né? Mas Deus sempre esteve à frente de tudo… Nossos sonhos, nossos planos, nossos objetivos, era tudo parecido. Queríamos encontrar alguém que fosse nosso porto seguro e a gente se encontrou. Então… Decidimos casar!

Alguém aí se perguntando: Como pode? É muito cedo! 😯  É… Pra eles também não foi tão fácil de explicar. Como duas pessoas que tinham tão pouco tempo de convivência, poderiam estar dispostas a firmar um compromisso tão sério? Essa é uma das decisões mais difíceis de tomar, verdade. E, como muitos casais, esses pombinhos já tinham vivido relações de looooongas datas, em que o sonho do casamento não se concretizou.

buffet de casamento

No início, passamos por muitas críticas! Tem sempre aquelas pessoas que se revoltam um pouco, porque nós tivemos relacionamentos de muito tempo que não deram certo. Pessoas diziam pra ele: Nossa, depois de tantos anos e, agora, vai casar com outra moça…

Até pra fechar contrato com os fornecedores, os dois passavam por uma certa saia justa…

A gente foi fechar com o buffet e a moça perguntou: Há quanto tempo vocês estão juntos? A gente olhou um pro outro… E agora, o que falar? Se a gente dissesse que estava junto há quatro meses, eles não iam levar muito a sério. Mas falamos e ela ficou na expectativa pra ver no que ia dar. As pessoas sempre perguntavam e ficavam surpresas.

Nada simples! 🙄 Mas, vocês sabem… Quando aquela pessoa especial aparece, a gente sente instintivamente que é pra ser. A Aline e o Daniel tinham certeza disso. Muito amor! <3

Essas pessoas só serviram, na verdade, pra ajudar a gente. A gente só precisava da bênção de Deus e dos nossos pais. Então, fomos em frente!

pais da noiva

E continuaram na velocidade da luz! Com sete meses de namoro, já estava tudo contratado: buffet, decoração, músicos, dj, fotógrafo e por aí vai! Em janeiro do ano passado, eles completaram 10 meses juntos e oficializaram o noivado. Daí em diante, os dois ralaram e muito! Com a data do casório marcada pra janeiro deste ano, não dava pra descansar!

A gente deu duro mesmo! O Daniel me ajudou em tudo, nos mínimos detalhes. Fazia questão de participar. Ele trabalhava de segunda a sexta e eu, de domingo a domingo, em dois empregos. Era construção de casa, casamento, lua de mel. Só com as coisas do casamento, a gente pagava por mês R$ 3,5 mil. A gente não comprava nada que não tivesse a ver com o casamento, mas pra gente ter alguma coisa na vida, tem que abrir mão de outras.

U-HU!!! É assim que se fala! Não há espaço pro desânimo! E o grande dia? Foi IN-CRÍ-VEL! Um sonho! Começando pelo buquê surpresa, presente do noivo, antes da festa.

surpresa do noivo

Na hora da cerimônia, o lugar era romântico, a noiva estava linda e não faltaram lágrimas de alegria.

noivos no altar

Todo o sacrifício e os meses de trabalho foram compensados!  😀

Pra completar, os fofos ainda passaram 8 dias pegando um bronze em Salinas de Maragogi (Alagoas). A lua de mel que qualquer um pediria a Deus!  😎

salinas de maragogi

Melhor que isso, só completar seis meses de um casamento feliz e saber que você seguiu o caminho certo.  😉

Todo mundo diz que nossa história foi preparada por Deus. Foi uma decisão única, que tomamos juntos e foi a melhor decisão que tomei na minha vida. Pra gente, o casamento é um só. Hoje, vivemos muito bem, temos nossa casa, nossos sonhos, nossos planos e ainda vem muita coisa pela frente.

 

entrada do pajem
Buffet, Família no Casamento

Garçons e cozinheiros do buffet abandonaram a festa!

Todo casamento é preparado com muito carinho e cuidado, pra que o Dia D saia como o planejado. Foi desse jeito com a Layce Danielle e o André Stringhetti. Eles casaram em junho, no Clube do Exército, em Brasília. Foi um casamento intimista, só para os amigos e familiares mais “chegados”. Até a última hora, estava tudo certo. Pelo menos, o que o noivo pensava…

No dia do casamento, estávamos em contato com todos os fornecedores. Todos falaram que estava tudo dentro do planejado. Alguns minutos antes da cerimônia, cheguei ao local. Fiquei um pouco preocupado, pois não havia toda a equipe do buffet, nem a comida e a bebida contratadas. Isso, além de não ter a quantidade correta. Porém um dos funcionários disse que o dono do buffet já estava chegando, então me tranquilizei.

O noivo tentou deixar a desconfiança pra lá e o casamento começou, como o combinado. Perfeito!

noivos

A noite parecia que ia continuar tranquilamente, mas quando um dos padrinhos pediu ao André para acompanhá-lo à cozinha, URGENTEMENTE, ele já viu que não era notícia boa. Até eu tô nervosa, confesso!  😯

Todos os garçons haviam sumido. A comida e a bebida que faltavam não tinham chegado e a comida que havia não estava pronta.

panelas

Sério, foi isso mesmo! 😮  Eu estaria em pânico! 😥 Mas nem isso seria capaz de impedir a festa deste casal. É no sufoco que o extraordinário acontece. E, podem acreditar, quando se tem pessoas especiais por perto, o impossível se realiza!

