carro da noiva sem gasolina
Erros e lições

Ixi… acabou a gasolina do carro da noiva

Engraçado como as amigas de infância do meu marido – lindão! – têm sido incríveis contribuidoras do blog. A primeira foi a Naira (olha só aqui o post sobre o mini wedding dela) e agora é a vez de Marieta, que casou em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará.

Eu, muito cara de pau, quando vejo um casal de bem com a vida, sempre lanço a pergunta: e aí como foram os bastidores do casamento de vocês? Marieta e o marido, Saulo, não escaparam da louca aqui quando estiveram de passagem por São Paulo, um dia desses.

mesa de boas-vindas de casamento com fotografia dos noivos

E ah, pela primeira vez, temos a ajuda do noivo na “contagem” da história. Por falar nisso, sou super a favor da participação ativa deles. Portanto, maridos-leitores medrosos, não se acanhem. Podem contar tudo pra gente aqui. (sonhemos, então!)

Foi em 17 de setembro de 2011 que os pombinhos resolveram se casar. Mas parece que todos os enamorados da região tiveram a mesma ideia e escolheram a mesmíssima data para trocar alianças. Sabe quantas noivas tinham para serem arrumadas no salão que Marieta contratou? De-ze-no-ve! Pense aí. 

vestido e bouquet de noiva em cima da cama

A dona do estabelecimento, creio eu, percebendo o “singelo” caos que estava se formando, sorteou Marieta para ir a outro salão. Um mais TOP! Nossa noiva nem hesitou e correu pra lá. Chegou, se embelezou numa boa e ficou prontinha, pontualmente, para ser a mulher do Saulo. Ressaltando que a cerimônia estava marcada para umas 20h.

O problema é que nem tudo do casamento estava tão dentro do cronograma quanto a noiva. O salão estava fechando e quem ia buscá-la ainda não tinha dado às caras por lá. A dona do tal estabelecimento, sem saber como falar, mas já falando, soltou sem muita piedade:

“Dona do salão – Noivinha você está linda, mas nós temos que fechar o salão. Você precisa ir. Um beijo e tchau!”

lustre e mesas em decoração elegante de casamento

Já diria Sandra Annenberg: que deselegância!

Tudo bem, o beijo e o tchau foram por minha conta, mas, de fato, nossa amiga foi EXPULSA do lugar! Minha gente, isso não se faz com nenhuma cliente, muito menos com a princesa do dia, né?!

Depois de alguns minutos de espera, o carro da noiva chega. Um carrão importado, conversível, chique demais! Deixava o automóvel de qualquer uma das 19 noivas, lá do primeiro salão, no chinelo!

O carro era de um amigo do Saulo. Arranjaram também um motorista que eu não conhecia. O homem inclusive resmungou que a mulher dele não gostou nadinha dessa história dele arranjar trabalho em pleno sábado à noite.

Do salão até a buffet era um pulo! Mas nem todo mundo tinha chegado ainda. Faltavam uns padrinhos importantes para o cortejo e a cerimonialista afirmava: “Ainda não é a hora. Não venha agora!”

Ah, Senhor!

Detalhe: o “pobi” do motorista tinha medo de ficar parado no carro que, realmente, chamava muita atenção. Como não dá pra confiar na bosta da segurança no Brasil, acho que o senhor foi super sábio ao decidir ficar zanzando com a noiva. E “taca-lhe pau” nas estradas das cidades próximas, na região do Cariri. De Juzeiro do Norte, pro Crato, pra Barbalha, pra Juazeiro do Norte.

Aí o percurso pra vocês visualizarem melhor o “pequeno” passeio de Marieta (ao som dos resmungos do motorista) antes de entrar no buffet.

carro da noiva falta gasolina depois do trajeto no mapa na região do Cariri

Nisso, já eram quase 22h. Tá bom de rodar né?! O casamento não deveria demorar muito para começar, afinal já eram 2 horas de atraso! O motorista, então, resolveu parar na esquina da rua do buffet e esperar a autorização da cerimonialista.

“Cerimonialista: Ok. Pode vir, Marieta!

“Marieta: Bora homi!