Nesse momento, nossa família e amigos tiraram seus ternos e falaram: podem deixar conosco, que vai ter festa. Se precisar, vamos ser os garçons e os cozinheiros.

Alguns funcionários alegaram que foram embora, porque não receberam pagamento do buffet. O dono do buffet negou. Mas, na hora mesmo, não tinha tempo pra choro, nem vela. Além da forcinha dos convidados, o casal descolou até alguns garçons do próprio clube, de imediato. E a noiva? Bom, nós somos sempre as últimas a saber das coisas, certo, meninas? No caso da Layce, ela foi descobrindo aos poucos, ao longo da noite. Ainda bem, hein?! O casamento em si já é emoção o suficiente! No fim das contas, ela desabafou com a gente.

Ficamos muito chateados e estressados com a improvisação, no momento. No entanto, deu tudo certo, no final. Nossa lição de tudo isso foi que nossa família e amigos estavam lá para nos ajudar, quando mais precisávamos. Foi um trabalho em conjunto! Por isso, o nosso sonho se concretizou.

E, apesar da chateação e do improviso, os noivos ainda conseguiram aproveitar!

A festa foi ótima, a pista de dança bombou! Sentimos um amor muito grande por todos que estavam se divertindo conosco! Claro que ficamos chateados, no dia seguinte, mas já estamos ótimos, recuperados e felizes. Ficarmos tristes seria egoísmo, diante dessa prova de dedicação e amor dos nossos familiares e amigos!

hora do bouquet

É isso mesmo! Passamos meses planejando o casamento e, no dia, tudo acontece tão rápido que é preciso ter jogo de cintura, pra resolver os imprevistos e curtir ao máximo aquele momento tão especial. 😉  Depois não dá pra voltar no tempo! Que lição incrível a Layce e o André deixaram pra gente! Todo o amor do mundo pros dois! <3

noivos

noivos
Originalidade, Pedido de Casamento

Ansiosa pelo pedido de casamento?

Quando eu e meu marido tínhamos seis meses de namoro, minha cunhada casou e EU peguei o bouquet! A piada rendeu semanas, mas, ali, já caiu a ficha de que uma hora ou outra seria a minha vez! Hahaha… Alguns anos passaram… Sete, na verdade. 😆  E, de repente, só tinha um assunto nas rodas de conversa: Quando serão vocês? Aquele velho blá, blá, blá que a gente conhece bem. Até meu cunhado, irmão gêmeo do maridão, já tinha subido ao altar e a gente naquela valsa. Quanto mais perguntavam, mais o estresse aumentava. A gente pira mesmo na ideia de quando vai receber o “status de noiva”, né? Hahaha…

noivos

Mas juntar as escovas de dentes envolvia grandes escolhas e mudanças. Vamos casar? Morar juntos? Ele volta pra Fortaleza? Eu venho pra São Paulo? Vamos fazer um festão? E a grana pra começar a vida? Melhor viajar, não? Quem nunca ficou nessa sinuca de bico? Perguntas, dúvidas e o tempo passando.

alianças

Como se não bastasse a pressão pelo casório em si, o próprio pedido de casamento “precisava” ser espetacular… Era o que diziam. E, de tanto ouvir o que as pessoas falavam sobre “como deveria” ser o tal pedido, cheguei a imaginar milhares de possibilidades mirabolantes pra esse dia. Uma surpresa no aeroporto (já mencionei que a gente vivia na ponte aérea, né?). Um flashmob  no meio da rua, estilo musical da Broadway. Hahaha.  😆

alianças

Acontece que esqueceram de me contar que “O Pedido” seria especial e único acima de tudo, apenas pelo fato de ser a pessoa que você mais ama na vida dizendo que quer ficar ao seu lado, por todos os dias que virão. Comigo e com o André, o tão aguardado pedido aconteceu num festival em Sampa, depois do show de uma banda que eu amava. Ele preparou tudo e, no fim, me surpreendeu com um pedido tímido e apaixonado, embaixo da roda gigante e de um céu cheinho de estrelas. Só eu ouvi e foi o NOSSO momento, o melhor de todos.  😀

alianças

Eu sei que nós, noivinhas, sofremos mais que peru de véspera de natal, mas, oh, take it easy… As coisas acontecem, quando menos esperamos e do jeito que é pra ser. 😉 Um belo exemplo é a história da Jamille e do Daniel. (Oh o casamento deles aqui). Os dois se conheceram no colégio e, de vez em quando, a amizade ficava colorida. Quase dez anos passaram, até que eles se reencontraram na reunião da antiga turma. Foi o suficiente pro amor renascer. Num belo domingo, meses depois, estava o Dani pedindo a Mille em casamento, em frente à escola, onde tudo começou. Tenho orgulho de dizer que fui madrinha desse casório lindo. Agora, em julho, eles completam um ano de um casamento cheio de sonhos, conquistas e muito amor.

Beijo dos Noivos

Por isso, girls, no worries. O importante é o que está no seu coração. Só quem sabe do seu relacionamento é você e seu namorado/noivo. E ponto. A vizinha, a tia, a amiga da mãe podem até dar uma opinião, mas o tempo é de vocês. Pros rapazes, fica a dica: pensar “fora da caixa” é ótimo, mas nem sempre quer dizer “gastar horrores”. Às vezes, uma boa dose de criatividade (e bom senso, hehehe) é suficiente pra fazer um pedido de casamento bonito, romântico e inesquecível.

Esse será o primeiro “sim” que vocês darão juntos. É o passaporte pra grande aventura! Por isso, preocupem-se em serem felizes e só! <3

Gostaram do post? Deixem suas histórias aqui também!  😉

entrada da noiva
Economia, Erros e lições, Família no Casamento

Pegou fogo no vestido de noiva!

Quantas vezes, na organização do casamento, você ouviu a frase: “a festa não é pros noivos, mas pros convidados”? Me dava nos nervos, mas tem sua verdade, gente. Desde a igreja até o buffet, incluindo o cardápio a ser servido e a música, decidimos, praticamente, TUDO pensando nos nossos amigos e familiares. Mas tem uma coisa que é escolha SOMENTE nossa: o vestido de noiva!

É nessa hora que a gente para e pensa: agora é a minha vez de fazer o que eu quero e do meu jeito! Beijo pras inimigas! 😎 Hahaha… Acontece que, às vezes, o impossível acontece… Tenso? Então, olha a história da Ariana Farias. O amor à primeira vista com o vestido dos sonhos rolou numa feira de noivas, num domingo lindo, em São Paulo.

Na hora que eu olhei no palco, a menina estava com “O” vestido! E eu falei: eu quero aquele vestido! Aquele vestido é lindo! E a mulher falou: poxa, Ariana. É uma pena, porque aquele vestido já vai ser alugado.

A vendedora até mostrou outro modelo, mas quando a gente se apaixona, não tem jeito. Nada se comparava ao escolhido. Sorte ou a mão de Deus, bem na hora, a outra noiva desistiu do vestido e a Ariana só precisou choramingar um pouquinho pra fechar negócio com um preço camarada.

Na época, o primeiro aluguel era R$ 5 mil. A gente começou a negociar e ela falou: ah, vou deixar, pra você, por R$ 2,5 mil. Eu tava quase chorando por causa do vestido, mas a gerente baixou pra R$ 2 mil. Aí eu fechei, só que na hora de fazer a conta, acho que algo deu errado e o vestido saiu por R$ 1,2 mil. Ficou muuuuuito barato!

Vestido dos sonhos escolhido e sorriso de orelha à orelha.

vestido de noiva

Pra completar a alegria, a cunhada, que acompanhou tudo, ainda assumiu a conta, como presente de casamento antecipado. Alguém quer essa cunhada de presente também?! Hehe.  :mrgreen:

Depois da parte boa e feliz, começaram os imprevistos. Valendo, igual ventilador no 3.

Uns oito meses antes do casamento, eu tava trabalhando, quando uma das minhas madrinhas me ligou e ela falou pra mim: Ari, você viu o noticiário? E eu falei: Não, por que? E ela disse: Menina, o dono do teu buffet morreu! Aí eu falei: Não, brincadeira!

Verdade! O dono do buffet  (que Deus o tenha) tinha sofrido um acidente fatal e a notícia estava em todos os noticiários. 😥  Os noivos, que já tinham virado amigos do moço, ficaram em choque e, no fim das contas, não tinham mais certeza do que seria do casamento deles. Meses depois, o casal até cogitava mudar a data e procurar outro lugar, quando a viúva e então dona do buffet ligou tranquilizando os dois de que a festa seria realizada como o contratado. 😀  Mas ainda tinha mais surpresa pela frente…

Faltando quatro dias pro meu casamento, era um sábado e eu estava na casa do meu noivo, quando eu vi uma reportagem no SPTV dizendo: …O incêndio está sendo controlado. Mas eu não dei muita atenção. Quando eu cheguei na minha casa, passou de novo a matéria, falando que o incêndio na Rua das Noivas estava controlado. Aí eu disse: não, na Rua das Noivas, não. Não é possível! Eu NÃO acredito. Eram oito lojas que tinham pegado fogo. Quando meu noivo olhou na internet, tava o número bem grande da minha loja!

Sério??? Para tudo e chama a Nasa! Como assim, gente? Eu não ia querer ver TV por um bom tempo! 😯

A noiva desabou no choro. Ela, o noivo e a sogra correram o mais rápido possível pra Rua São Caetano, no Centro de São Paulo e, apesar da chuva, uma imensa cortina de fumaça já confirmava que boas notícias não vinham por aí.

incêndio na rua das noivas

Meu noivo atravessou correndo a fita de isolamento e o bombeiro gritando atrás dele. Aí ele passou na frente da loja e viu que era a loja onde eu fiz a prova do meu vestido. Voltei pra casa e, no outro dia, acordei cedo e fui pra lá. Falei pra Deus: vou casar de branco, nem que seja enrolada num papel higiênico!

Hahaha. Gostei da determinação!  😆

Pois bem, o ponto comercial que pegou fogo era onde ficava a oficina da empresa. O vestido da Ariana estava de fato lá e virou pó. O que fazer? A loja, que tinha outras duas unidades,  tratou de providenciar alternativas às pressas. Vale lembrar que a situação era caótica, até porque a Ari não foi a única noiva que perdeu seu vestido no incêndio. Olha as manchetes da época!

incêndio na rua das noivas

Era domingo, três dias pro casamento. Depois de muito experimentar, finalmente, a noiva encontrou um outro modelo. Na terça-feira, ela foi buscar o vestido, mas a peça ainda estava molhada e com a barra mais curta. Novos ajustes e outra surpresa. A loja só queria liberar a saída, se fosse pago um valor a mais pelo aluguel.  😯

Aí, a Ari que é uma pessoa tranquila e de paz, disse logo que ia chamar a polícia, hahaha. Ninguém tem sangue de barata a uma altura dessas do campeonato, vamos combinar, né?! Num instante, deixaram ela sair de lá com seu vestido na mão.