Motorista gira chave e…o carro não dá sinal de vida. Socorro! Acreditem: a poucos metros da buffet, a gasolina do bendito carro da noiva acabou.

Sério mesmo?! Ah, não! Chama os parentes “tudim” pra resolver isso!

Bem, um primo logo providenciou outro veículo (desses normais) pra levar a estrela da noite, mas…

Bati o pé e disse que só ia no carro que eu estava. ‘Painho’ queria empurrá-lo mas não deixei. Era muito mico! Aí foram comprar gasolina.

Não tem como não pensar na cena do povo, de paletó e tudo, querendo empurrar o carro até o local da cerimônia. Comédia total! Os convidados, lá sentadinhos no buffet, nem imaginavam o que estava rolando a poucos metros dali.

Combustível comprado. Veículo abastecido. Marieta chega! Aleluias!

carro de noiva conversível com noiva segurando o bouquet

 

carro da noiva acaba gasolina e noiva chega atrasada no casamento

Mas as emoções ainda não acabaram.

Depois da cerimônia, na hora da festa, a segunda banda contratada se recusou a tocar. Oi?! Como assim? Segundo os músicos desistentes, a primeira banda (mais agitada) destoava do estilo deles e essa divergência de ritmos não ia ser legal. Mais ou menos isso. Entendeu? Nem eu! hahaha Só sei que eles não tocaram e foram embora. O bom é que o pagamento ia ser na hora. O dinheiro que ia pra segunda banda imediatamente foi entregue pra primeira.

A banda estava preparada pra tocar só algumas poucas horas e acabou tocando até o sol raiar. O pessoal empolgado ainda insistiu: a gente paga mais pra vocês tocarem! Mas eles diziam que não dava. Não havia mais repertório, forças, energia…os músicos estavam visivelmente exaustos!

Deu pra sentir o festão que foi mesmo com a banda encerrando os trabalhos a contragosto do público, né?! Se deixassem, acho que todo mundo ia até o almoço. Saulo e Marieta, claro, também se acabaram na festa e hoje sabem que essas comédias deixaram o casamento deles ainda mais divertido e marcante!

noivos brindam depois de resolver transtornos com carro da noiva

Update: Marieta e Saulo acabaram de anunciar oficialmente que estão grávidossss! Há maior benção do que essa? A gente aqui fica pulando de felicidade com a notícia! Muita saúde pra esse pequeno (a)!

No próximo post

Bem, o povo costuma dizer que noiva sempre atrasa, né?! Muitas vezes, a culpa nem é das mulheres, como o caso da Marieta, da Amanda (foi o padre quem não apareceu no casamento dela, vê se pode?! Veja aqui esse causo), e da nossa noivinha do próximo post. Um imprevisto fez com que ela, super pontual, esperasse mais de duas horas pra chegar ao altar.  O melhor é que a recompensa desse transtorno todo foi uma super lua de mel com direito a road trip  do norte ao nordeste. A gente explica direitinho na próxima quinta-feira. Passa de novo aqui!


Previous Post Next Post

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply Sandra junho 13, 2015 at 11:41 am

    Adoro ler esse blog!!!

    Parabéns!
    Bjo

    • Reply Tayce Bandeira junho 13, 2015 at 8:17 pm

      Obrigada, Sandra! Nós adoramos ter você conosco também! Volte sempre! <3

  • Reply Thais Leao abril 27, 2015 at 1:38 am

    Kamilla! adorei o blog! Acontece coisa DEMAIS nos bastidores ne? No meu dia faltou energia na minha casa na hora que o maquiador/cabeleireiro chegou! (meu dia de noiva era em casa). Kkkkkkkkkk!

    • Reply Kamilla Ladeira abril 30, 2015 at 4:39 pm

      Thais! Que legal te ver por aqui. Brigada por deixar seu comentário carinhoso!
      Olha só! Temos que ter um causo do seu casamento, hein!
      Bjs

  • Reply Casamento + batizado = (emoção)² - Causos de Noiva abril 2, 2015 at 4:09 pm

    […] a participar com a gente aqui no blog? (Pra quem não lembra, foi nesse post aqui) Não é que já recebi alguns elogios e comentários do nosso querido público masculino e, […]

  • Leave a Reply