Graças a Deus, deu tudo certo. Tudo valeu à pena. Quando eu coloquei o vestido, depois que o meu tinha pegado fogo, foi uma sensação de alívio. Pra ser sincera, depois de tudo o que aconteceu, acho até que eu gostei mais do segundo vestido!

Noivos na mesa do bolo

Depois de toda a confusão e pra ajudar as meninas que ainda estão a caminho do altar, a Ari deixou algumas recomendações:

  1. Sempre peça um plano B ao contratar um serviço.
  2. Quanto mais cedo você fechar com um fornecedor, maior a chance de imprevistos acontecerem. Fique atenta.
  3. Pesquise bem e cheque as referências de tudo, antes de fechar um contrato.

E, sobre o grande dia, um recadinho:

É um momento único, um momento especial. Com tudo o que aconteceu, eu curti muito o meu casamento. Às vezes, as pessoas falam: Ah, a festa é pros outros. Pode ser pros outros, mas é uma realização minha, de quem tá casando. É uma felicidade única!

saída dos noivos

noiva e mãe
Família no Casamento

O causo da mãe que quase foi pra noite de núpcias!

Mãe participa, se dedica, enxuga as lágrimas, mas também tem o direito de extravasar na curtição. Depois do casamento da Renata Pullen e do Paulo Noleto, a bagunça liderada pela mãe da noiva foi parar quase no quarto de núpcias!   😯  Sentiram que esse causo é quente, né? Hahaha.  :mrgreen: Esperem pra ver!

alianças

A Renata e o Paulo casaram em 2011, em Brasília. O casamento teve uma comédia atrás da outra!

Pra começo de história, a família do noivo se hospedou em peso na casa da noiva. Na noite anterior, faltando poucas horas pro casório, a coitadinha chega em casa exausta, sonhando com aquele banho. Liga o chuveiro e… Nenhuma gota d’água! Calma, ainda não era a crise hídrica! Haha.  😆

Todo mundo tomou banho e água da caixa acabou. Foi a gota! Eu entrei em pânico! Minha mãe se trancou no quarto comigo. Eu chorava muito, dizendo que nunca esperaria que fosse casar fedida!

Oh céus! 😥 Tenso! Sem tomar banho, não rola o clima, né, meninas?  😉 Horas depois, a mãe da Renata lembrou de uma torneira que era ligada na rua. O jeito foi pegar água de panela em panela, até encher uma bacia pra noiva tomar o tão desejado necessário banho.  😀  Mãe salvando a pátria! (Lembram do causo em que a sogra casou com a noiva? Leiam aqui).

noivos

Banho tomado + soninho + acorda de manhã cedo, que é hora de casar! Realizando um sonho, a noiva conseguiu um carro antigo com o tio, que adorava reformar carros de época, pra levá-la à igreja. Saiu do salão de beleza fazendo sucesso pelo caminho. Até que, no Eixo Monumental, o carro quebrou! Pra quem nunca foi à Brasília, olha só como o bendito carrinho escolheu o lugar perfeito pra parar de funcionar!  😮

trânsito

Putz! Pensei: agora o noivo vai achar que larguei ele no altar! Meu tio ligou para o filho dele, que veio em outro carro me resgatar! Fui descer e todo mundo buzinava, ria, piscava o farol! Já pensou, se eu tivesse que pedir carona vestida de noiva? Não sei se iam achar que eu tava fugindo ou que queria MESMO casar.

noiva no carro

Mas ela queria casar de verdade, pessoal, olha só que felicidade! Finalmente, na igreja, ninguém nem notou o atraso. Ohhhh sufoco! Vamo casar logo, que eu já tô suando de tanto aperreio!  :mrgreen:

noivos no altar

Lindos e casadinhos, os noivos partiram pro buffet e, apesar de que metade dos convidados de fora se perderam no trajeto (normal, hehehe), a festa foi só alegria até o fim! E é claro que o melhor ficaria pro final. Quem nunca viveu um causo de fim de festa na vida!?! Ah, “nossos quinze anos”, hahahaha. 😆 É onde as maiores comédias acontecem, né, gente?! Pois a Renata e o Paulo não iam partir sem uma boa “molecagem”, no sentido mais “gaiato” da palavra, liderada pela mãe da noiva com os mais íntimos dos dois (oh, intimidade! hahaha 😎 ).

Minha mãe resolveu colocar não só as latinhas na traseira do carro, mas panela e tudo mais que ela achou pela frente! Queria também “decorar”. Eles conseguiram graxa de sapato e lambusaram o carro inteiro. Como minha mãe estava à frente da presepada, ainda resolveu escrever no vidro de trás: JÁ DEI! Tinha que ser ela, né?! Na saída, fomos nós, na frente, e resolveram fazer um comboio até o hotel (o povo já tava com saudades!).

Já imaginaram a maluquice?! Hahaha… Queria ter visto!!! Quando a gente fica “alegre” (interpretem como quiserem, hein?) nem se importa com o que os outros vão pensar!!! E tem sensação melhor que essa?

Ligamos o pisca alerta, os faróis, abrimos os vidros. Ficamos eu e meu noivo/marido do lado de fora e um monte de gente atrás (um carro foi pegando as panelas que foram ficando pelo caminho!). Passei pela ponte JK e parecia manifestação de tanto carro! Todo mundo buzinava, dava tchau, ligava o pisca alerta também! Foi a maior festa!

A mãe da noiva, no comando, queria ir até o quarto de núpcias!!!! Pode???

Achei que minha mãe fosse embora, né? Pura ingenuidade! Resolveu entrar com a gente no hall do hotel. Conversou com todo mundo, falou para cuidarem de mim (que vergonha!). Até que ela disse:

– Recepcionista, se ela gritar, você liga pra polícia e depois liga pra mim!

Meu marido respondeu:

– Não liga não, ela vai gritar muuuuito! hahaha…

E viva a sinceridade! Hahahaha… :mrgreen:  A essa altura, todo mundo já estava “legalzinho”, segundo a noiva. Massss… Vale ressaltar que a mãe em questão não bebe uma gota de álcool (sério!!!). Era só alegria e muita vontade de comemorar! Nem precisa dizer que a história rende gargalhada até hoje! Agora, pensando nisso, no dia seguinte, acordar no hotel da noite de núpcias é que foi complicado, hahaha.  😆

Lembrando agora, tudo faz sentido! Quando desci, no dia seguinte, todo mundo me apontava e eu não entendia o porquê! Meu noivo nem ligou! Ele entrou na brincadeira!

noiva e mãe

Quem ama dicas???

Pras noivinhas que adoram um bom conselho, de coração pra coração, aí vão 7 dicas preparadas pela Renata Pullen, especialmente pras leitoras do Causos de Noiva:

  •  O dia da noiva é muuuuito importante! Você não faz ideia de como estará nervosa um dia antes!
  • Nesse dia você É SIM a mulher mais linda do planeta! Beleza é um estado de espírito! E o motivo de toda noiva ser linda é esse, não há noiva triste! É o ápice da nossa emoção! Arrase!
  • Vale até Waze no dia do casamento! Certifique-se de que tudo correrá bem! Coloque um chip no noivo para saber se ele chegou e vá com 3 carros reservas!
  • Se for alguém de fora, se encarregue de deixar uma pessoa da família responsável por ele!
  • Você é humana! Lembre-se de beber água, fazer xixi, escovar os dentes… Tudo o que uma pessoa normal precisa!
  • Planeje direito a hora da festa! Não tem como aproveitar o que passou! Tudo dá tempo, se bem planejado!
  • Escolha seu parceiros com certeza. Não case por impulso. Case por amar as qualidades e conviver com os defeitos. Depois da magia vem a realidade! Faça da realidade de vocês uma linda história de amor e respeito! E sejam muito felizes!

Gostou?! Então, comenta aí! Ah, e não esquece de contar pra gente os seus causos também! ;*

Noiva e Mãe da Noiva
Família no Casamento

No nosso casamento, elas viram mães-maravilha!

Apesar de não ser mãe (ainda – se preparem que virá um time de futebol um dia), a vida me deu uma daquelas mães-maravilha que fazem o impossível pelos seus filhos, sabe?! Dona Adelaide não mede esforços! Também tive a sorte de ter  avós e tias que estão sempre presentes na alegria ou na dor. Ou seja, não faltaram figuras maternas ao meu redor e digo com toda propriedade que elas são essenciais no nosso grande dia, já que vamos falar de casamento! Em alguns casos, são elas que tomam as rédeas da situação e se tornam as responsáveis por transformar o sonho em realidade. Foi assim com a Carla Moreira, nossa noivinha de hoje.  😀

Noivos no altar

A Carla e o Rodrigo já moravam juntos em São Paulo e, quando mudaram pro próprio apartamento, decidiram que era hora de oficializar a relação. Rapidinho marcaram o casamento civil. A ideia era que os pais e a irmã da noiva pudessem vir de Fortaleza até Sampa. Acontece que o seu José Carlos não conseguiu as férias planejadas e, na data especial, a família Moreira estava incompleta. 😥  Como pai da noiva, ele fez um pedido mais que justo e irrecusável: que os dois casassem de novo! Hahaha. É isso mesmo, mas, dessa vez, com tudo o que tinham direito e na terrinha.  :mrgreen:

Challenge accepted! Eles tinham seis meses pra organizar tudo. Foi aí que entrou a dona Tereza Moreira, a mãe-maravilha!

Foi uma correria! Buffet, vestido, banda, bolo. Ela organizou tudo! Como eu não tinha como ver, ir provar, nem nada, ela escolheu tudo sozinha.

E haja confiança! O casal não estava presente e o jeito foi a dona Teresa assumir o comando. Ela precisou cuidar dos fornecedores, das negociações, dos contratos e de garantir que no dia tudo tivesse a cara dos noivos. Agora eu digo, quem nos conhece melhor do que nossas próprias mães, né? Elas sabem mais do que qualquer outra pessoa o que agrada aos seus babies.  🙄

O meu vestido de casamento, por exemplo, eu provei mesmo dois dias antes da festa. Ela foi com a minha irmã que tinha um corpo parecido com o meu, testou e escolheu dois modelos. Quando eu cheguei, a moça disse que tinha dois vestidos no meu nome. Eu pequei o que gostei mais e ela falou: a sua mãe sabia que você ia escolher esse! Hahaha. Do sapato ao arranjo do cabelo, foi ela. Minha mãe escolheu a roupa das damas de honra e das demoiselles. Até a roupa do meu marido foi gosto dela.

Saída dos Noivos

Já deu pra perceber que o maior desafio não foi ganhar os noivos. Difícil mesmo foi conseguir marcar a cerimônia religiosa, meu povo, pense! Quase uma novela mexicana. 😆  Na época, o casal não seguia uma religião, mas queria uma bênção na data especial. Na igreja católica, a burocracia era grande e as agendas muito cheias. Procuraram um pastor, mas o escolhido não aceitou realizar o casamento, porque o casal já morava junto. Ain! Acharam outro, que também negou, porque a festa teria bebida alcoólica. É sério? Enfim, uma funcionária do buffet indicou o pastor da igreja que ela frequentava e o moço aceitou de cara. Só tinha um “porém”: ele NUNCA tinha feito NENHUM casamentozinho sequer na vida.

Eu já tava com medo, pensei: vai dar m… Hahaha. Mas foi lindo!!! 😀 Ele falou coisas lindas. Foi bem tocante. As pessoas se emocionaram e deu tudo certo!  😛

A festa também foi sucesso! Pra não dizer que não teve uma “falha nossa” – afinal tem que haver um causo pra animar ainda mais o conto – depois da comemoração que entrou pela madrugada, os pombinhos voaram para o hotel onde passariam a noite de núpcias, também reservado pela dona Teresa. Acontece que o lugar não tinha nada do que prometia a propaganda. O jeito foi descansar umas horinhas até o sol raiar e voltar pra casa correndo, onde a família já estava toda reunida tomando um belo café da manhã com o bolo e os doces que sobraram da festa. Hummmm… Fiquei até com vontade! Até errando, a dona Teresa acerta! Hahaha.  😆

Beijo dos Noivos

No fim das contas, vocês devem estar pensando: noooossa que trabalheira, dona Teresa suou a camisa! Mas a gente sabe como as nossas mães ficam felizes ao ajudarem a realizar os nossos sonhos! 😀  Não sou só eu quem diz não, viu? É a própria dona Teresa Moreira também, linda que só ela!

Fiquei me sentindo muito bem, como se toda aquela festa fosse minha também. Afinal, eu não pude ter uma festa igual. Foi uma realização. Acho que por isso deu tudo tão certo. Eu fiquei imaginando o meu casamento, uma festa tão glamourosa, foi a maior realização!

E é em nome dessas pessoas incríveis sem as quais não passaríamos nem da primeira fase, haha, que nós do Causos de Noiva desejamos um Feliz Dia das Mães!!! Nunca é demais agradecer às mamães, titias, avós ou madrastas. Elas largam qualquer compromisso pra lhe ajudar a escolher o vestido, passam horas fazendo doce ou cortando tecido pra terminar suas lembrancinhas a tempo, brigam pra você comer alguma coisa durante a festa e, no final, choram  mais que todo mundo, porque amam você de verdade!  😉

Dá ou não dá pra sentir quanto amor há num sorrisão desse?

Mãe e Noiva

Noivos
Criatividade, DIY, Economia, Erros e lições

Ter ou não ter cerimonialista?

Como todos os casais, meu marido e eu tivemos vários conflitos de opinião durante a preparação do casamento. Não escondo nem isso, porque faz parte, hahaha. Um dia prometo fazer um post sobre como o clima pré-matrimônio fica craaazy, principalmente, dias antes do “sim”. Hoje, especificamente, vou falar sobre “O Primeiro” de todos os embates. Não foi sobre o local da festa, a lista de convidados ou a igreja. O motivo da discórdia foi simplesmente uma questão: ter ou não ter cerimonialista. E até tomarmos a decisão, queimamos alguns neurônios.

Hahaha.. Oh o drama!  😆 

Meu noivo teimava que não era necessário e eu batia o pé que precisava de ajuda. Nosso orçamento era ainda mais apertado com a minha mudança pra SP programada para acontecer logo depois do casório. Do noivado em novembro de 2013 até o casamento em maio de 2014, economia era a palavra mais bonita do dicionário, mas do cerimonial eu não abria mão. Não dava conta de tudo sozinha, meu povo! As chances de dar m… eram bem grandes. Insisti, à contragosto do digníssimo futuro esposo. Comecei a pesquisar e tive chateação pra uma vida inteira. Encontrava super profissionais, mas valores de desanimar. Quando rolavam precinhos camaradas, não tinha a química necessária. Já estava desistindo, tanto que havíamos fechado igreja e buffet, confiando apenas no nosso taco. Foi quando, enfim, chegamos à nossa cerimonialista e foi amor à primeira vista, hahaha.  😆 

dama de honra

Com senso de organização, jeitinho maternal e sempre respeitando nossas opiniões, ela conquistou a gente de cara e nos ajudou até o final. Pelos posts anteriores, já deu pra perceber que nosso casório teve todos os imprevistos possíveis e imagináveis, né? Fizemos muita coisa por conta própria, do jeitinho que podíamos. Abrindo o jogo, não tínhamos budget pra contratar milhares de serviços, então contamos com ajuda de amigos, familiares e com as nossas “habilidades” pra fazer praticamente tudo o que deveria vir de fornecedores externos. Assumimos os riscos e, no dia, muito deu certo e muito deu “errado”, mas a nossa cerimonialista, cercada dos nossos anjos da guarda, ajudou a resolver o que era preciso sem que nós nem percebêssemos. Depois, até o maridão deu o braço a torcer.

Ter uma cerimonialista faz a gente ter um pouco de sossego no dia do casamento. Só precisamos aproveitar e não se preocupar com mais nada. Alguns problemas com fornecedores que a gente não teria tato pra resolver, ela ajudou. Os imprevistos que tivemos, sem a nossa cerimonialista, teriam sido muito pior. Ela deixou a gente com a cabeça mais leve pra curtir a cerimônia e a festa.

Noivos e Cerimonial

Pensando nesse assunto, conversei com algumas noivinhas, entre elas minha amiga, Bruna Lopes, que vai casar em 2017 com seu amado, mas já fechou cerimonial completo até o evento. Ela se deixou guiar pela confiança e contratou a mesma profissional que realizou o casamento do irmão e da prima. Claro, o valor fez jus ao tempo do serviço, mas, pra eles, a segurança faz o investimento valer à pena.

noivos

Eu quis porque sabia que podia confiar de olhos fechados. Foi meu primeiro contrato, depois fechei buffet e agora a igreja. Como só caso em 2017, não tem tanta urgência, mas com a ajuda dela consegui mega descontos. Você fica mais segura, porque tem uma pessoa pra tirar dúvida, dar feedback, dizer se tá caro ou barato, como está o valor do mercado, se cabe negociar mais.  E só de pensar na segurança que eu vou ter no dia do casamento. Eu já teria fechado tudo, mas ela fica: calma, espera a hora certa.

Então, tem que ter?

Não exatamente. O que funciona pra nós, pode não ser o ideal pra você. Cada caso é um caso. Minha amiga, Taira Monezzi, cuidou de tudo por conta própria e o resultado foi um dos casamentos mais lindos que já vi.

Comecei a organizar em janeiro e casei em agosto de 2014. Já fui deixando tudo ajeitado, vim pra Ribeirão Preto, visitar os lugares e encontrar os fornecedores. Aí, quando faltava dois meses, eu pedi demissão e um mês depois mudei pra cá. Assim, tive esse tempo pra me dedicar só ao casamento e fazer do meu jeito. Além disso, economizei. O serviço custava entre 1.500 e 2.500 na época.

Festa

A celebração com festa à luz do dia e “estilo casa no campo” teve 80 convidados, os mais próximos do casal. Cada detalhe feito artesanalmente deu o toque pessoal e intimista ao ambiente (Clique aqui pra ver mais!). E o que precisou ser comprado ou contratado, a noiva resolveu rapidinho, sem criar uma ruga sequer!  😉 

Basicamente, os únicos serviços que contratei foram o buffet, a chácara e o celebrante. Docinhos, comprei. Encomendei bem-casados num empório e eu mesma embalei. Comprei umas 200 mini-trufas com recheio de cereja e coloquei em forminhas de flor. Comprei metade da decoração da China. Fiz os arranjos da mesa e pros arranjinhos das mesas de convidados contei com a ajuda de amigas. Fiz os menus. O Juan (noivo) conseguiu o sistema de som com mesa e caixas. Foi tudo ótimo! Hahaha.   😀 

Como os noivos não eram big fans de formalidades, não houve protocolo algum e isso pra eles funcionou muito bem! Só alegria! <3

noivos

Oh, céus! E o que fazer, então?

Sobre ter ou não ter cerimonialista… Vou ser brega sem dó: siga seu coração, criatura! 😀

1 – Compreenda seu perfil, suas necessidades e seus anseios. Tome a decisão que vai deixar você e seu noivo mais à vontade, pessoal e financeiramente! Cada personalidade é única. Da mesma forma, ninguém conhece melhor o SEU bolso do que você mesmo.

2 – Seja consciente que imprevistos podem acontecer até no mais bem planejado dos casamentos. Não se desespere, tudo passa e o seu dia ainda pode ser incrível. Só pra citar alguns exemplos, lembra do casamento da Michelle em que o teto da igreja caiu? (Confira aqui) E a Bruna que casou em um jardim completamente aberto no dia em que a cidade ficou debaixo d’água? (Leia este causo) O cerimonialista vai simplesmente lhe ajudar a planejar, executar e resolver profissionalmente o que preciso for, usando “as manhas” que adquiriu ao longo do tempo no mundo casamenteiro.

3 – Tenha seu “anjos da guarda” colados em você. Seja sua mãe, sogra, um primo, uma prima, aquela tia-mãe, a amiga ou o amigo inseparável. Eles conhecem onde seu sapato aperta e vão te ajudar a lidar com as surpresinhas que podem surgir! Afinal, nossos parceiros do peito topam qualquer babado pra nos ver felizes, verdade? Can I get an amen in here?  :mrgreen: 

noivos e elvis
Criatividade, Originalidade

Elvis foi pro meu casamento em Las Vegas, babe!

Na pequena capela, o noivo ansioso e as duas madrinhas privilegiadas. Guiada por um  Elvis Presley versão californiana, a noiva chega rapidinho ao altar, ao som de Can’t Help Falling in Love cantada ao vivo pelo rei do rock. O pastor latino logo começa a cerimônia em portunhol e vai direto ao assunto: Thiago recebe Gabriel como esposa? Epa, é Gabrielle! 😀 Bola pra frente. Um aceita o outro por toda a vida? Yes!!! Pode beijar a noiva.  Cena de filme? Não, um típico casamento em Las Vegas! 

Noivos

Assim foi com a Gabi e o Thiago, mais conhecido como Frank. Um casório diferente de todos os que já vi ou ouvi falar e que durou apenas 8 MINUTINHOS! Para tudo e chama a NASA!!! :mrgreen:  É isso mesmo. Las Vegas é a “capital” das baladas e dos cassinos, mas também das capelas casamenteiras que unem muitos casais apaixonados e sem medo de serem felizes. Como esses pombinhos já moravam juntos, não planejavam uma mega festa para oficializar a relação e tinham espírito aventureiro, a ideia caiu como uma luva.

Surgiu uma viagem à trabalho pra mim. Nessa hora, pensamos: Por que não? Eu nunca tive o sonho de ter um casamento tradicional, aquele sonho que muitas noivas têm. Mesmo assim, comprei o vestido (curtinho e apropriado para a proposta), o arranjo do cabelo, brincos, tudo o que tinha direito. Enquanto isso, pesquisávamos capelas, passagens aéreas, hospedagem…

Passagens compradas, na época por USD 1.400, eles embarcaram com destino aos States. Também já haviam reservado a data e um pacote da Graceland Chapel que incluía casamento, certificado, flores, fotos, dvd, limosine e, claro, Elvis! Tudo isso, por cerca de USD 600 com taxas, além da velha tip para o motorista da limo (USD 40). Foi tudo facilmente contratado pelo site da capela e os pagamentos feitos com cartão de crédito. Só eu tô achando uma pechincha?  😮 

Graceland Chapel

Se o casal tiver tempo, pode até chegar dias antes, visitar algumas igrejas, escolher a que mais agradar e solicitar um horário disponível. São diversas capelas com casamentos a cada 15 minutos! Nós fizemos questão de casar na Graceland Chapel, porque queríamos o Elvis e etc, mas há muitas opções.

Pausa pra fofoca de celebridade: a Gabi e o Frank não só tiveram o Elvis, como casaram na capela em que o Jon Bon Jovi “disse o sim” à esposa (partindo muitos corações), uns 25 anos atrás (Juro. O gato já passou dos 50. 😯 ). 

Graceland Chapel

2 de junho de 2014 chegou e o Dia de Noiva da Gabi foi relaxando com as amigas e madrinhas, Ju e Kika, na famosa pool party do Marquee Nightclub. Afinal é Vegas, babe! Depois as meninas fizeram as honras de ajudar a noiva com cabelo e maquiagem. Tadinho do noivo, confessou até que ficou um pouquinho nervoso, sem um companheiro pra fazer companhia. Mas o desfecho não poderia ter sido melhor!

noivos

E não é porque somos originais que vamos esquecer de detalhes importantíssimos. Azamigas agradecem!

Noivos e madrinha

Depois do sim, a comemoração foi num jantar no Top of the World, restaurante com a vista mais linda para as luzes de Las Vegas, no  alto do Hotel Stratosphere.

Jantar de Casamento

Nós recomendamos muito! Até pra quem já casou. Ir lá, renovar os votos, comemorar aniversário de casamento. É muito divertido e vale muito à pena.

Também ficaram com vontade de seguir esse conselho?  Viva, Las Vegas! 😎

Dica de noivinha experiente

A pergunta que não quer calar: Casamento em Las Vegas vale como qualquer outro? Sim! Tanto nos EUA quanto no Brasil. A Gabi explicou o que é preciso fazer:

  • Antes do casamento, o casal deve ir com os passaportes no Marriage License Bureau tirar a licença de matrimônio, nem precisa levar testemunhas. Em menos de meia hora o casamento civil é realizado (parece o Brasil, né? 🙄 ). E depois é só ir à capela com o documento e casar. Simples assim.
  • O Marriage License Bureau fica aberto das 8h às 0h, todos os dias, no endereço: 201 E Clark Ave., Las Vegas, NV 89155. Contato: (702) 671-0600.
  • Para agilizar o processo, é possível acessar o formulário da County Clerk e preencher os dados com antecedência. Um número de formulário será gerado e você deve levar no dia em que for ao Marriage License Bureau. Fiquem atentos ao prazo de validade de 60 dias.
  • Depois da cerimônia, você vai receber um certificado. É preciso combinar a entrega do original, que deve ser reconhecido no Consulado de Los Angeles. (Alguns despachantes oferecem o serviço pra você nos EUA mesmo)
  • Pronto, ao retornar ao Brasil, só é necessário registrar no 1o Cartório do Registro Civil da cidade em que você mora.

Pra matar ainda mais a curiosidade, você pode conferir o vídeo do casamento da Gabi e do Frank, no Hello Gringos, onde eles contam também as aventuras da mega lua de mel de 6 meses que fizeram viajando da Europa à Ásia.

E você, conhece algum causo de noiva? Compartilha com a gente!  😉

No próximo post

Continuando no clima de casamentos gringos diferentes (a gente adora!), vamos contar, na próxima quinta-feira, os causos de uma celebração feita no Havaí, em uma das praias paradisíacas desse arquipélago maravilhoso! Não deixe de passar aqui, hein…